Home Colunas “Ingressos caros. O que não falam pra você”

“Ingressos caros. O que não falam pra você”

293
53
SHARE

Antes de começar a tratar do assunto do título, vou ressaltar alguns pontos importantes: Primeiro que não tenho saudades de nenhuma gestão ou gestor do passado do Flamengo, eu quero que Eduardo Bandeiro de Mello e sua equipe façam sempre o melhor pelo clube até dezembro de 2018 quando termina seu mandato. Segundo, eu não tenho a solução para um preço justo de ingressos. Como disse o vice-presidente de marketing em seu Twitter, Daniel Orlean com a frase de George Bernad Shaw: “Para todo problema complexo existe sempre uma solução simples, clara e errada“. Se ele diz que não é simples, quem sou eu para discordar. Terceiro, eu respeito a sua opinião se você é a favor dos valores cobrados, então, você respeite a minha. O que eu quero mostrar é que quem defende os valores cobrados não só na final da Copa do Brasil por vezes não leva em consideração alguns pontos ou justifica com o que não existe.

Uma das justificativas é a de que os preços hoje são elevados para coibir a ação de cambistas. Essa justificativa já foi usada pelo CEO do clube, Fred Luz, por exemplo. Eu aposto com qualquer um que for ao jogo na próxima quinta-feira que haverá cambistas vendendo ingressos físicos na porta do Maracanã por um valor muito elevado. Eu fui a dois jogos na Ilha do Urubu em que os ingressos foram vendidos somente a Sócios Torcedores, mas mesmo assim haviam cambistas vendendo ingressos na porta do estádio.

Tulio, os custos para jogar são caros“, você pode dizer para justificar. Concordo que no Maracanã os valores cobrados são absurdos, mas na Ilha do Urubu em que o Flamengo não paga aluguel, os preços cobrados além de caros em diversos jogos, causou uma enorme grita entre os próprios Sócios Torcedores que passaram a reclamar. Na Ilha, apesar de não ter as taxas do Maracanã, o espaço é menor. Logo, o Flamengo visa lucrar e por isso os valores são reconhecidamente caros até mesmo por vice-presidentes. Eu mesmo fiz um vídeo com a Nivinha protestando contra os preços praticados.

Mas você não quer time forte como contratar Diego Alves, Everton Ribeiro, Geuvânio?“, falam alguns para também justificar os valores dos ingressos. Os números do balanço do Flamengo não mostram isso. 2017 é com certeza o ano que o Flamengo mais investiu no futebol com jogadores de ponta e se dependesse da arrecadação de bilheteria e do programa do Sócio Torcedor, tais jogadores não teriam chegado. Segundo o relatório do Itaú BBA, o Flamengo teve em 2016 uma redução de 10% na arrecadação com bilheteria e Sócio Torcedor comparado a 2015 (Veja o relatório).

Balanço do Flamengo 2016

Com pode ser visto na imagem acima, em 2015 a arrecadação com bilheteria passou um pouco dos R$ 43 milhões. Em 2016 foi de um pouco mais de R$ 39 milhões. Com o Sócio Torcedor, foram arrecadados em 2015 um pouco mais de R$ 29 milhões, já em 2016, um pouco mais de R$ 26 milhões. (Veja o balanço). Ou seja, o poder de compra do Flamengo não diminuiu este ano com a redução de receita da bilheteria e do programa de Sócio Torcedor no ano passado.

Mas Tulio, o Flamengo precisa arrecadar, ter receita“, dirá alguém. Claro, concordo. E estamos bem. Em agosto o Flamengo divulgou o balanço trimestral com os resultados do primeiro semestre (Veja o balanço).

