Home Colunas O que mudou entre 2013 e 2017

O que mudou entre 2013 e 2017

260
1
SHARE

O ano de 2013 ficará marcado para sempre na história do Flamengo, não somente pelo título da Copa do Brasil nem pelos tantos gols do Hernane Brocador, mas sim, pelo fato de que foi o ano da ruptura do sistema de gestão arcaico que estava levando o time à falência. O presidente recém empossado Eduardo Bandeira de Mello conseguiu cumprir boa parte do que prometeu e o que se vê hoje é um clube sério, profissional e respeitado em áreas como marketing, finanças, patrimônio contudo no futebol ainda não conseguiu deslanchar, apesar de vários avanços.

É possível afirmar que o elenco evoluiu ano após ano, e atualmente o time se dá ao luxo de ter dois craques na armação das jogadas como Diego e Éverton Ribeiro sendo que em outrora o que havia eram pseudos armadores como Carlos Eduardo, Lucas Mugni e Almir que pouco agregavam tecnicamente ao time.

A estrutura usada no futebol profissional  improvisada em containers deu lugar a um lindo centro de treinamento que ainda dará lugar a um novo inspirado no que há de mais moderno no futebol europeu, sendo assim a base herdará o módulo dos profissionais.

Contudo essas melhorias não foram suficientes para tornar o Flamengo um time vitorioso, pois o departamento de futebol ainda peca muito, pois demora na tomada de decisões, renova contrato de jogadores medíocres, mantém preparador de goleiros aquém dos outros profissionais do mercado.

Saudações RN.

Por: Wesley Paulo

Comentarios

comentário

  • Carlos Silva

    Infelizmente enquanto o Sr. EBM mandar no futebol, acho difícil ganharmos algo realmente relevante, com ele no comando, fica sempre a sensação de estar faltando alguma coisa para, dar o passo em direção as grandes glórias que o clube hoje tem condições de conquistar