Faltou futebol, 2018 é logo ali!

Salve, Salve, Nação Mais Linda do Mundo!

Faltou futebol! Faltou muito futebol para sermos tetra da Copa do Brasil! Tanto quanto “nosotros”, o Cruzeiro abdicou de jogar e utilizou-se da “moderna” e pragmática tática reativista, típica de times menos providos de talento, por assim dizer. Traduzindo em linhas gerais e sem xurumelas: jogaram como time pequeno!

O Flamengo foi totalmente passivo nos 90 minutos do jogo de ontem, inócuo, ineficaz. Usamos, como de praxe, a tática do arame liso (que cerca, mas não machuca). Muita posse de bola e quase nenhuma inspiração. Faltou incisividade, agudeza, eficácia ofensiva. Quanto ao Cruzeiro, cumpriram o seu papel: se defenderam bem e levaram o jogo para a confortável cobrança de pênaltis.

Ontem pudemos presenciar um Mengão que entregou muito em campo. Não faltou vontade, nem raça, nem dedicação e nem colaboração dos jogadores, mas faltou o fundamental para quem quer ser campeão: um futebol bem jogado e um time taticamente arrumado. Ontem pecamos em vários aspectos futebolísticos básicos, que traduzem inexoravelmente a nossa perda.

Enquanto o Cruzeiro tinha a certeza absoluta que não precisava arriscar no jogo, nós sabíamos que, para sairmos campeões, teríamos que ganhar o jogo. Simples assim. Mas fomos pífios nas raras finalizações (mais uma vez) e deixamos escapar mais uma conquista (hajam reveses). Time pouco inspirado, espaçado em demasia e que abusou da ligação direta.

O meio de campo de contenção (volantes) foi muito bem, Cuéllar (um monstro) e Arão jogaram bem, mas nosso meia Diego foi um pesadelo. Lento, previsível, sem inspiração; não faltou-lhe raça e nem vontade, mas ele conseguiu frear todos os contra-ataques do Fla quando a bola passava pelos seus pés nas transições ofensivas (me lembrou o Zinho “enceradeira” nos velhos tempos). Devemos ressaltar nossa zaga. Juan jogou “de terno” e Réver com a segurança habitual.

Não vou eleger vilões, longe disso, mas Diego, Pará, Berrío e Muralha foram muito mal tecnicamente e contribuíram (me refiro ao jogo de ontem!) para nosso insucesso. Muralha foi bem debaixo das traves durante toda a partida. Boas saídas, segurança nas defesas e quase nenhum susto (apenas uma falha numa bola cruzada que desviou na cabeça de Arrascaeta), porém nos pênaltis…

Sabem o que acontece? Jogador de futebol sente o clima, e o Flamengo abaixou a cabeça assim que o juiz apitou o final do jogo. Largou a peteca, entregou a paçoca, jogou o boné! Entendem o que eu digo? Todo o apoio passado pelos nossos jogadores e comissão técnica a nosso goleiro era meramente “pra inglês ver”! TODOS sabiam que a disputa estava perdida!

O caso é que os jogadores do Cruzeiro foram para as cobranças sem nenhuma pressão e cientes que seu goleiro iria pegar uma ou duas penalidades mal cobradas. Além disso, todo jogador mineiro que caminhava em direção à meta sabia que o goleiro rubro-negro ofereceria um dos cantos antes mesmo da cobrança ser efetuada. E foi o que aconteceu!

Todo mundo sabe que Muralha é péssimo neste fundamento. O pior: a comissão técnica já sabe disso há muito tempo, e não vemos nada ser feito em relação a isso. Algo deve ser pensado. A preparação dos goleiros rubro-negros está em cheque. É público e notório. Acho que só a diretoria (que está se caracterizando cada vez mais pela teimosia) insiste em não perceber isso. Ou então faz vista grossa.

Isso é inadmissível! Como iremos mudar o patamar se o aproveitamento dos goleiros é aquém do desejado? Como avaliar bem o trabalho realizado quando TODOS os goleiros formados no clube apresentam as mesmas falhas reiteradamente? Se formos pontuar (coisa que detesto fazer), poderíamos colocar a custa da taça numa falha de treinamento (aquela rebatida ridícula do Thiago no primeiro jogo). Praticamente demos o gol ao Cruzeiro, e num jogo que estava muito bem controlado.

É por isso digo: 2018 é logo ali! Sei que ainda temos a reta final do Brasileiro e a possibilidade de título na Sul-Americana, mas a reformulação deve ser iniciada o mais breve possível. Sei que Mestre Rueda já vem analisando os jogadores há tempos, antes mesmo de ter chegado ao Flamengo, mas reitero que devemos cobrar do clube a formação de um elenco onde perebas sejam proibidos: Gabriel, Muralha, Márcio Araújo e Rafael Vaz simplesmente não têm condições de vestir o Manto Sagrado.

As laterais também precisam ser reforçadas: na direita, Pará e Rodinei não vivem bom momento há tempos e na esquerda, Trauco e Renê também não podem ser tratados como titulares num time que almeja o topo das Américas num curto lapso temporal. Essa reformulação precisa ser cautelosa, pensada, repensada, ponderada, pra não termos outro ano mal planejado como esse de 2017, onde jogadores importantíssimos chegaram no meio da temporada (isso nos custou a Copa do Brasil)! Este assunto certamente será abordado por mim e por outros colunistas em colunas posteriores.

Então vamos lá, cabeça erguida! Nos próximos dias devemos recolher os cacos e curtir o dissabor de outra derrota, dessa vez apenas amarga, muito longe de ser vexatória! Ontem nosso comportamental foi condizente à exigência flamenga. Raça e doação não faltaram. Faltou futebol, faltou goleiro e, principalmente, PLANEJAMENTO. Alguém duvida de que se Éverton Ribeiro, Diego Alves e Rhodolfo estivessem em campo nossa chance de êxito seria muito maior? Eu tenho certeza absoluta que seria.

Mas bola pra frente. É continuar aprendendo (APRENDENDO, pô!!!) com os erros e aperfeiçoando as virtudes para que possamos colher frutos cada vez mais carnudos e doces num futuro breve. O planejamento para o ano que vem deve ser idealizado para que iniciemos a pré-temporada com a reformulação necessária já realizada afim de não sofrermos com questões como entrosamento e impedimentos de inscrições nos campeonatos que disputaremos. É isso que esperamos do Mengão para 2018, mais profissionalismo e assertividade na parte futebolística. Vai pra cima deles Mengo!!!

O Flamengo Simplesmente é!
Saudações Rubro-Negras a todos!!!

Fabio Monken
Twitter: @fabio_monken

Gostou? Ótimo! Não gostou? Ótimo também!
Ninguém é o dono da verdade! Isso é fato!
Venha debater conosco suas idéias, mas faça-o educadamente, pois a falta de respeito e de educação são os combustíveis dos fracassados e de parca argumentação!

69 Comentários
Carregando comentários...