Balanço trimestral do Flamengo

Como pode ser visto, a receita está subindo. Com bilheteria até junho deste ano, o Flamengo já arrecadou R$ 30 milhões, diferença de R$ 9 milhões para bater o ano passado, o que já pode acontecer no próximo balanço trimestral. Com alguns jogos que podem ter grande apelo no Brasileiro e na Copa Sul-Americana, o Flamengo certamente vai passar 2015. Com o programa de Sócio Torcedor, já foram arrecadados um pouco mais de R$ 19 milhões. A previsão como já disse Daniel Orlean e o presidente Eduardo Bandeira de Mello, é de arrecadar algo em torno de R$ 40 a 50 milhões com o programa só este ano que conta hoje com 110 mil membros. Ou seja, o Flamengo vai quase que dobrar a arrecadação. Ainda temos a venda de Vinícius Júnior que segundo o presidente, o dinheiro ainda não foi usado. Então, temos grana em caixa. Se o Flamengo buscasse preços mais justos na final, isso não resultaria em nada nas suas finanças e muito menos no seu poder de compra ou investimento. Para o torcedor que se preocupa com o caixa do Flamengo, aviso que ele vai muito bem.

Outra questão que nunca levam em consideração num debate desses é a questão social e econômica que o Brasil vive. “Ah, o Flamengo é uma entidade privada, não tem que fazer caridade e nem tem culpa da crise“, dizem. Concordo que o Flamengo não tem culpa da crise, claro, mas não levar em consideração que temos hoje mais de 14 milhões de desempregados é no mínimo leviano. Se somos a maioria em tudo, somos a maioria de desempregados. Sem contar que o Flamengo se beneficia de diversas leis de incentivo do esporte. Fora que que nossa moeda ano após ano perde o poder de compra. Cada vez mais vamos com muito ao supermercado e compramos menos. Todas essas questões devem ser levadas em considerações sim, afinal, a TV que nos paga um bolo considerável de dinheiro para transmissão dos jogos, leva em consideração a audiência que muitos desses desempregados dão ao ver os jogos do clube. Para encerrar aqui é cada vez maior o número de negativados no SPC, pessoas que não conseguem pagar suas dívidas e por consequência perdem o seu crédito em instituições, o que já o impede de comprar ingressos online.

Outro fator interessante é que como me disse o Diretor de Novos Negócios, Marcelo Frazão em entrevista, no Rio de Janeiro acontece uma peculiaridade. O torcedor classe média, classe alta quer estar no meio do povão, da festa, mas ele não percebe que acaba justamente tirando o lugar desse torcedor menos favorecido. Ou seja, temos também um problema de ocupação. Nada disso é fácil de resolver, claro.

Tulio, mas o Corinthians, o Palmeiras, o Vasco….“. Sempre usam algum exemplo de outros clubes para justificar, mas não falam que recebemos mais da TV do que a maioria, que temos a camisa mais valiosa que outras equipes e que a cada ano estamos melhores financeiramente que os demais. Não me importa se time tal faz isso ou aquilo, estamos falando do Flamengo.

Antes que digam, não, eu não quero que o Flamengo cobre R$ 10 ou R$ 20 num ingresso, eu quero é equilíbrio e oportunidade com que todos possam ir aos jogos mesmo sabendo que muitos vão ficar de fora sendo Sócio Torcedor ou não, mas se está ruim para quem faz parte do programa, imagina para quem não faz?

O Maracanã vai estar lotado no jogo final, há demanda“, podem dizer. Claro! É final! Me explica os motivos que tivemos diversos jogos na Ilha do Urubu com o estádio vazio, jogo no Maracanã em que o Flamengo teve prejuízo este ano como contra o Atlético-GO pela Copa do Brasil. E os preços fossem mais equilibrados, o público seria maior, não digo que iria lotar, mas estaria mais bem ocupado.

Como disse, a situação não é fácil de resolver, mas não é com justificativas rasas que isso será sanado. É muito mais fácil sentar em cima disso do que trabalhar e o Flamengo deve tentar, buscar alternativas e soluções. Isso demanda tempo, mas só alcança algo quem busca e tenho certeza que o Flamengo tem consciência de tudo isso.

Tulio Rodrigues (@PoetaTulio)

Comentarios

comentário

  • Flavio Luz

    Resumo do seu apanhado de argumentos sem sentido: o Flamengo deve abrir mão de receita porque tem mais receita que os outros clubes e porque o país está em crise.

