Home Colunas Flamengão! Flamengaço!

Flamengão! Flamengaço!

1636
13
SHARE
Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo

Salve, salve, Nação Mais Linda do Mundo!

Me dei o direito de usar as expressões imortalizadas pela lenda Luiz Penido para intitular essa matéria (salve, Penidaço!!!). Que deleite, que partida, que time, que resultado! Nem sofremos. Não tivemos tempo pra isso. O Flamengo não deixou, não deu margem à sofrência pois abriu cedo o placar e controlou a partida de forma magistral. É por estes e outros motivos que prefiro o rock (mais visceral e direto) às angustiantes sofrências sertanejas (nada contra, apenas opinião). Mesmo assim, devemos lembrar que o adversário era a esfacelada Chapecoense em reconstrução.

Porém, ontem flamengamos de forma autoritária! A maioria dos jogadores entregou o mínimo esperado tecnicamente. Os que entraram mantiveram o nível dos substituídos e o Mengão goleou. Foi um passeio. Com posse de bola fantástica no primeiro tempo, metemos dois gols e, se não fosse nosso péssimo (e congênito) poder de finalização, poderíamos ter saído com o jogo já resolvido no intervalo da partida. Isso (finalizações) é algo para Reinaldo Rueda se preocupar e focar nos treinamentos.

O que achei fantástico foi a atitude dos jogadores na partida, mostrando que queriam jogar. Talvez quisessem provar algo para a magnética que vem os cobrando pela postura displicente que nos assola há algum tempo, mas sei que ontem os atletas corresponderam às expectativas no quesito entrega. Devo ressaltar a atuação magnífica de Cuéllar no jogo de ontem. Éverton Ribeiro e Juan também foram destaques na partida.

Não faltou luta, nem raça, nem solidariedade. Ontem fomos um time focado, imbuído pelo sentimento de conquista, atributo fundamental a qualquer time que almeja ganhar campeonatos. Se continuarmos nessa pegada, a torcida contentar-se-á com qualquer resultado que se apresentar, pois reconhecerá a luta e a entrega. Isso nos basta. Sempre bastou. Raça sempre foi requisito basilar a qualquer jogador que ousa envergar o Manto Sagrado.

Uma coisa a ser ressaltada é que, outrora, tínhamos essa raça e entrega mas não possuíamos o elenco recheado de jogadores com técnica tão apurada e atletas tão qualificados com os quais contamos atualmente. Por esse motivo, cravo aqui, peremptoriamente, que, se o Flamengo jogar com a entrega e a cessão que presenciamos no jogo de ontem, seremos um time dificílimo de ser batido, tanto dentro quanto fora de casa. Mas atentemos ao fato de que ainda existem muitos ajustes a serem feitos.

No bojo, é isso que esperamos de nossos jogadores sempre: raça, sangue nos olhos, disputa da bola até o apito final, vontade de ganhar sempre e com quantos gols for possível. Isso é Flamengo! Apoiados nestes pilares é que fomos forjados: clube e torcida. Isso é o que fez os outros times nos temerem quando vinham jogar em nossos domínios.

Esse resgate se faz premente, e é jogando nestes moldes que conseguiremos nos fazer impor para voltarmos a sermos temidos. Os adversários devem ter receio de vir ao Rio nos enfrentar por nossa condição flamenga, guerreira. Isso sim é Flamengo.

Flamengo da raça, da paixão, das vitórias improváveis pelos nossos poderes de reação e de superação inigualáveis, mas agora com um quê a mais: de técnica primorosa e toque refinado. Que este seja o primeiro jogo de um novo Flamengo. Um novo velho Flamengo. Me entendem? Vamos regatar essa confiança e essa vontade de vencer! Rueda deu o recado após o primeiro jogo contra a Chape: habemos de guerrear más! É exatamente o caminho a ser trilhado! Vai pra cima deles Mengo!!!

O Flamengo simplesmente é!!!
Saudações Rubro-Negras a todos!

Fabio Monken
Twitter: @fabio_monken

Sugestões? Críticas? Elogios?
Deixe seu comentário e faça-o com educação e respeito.
O Debate SEMPRE é salutar, mas a ignorância e a falta de educação são os combustíveis dos fracassados!

Comentarios

comentário