    • Felipe José Schweitzer

      verdade, esqueceu ele que temos mais dividas tb, por isso ela baixa, pela arrecadação

      • Flavio Luz

        Pois é, ele tentou argumentar que a bilheteria é uma receita irrelevante, mas não conseguiu comprovar isso, na verdade evidenciou o oposto. Ou seja, com todo respeito, só falou besteira.

        • Tulio Rodrigues

          Em nenhum momento disse que qualquer receita é irrelevante tanto que frise mais de uma vez a questão e com certeza vamos ter ótima receita com bilheteria este ano. Só mostrei que alguns argumentos são vazios para justificar os valores cobrados. SRN.

          • Flavio Luz

            Mas você defendeu que o Flamengo abra mão desta receita. Se ela não é irrelevante como você pôde defender isso?
            O pior erro é achar que já acabou, “o Flamengo hoje tem dinheiro”, e olha que a gente ainda tem uma dívida monstruosa e não ganhou nada de relevante.

          • Tulio Rodrigues

            Não defendi. E se vc ser uma busca aí, vai achar análises que falam que hoje às dúvidas estão equacionadas, controladas, não é nada de monstruosa. O que eu defendo aí é o equilíbrio. A justificar das pessoas é que dar a entender que se os valores forem mais justos, o Flamengo não sobrevive, mas o próprio clube teve dificuldade em lotar a Ilha.

          • Flavio Luz

            Ser monstruosa é relativo. Pro Flamengo de 2013 essa dívida é monstruosa, pro Flamengo de 2017 austero e que está sempre correndo atrás de aumentar suas receitas a dívida é equacionada, mas continua pesando no orçamento. Não é questão de sobreviver, é questão de prosperar, se o clube começar a abrir mão de receita ela vai pesar mais e o clube vai ter dificuldades de atingir os resultados. Se o Flamengo abrir mão da austeridade as despesas vão subir, as receitas vão diminuir e a gente vai começar a trilhar o caminho de volta.

          • Flavio Luz

            Essa questão dos estádios elitizados está em curso desde que acabaram com a geral, reformaram sucessivamente o Maracanã até diminuir a praticamente 1/3 da capacidade original, leis de gratuidades e benefícios, leis obrigando a uma maior/melhor organização dos jogos, punições esportivas para falhas na organização, etc… Tudo isso pesou, hoje o jogo custa muito mais e cabe muito menos, os clubes tem mais despesas para organizar os jogos e para manter suas estruturas e elenco. É como você disse no início do artigo: Para todo problema complexo existe sempre uma solução simples, clara e errada

        • Jhonny

          Os Argumentos dele foram infantis que são derrubados por qualquer conta matemática.

    • Antonio Aranda

      Falou tudo Flavio, as argumentações da reportagem chega ser engraçado. Ai te digo, aumentou o valor do ingresso, ainda tem ingresso a venda? a procura foi pouca? Esgotou TUDOOOO.

      Com os custo do maracanã é inviável praticar preços populares, ainda tem as gratuidades que só no estado do Rio de janeiro são gigantes. Na semifinal contra o faisca foram quase 3 milhões de bilheteria, desses ai o flamengo ficou apenas com 900 e poucos mil. A FERJ ficou com 300 mil reais sem fazer esforço, mas os custo e o aluguel do maracanã que é um absurdo.

  • Jhonny

    Vamos lá sobre seu primeiro ponto haverá cambistas? Sim pq estes se tornaram STS para poder vender (como foi dito na reportagem deste site) como evitar isto bastava quem vai pagar 300 por cento de ágio neste ingresso ter feito sua inscrição no ST logo vai pagar caro pq quer. Sobre os custos basta vc ver o boletim financeiro da semi final para ver quanto “terceiros” ficaram com a renda e quanto o Flamengo levou, e na ilha além do custo inicial para fazer o estádio existe um custo mensal onde o clube tem que retirar um valor x de despesa para começar a ter lucro.entao se o clube teve reduzida a renda de ST e bilheteria e ainda trouxe mais jogadores qualificados se reduzir mais esta renda terá que tirar de outra fonte continha de padaria se ano este ano houve acréscimo de 1 milhão mensal na folha (apenas dando um exemplo) será 12 milhões logo e necessário no orçamento se reduz na bilheteria e ST, se estás receitas não ajudarem tem que tirar de outro lugar.quando se faz um orçamento e uma previsão de arrecadação logo se o clube está tendo superávit este dinheiro já tem destino dentro do mês ou para ano ou anos futuro isto chama-se lastro e assim que uma empresa deve agir para ser viável.futebol nunca foi ou será uma necessidade na vida e sim um artigo fora que se vc não pode ir ao estádio vc tem a tv a tv a cabo a tv gato a internet o rádio e até o bares para vc assistir lei de mercado demanda maior que a oferta e sim outros clubes também cobram ingressos caros e está lotando é pra piorar mesmo com o ingresso “caro” da final todos ingressos foram vendidos.

  • Jhonny

    E claro que pode ser que o clube reveja algumas demandas em jogos de menor apelo desde que seja viável e no final o número de ingressos mais barato não de prejuízo.como carioca e primeira liga ou jogos menos importante do brasileiro, difícil é saber se quando o clube entrar numa vertente de vitórias e título consecutivos o estádio ficaria vazio ou com espaços para poder ter este ingresso popular e aí tiramos como exemplo o Palmeiras de 2016 e Corinthians de 2015 e 2017 onde a taxa de ocupação no seu estádio e de quase 95 por cento.

  • Mário De Almeida Pyanelly

    Só esqueceu uma coisa: Quebra quebra em estádio só acontece quando o ingresso é barato. Malandro só vai pra estádio se for de graça ou uma pechincha.

    • Gleu Costa

      Não concordo pois torcida organizada tem prioridade de compra.
      Essa é uma das distorções no ST do Flamengo, eles deveriam repensar na hora de dar prioridade de compra em quem frequenta mais vezes.

  • Ltom Macêdo

    Futebol é entretenimento. Não necessidade básica, o preço se adequa ao mercado.

    • Jhonny

      Até hj nunca vi ninguém morre por não ter como ir ao estádio.

      • Gleu Costa

        Acho que o Almir Albuquerque ta quase tendo um infarto.kkkkkkk

        • Jhonny

          E os famosos fundidos sem causa.

    • Ednei P. de Melo

      De acordo! &;-D

  • Jhonny

    E se estão reclamando agora deixa o Flamengo chegar na final da libertadores para vc ver o que é ingresso caro. Vide Atlético mg 2013.

  • luiz coelho

    Cara, frequento jogos desde os meus 9 anos, quando fui a primeira vez ao Maraca (verão de 76, Flamengo 2 X 1 Atlético MG). Sempre estádio cheio, muito cheio. Lembro ter ido em 78, primeiro jogo do Carioca: Flamengo 6 x São Cristóvão 1, estádio cheio. Lembro que durante a semana ia na geral (entre CZ$ 1,00 e 5 cruzeiros), fim de semana na arquibancada. Sempre lotado. O Flamengo era chamado, e verdadeiramente era o Trem Pagador. Porém, o estádio era gerido pelo Estado, pagávamos o quadro móvel da suderj, entre outras coisas. Era criança, não me lembro. Era outro tempo, os jogadores recebiam menos, vivia-se praticamente da arrecadação, não haviam outras receitas. Os jogos não passavam ao vivo, só o vt no canal 2. Além do que o Maraca não tinha limites, cabiam todos, nos apertávamos. Nos degraus da arquibancada sentava-se de várias formas, ninguém se mexia, na geral idem. Hoje o estádio diminuiu, a procura é grande e a oferta e pequena, isso lembra economia. Talvez explique. Sinto muita falta daquele antigo maraca. Quando vou agora, fico tentando lembrar de como era. Só a parte física, porque em organização era uma zona, uma sujeira total. Para comprar o ingresso na bilheteria, tinha que enfiar a mão dentro da calça, se não, perdeu. Hoje é on line (nem existia isso). Para concluir, mudou, melhorou, virou lazer, passeio e custa grana. É caro e pronto. SRN

  • Jhonny

    Eu queria poder comprar um Camaro (só que preto) porém minhas condições permite apenas ter um gol, então tenho direito de reclamar com a Chevrolet ou as pessoas que compram o do pq não abaixam o preço no nível que possa comprar?

    • Pelo seu exemplo esquisito, quer dizer que você queria ser Flamengo, mas como o ingresso está muito caro para um clube tão “Camaro”, você vai ver os jogos do Bonsucesso, que é o que teu bolso te permite, é isso?

      • Jhonny

        No caso do Camaro/Flamengo eu usaria meu gol/tv;tv a cabo; internet ou rádio se não tenho condições de comprar ou ir num lugar simplesmente não vou ou trato de mudar esta condição batalhando para mudar meu nível de vida ou aceito que tem coisas que por mais que queira não posso fazer o que não faço é culpar os outros por não conseguir tudo que quero.

        • Nunca vi ninguém mais conformista em toda a minha vida. Foi enxotado pra fora do estádio e ainda acha bonito.
          Esse é o retrato da nossa torcida de sofá mesmo, o Juan está certo.

          • Jhonny

            Este é o retrato de quem não espera favor dos outros e corre atrás do que quer ,ao invés de exigir condições especiais, se sou tipo torcedor de sofá vc é o típico socialista que quer que os outros arquem com sua incompetência.

          • FLA Comments

            Kkkkkkkkk esse doeu!!!
            Ó Flamengo vai está contribuindo pra a sociedade brasileira, já dando exemplos de organização, pagar suas dívidas, seus impostos, não gastar mais do que ganha, fazer um planejamento, trabalhar duro, sonhar alto, não ao jeitinho!!!

          • E você do capitalista pobre sem capital, andando de gol e gozando com o Camaro dos outros.

          • Ltom Macêdo

            Também acho que a gente devia voltar a entupir o estadio alem do dobro de sua capacidade, com aquele aperto.

            Sinto saudade da epoca que tinha uma confusao e o cara era pisoteado.

            Ou de ter que urinar em um saco de geladinho pq nao dava pra ir num banheiro.

            Levar a familia então, era uma maravilha.

          • Jhonny

            Realmente conforto não deve ser levado em conta ideal é passar dias na fila perdendo serviço (e isto deve ser péssimo para os menos favorecidos) ou então pagar 300 por cento de ágio ao cambistas (mesmo vc sendo de classe menos favorecida) porém importante é o clube manter a tradição de povão mesmo que não lucre com isto.

          • Argumento desonesto, nem vou comentar.

          • Jhonny

            Esperar o que de um eleitor de merda do psol, e do Marcelo freixo o famoso comunista de caviar, tá com peninha de torcedores que não podem pagar, pague do seu bolso pelo menos 5 STS e ingressos para os menos desfavorecidos ao invés de ficar exigindo caridade alheia.

          • Rapaz, o que dizer…. confomista até na política. Se mata filho, você nasceu pra engolir tudo sem contestar.

          • Jhonny

            Lá vai o filhote do psol cagar pelo teclado lixos como vcs já foram chutados da história do poder e agora serão chutados dos estádios.

          • Jhonny

            Eis o famoso fudido sem causa continua votando nestes lixos do socialismo enquanto o capitalismo que faz o mundo girar comanda e sempre bom ter palhaços iguais a vcs pra rirmos da imbecilidade humana.

          • Jhonny

            Merdas iguais a vc eu chuto todos os dias pq não gosto de gente burra medíocre que precisa agarrar a uma ideologia fracassada pra poder suportar o fracassos da vida continue cagando pelo teclado pq só isto que resta, porém não mais no meu Nick porque está bloqueado que o que deve ser feito com lixos de sua classe.

    • Dieki

      São produtos totalmente diferentes. As exigências de manufatura são outras e o público alvo também. O Camaro, apesar de servir, não é o carro para levar seus dois filhos recém nascidos ao médico, sua esposa pro trabalho e fazer compras no supermercado. Um gol faz tudo isso, com economia ainda. Em compensação, aquele passeio mais rápido numa estrada sinuosa ou num trackday, o Camaro seria garantia de felicidade, embora o Gol consiga, com alguma inspiração, te fazer sorrir. O produto futebol não mudou, apesar do time ser mais caro, o produto é o mesmo e não é a bilheteria que vai garantir o futuro desse time. A Chevrolet tem basicamente duas fontes de renda, venda e manutenção dos carros. A única fonte de renda do Flamengo é a bilheteria? É uma questão de equacionar. Ganhar com poucos torcedores pagando muito ou ganhar com muitos torcidores pagando pouco? É alimentar a mística da massa rubronegra ou não?

      • Jhonny

        Apesar de ser produtos diferentes o resultado final e igual trazer alegria efêmera porém nenhuma das duas são essenciais pra sobreviver. Realmente o Flamengo possui outras rendas mais esta é uma delas, não adianta ter estádio lotado com prejuízo ou com lucro baixo, o que a torcida precisa entender é que se vc vai x vezes ao estadio terá que reduzir e no caso de grandes jogos como quinta e se vc quer ir que faça sacrifícios (do tipo deixar de ir n vezes ao estádio)
        .

  • Vou repetir aqui o que já disse em outra oportunidade nesse site, porque tem muito a ver com essa postagem.

    O Flamengo é um clube que fatura altas somas em publicidade,
    popularidade, prestígio, fama, reconhecimento, tudo isso por ostentar a
    marca de clube mais popular do Brasil. Não me interessa se é lucrativo,
    se o “mercado” e a lei da oferta e procura permite o Flamengo cobrar 500
    Reais de um igresso porque sempre vai ter aquela parcela da classe
    média que vai poder pagar. Não é assim que tem que funcionar com o
    Flamengo.
    Como eu disse, todas as outras receitas gigantescas que o
    Flamengo recebe, seja da TV, seja de cotas de patrocínio, venda de
    camisas são responsabilidade direta da nossa torcida gigante. Não
    deveria ser no simples ingresso que o clube deveria mirar seu foco pra
    arrecadar mais.
    Não me conformo o Botafogo, um clube não tão popular
    e com uma torcida com padrão financeiro maior, além de estar mais
    necessitado de dinheiro que nós, cobrar 60 pratas num jogo, algo
    perfeitamente dentro da realidade, e nós, no olho grande, na sacanagem,
    na elitização, na gourmetização do futebol, cobrar 200.
    Me desculpem mas isso pra mim é errado e não tem conta matemática que me faça mudar de ideia.

    • FLA Comments

      Mimimimimimimimimi… Sou pobre!

      • Isso aí seu merda. Diz que é Flamengo e debocha da condição financeira daqueles que levaram o Flamengo a ser o que ele é agora. Não é o meu caso, mas nem por isso eu vou virar as costas para a minha torcida pensando egoisticamente no próprio rabo.

        • FLA Comments

          Valeu Petista!

    • Thiago

      SO pra te avisar, o Botafogo tem um numero muito pequeno de socios torcedores, tem prejuizo em quase todos os jogos e o ticket medio que o flamengo cobra é menos de 60 reais, basta ser ST.
      Outra coisa, o flamengo so tem uma grande torcida graças a um aparelho chamado PARABOLICA, onde as pessoas recebem sinal da TV GLOBO NACIONAL, que por sua vez passa a grade de programação do Rio de Janeiro. Como o flamengo era o time mais popular do RIO, sempre passava os jogos do FLAMENGO em praticamente todos os ESTADOS, por isso a torcida do flamengo é grande.

  • FLA Comments

    O Flamengo já teve a era do povão!!! Agora é a vez da parcela rica da torcida curtir o Flamengo…

    Todos concordam que se o Flamengo continuar essa pegada de administração, será um time cada vez mais forte mais caro, mais bonito de se ver, mais vitórias, mais finais, mais títulos, mais demanda e mais correria pra comprar seu ingresso… Nessa final da copa do Brasil já não deu nem pra os sócios do plano Tradicional conseguir ter a oportunidade de comprar seu ingresso, em breve o plano Raça não deverá conseguir, obrigando a fazer um upgrade para o plano cada vez mais caro, até chegar o ponto onde pra não correr o risco de ficar fora de uma final vc vai ter que ter o plano mais caro e a prioridade vai passar a ser por tempo de contribuição.
    Aceita que dói menos!!!
    Rumo ao gigantismo tanto sonhado Mengão!

    • Jhonny

      Não acho que o povão esteja excluído assim, o que deve acontecer e que terá que reduzir o número de vezes que vá ao estádio.

      • FLA Comments

        Exato!
        Assim dará uma rotatividade, afinal somos mais de 40 milhões. Tem torcedor que se sente no direito pra ir todos os jogos, por isso querem o ingresso barato. Na ilha só cabem 16mil, se fosse barato, teria sempre os mesmos torcedores, não dando chance para os milhares de flamenguistas por todo Brasil que possa visitar o rio e querer assistir o seu time de coração. Quem mora fora do rio não se importa em pagar um ingresso mais caro, já está dentro o orçamento da viagem.

        • Jhonny

          Dentro mesmo dos torcedores do Rio está rotativade pode acontecer tranquilamente.

  • luiz coelho

    Na verdade o ingresso pode até ser caro para a final, mas não é verdade. Eu comprei, como sócio torcedor, setor norte, R$ 100,00. Contra o Atlético PR em 2013, paguei R$ 150,00 no mesmo lugar, ST também. Contra o Atlético GO, 0x0, paguei R$ 15,00 no sul, sendo que o jogo foi no maraca. Ou seja, tem espaço para todos, questão de oportunidade (esse jogo deu prejuízo). Agora, na Ilha, que ainda não fui por achar o acesso difícil, tenho visto sempre vazio. Poderiam avaliar o nível do jogo e cobrar menos. Não podemos esquecer que a administração do clube é altamente profissional e o clube tem hoje uma lei de responsabilidade. Talvez cobrar ingresso abaixo do seu custo não seja interessante para o gestor, os conselhos do clube podem cobrar este procedimento. SRN

    • Jhonny

      Realmente os jogos da ilha podem ser revisto os preços, porém é viável? A que custo? Será que o preço está neste valor lá pode ser baixado? Existe várias vertentes para. Ser analisada Ah não ser que pensem que o objetivo da diretoria e proibir a ida de torcedores de classes menos favorecidas para elitizada o lugar mesmo levando prejuízo.

  • Leonardo Correa Dias

    Meu amigo. O Flamengo não lucra tanto com bilheteria pra justificar esse preço, mas lucra em tv, é a TV paga mais por exposição, e tendo jogadores mais caros maior exposição, maior cota.
    Querem time digno, teremos que pagar caro. Se contentem com isso.

  • Bruno Guimarães

    Flamengo paga aluguel na Ilha sim. Inclusive pagou a partir da assinatura do contrato. Sem contar um adiantamento feito a partir da aprovação contratual pelo Code.

  • Gleu Costa

    Estou vendo muito MIMIMI! por parte de torcedores, que sempre polarizam entre pobre e rico entre capitalista e socialista, como se assistir a um evento esportivo privado fosse palco para isto. O Flamengo se gaba de ter 40 Mi de torcedores, logo é impossível todos que queiram ir ao estádio consigam.
    Em jogos de menor apelo tenho visto preços não tão caros para ST com tiquet médio por volta de R$ 20. então não ir por não ser sócio e comprar mais barato um ingresso é uma coisa, não conseguir comprar em jogos de melhor apelo por seu plano ser mais simples é outra coisa… Mais dizer que não vai por que está caro isso é uma falácia.

  • Gleu Costa

    Acredito que o ideal seria:
    1-Criar um ST de baixa renda para sorteio de ingressos ao publico com baixa renda comprovada em jogos de menor apelo.

    2-No ST existente hoje proporcionar prioridade por frequência em jogos, com maior pontuação para os jogos de menor apelo.
    3-Antecipar venda de carne de ingressos, antes do inicio do campeonato com valores melhores.
    Estes são os pontos de maior polêmicas, agora os outros não contemplados, fiquem felizes de o fla ser o time com maior transmissão de jogos na TV aberta isso é mais democrático para 40 milhões de torcedores, do que cobrar 5 no ingresso para 20mil.
    façam um abaixo assinado para levarem estes itens a gestão do clube ou formulem algo mais adequado se querem mudar algo, só não adianta ficar de mimimi aqui.

    SRN.