Coluna do Torcedor: “Joga a tristeza pra lá”

Natural que estejamos tristes com a derrota de ontem, apontamos culpados, queremos satisfações, exigimos atitudes dos dirigentes e mudança de rumos. Nós torcedores acordamos de ressaca. Foi difícil dormir, acordei bem mais cedo que preciso e não consegui voltar a pegar no sono. Hoje estou um zumbi, olhos abertos a base de muito café. Decidi vir trabalhar com o manto sagrado hoje, algo que nunca faço, mas no espírito de dar minha cara a tapa. Podem zoar a vontade, me orgulho de ser Flamengo, na vitória ou na derrota, até morrer.

A torcida arco-íris está em êxtase com nosso tropeço, como tivessem ganhado algo este ano. Os três pequenos do Rio não ganharam NADA e nem tem chances reais de vencer. Compreendo o sentimento deles, realmente estão muito incomodados e preocupados com restruturação do Flamengo. Sabem que trata-se de um processo de longo prazo, irreversível. Vai chegar a nossa hora, precisamos ter um pouco mais de paciência. Eles comparam nossa situação com a deles, assistem nossos jogos, secam ferrenhamente, leem jornais, e sabem que financeiramente estamos dando um banho neles. Isso vai se converter em títulos, a tendência é nos distanciarmos cada dia mais. CT, estádio, contratações, patrocínios, parcerias, e protagonismo nos torneios que disputamos, têm deixado eles desesperados! Não vamos nos contaminar com a inveja e rancor
deles, hoje foi o dia da caça!

Nas redes sociais, muitos são críticos da passividade da diretoria e do time, apontam culpados, exigem suas cabeças sobre uma bandeja e listam barcas de dispensas. Li até gente dizendo que o erro da diretoria foi pagar os impostos e obrigações, e não investir no time!

O jogo de ontem foi muito ruim, os dois times foram covardes, não quiseram a vitória, se conformaram com a disputa de pênaltis. Há muito tempo não via uma final tão sem graça. Deve ter sido difícil para os programas esportivos escolherem os melhores momentos. Perder nos pênaltis, para o Cruzeiro, na casa deles, não é um vexame e nem é vergonha, considero uma fatalidade. Vergonha foram as derrotas no passado contra o Santo André, Palestino e América do México.

Definitivamente o ano não está perdido. O pior acontecimento foi nossa eliminação precoce na Libertadores, apesar de não ter sido vexatória como muitos querem nos fazer crer, pois perdemos nos jogos fora de casa. Ganhamos o Carioca, estamos razoáveis no Brasileirão, temos reais chances de terminar no G-4 e levarmos a Sula. Esperávamos muito mais, porém, longe de ser o fim do mundo. A meta atual (Sula e G-4) não é a ideal ou sonhada, mas podemos dizer satisfatória. Ajustes serão necessários ano que vem: contratações, dispensas e repensar a questão de precificação dos ingressos. Estamos perdendo um fator de desequilíbrio que é o apoio maciço da nossa torcida. Inadmissível 5 mil presentes num jogo do Fla no Brasileirão.

Vou te apoiar sempre, onde estiver e acredito que o melhor está reservado para nós! Bola pra frente, levanta e sacode a poeira!

SRN

João Rocha


Quer ver sua coluna aqui no site? Envie para o e-mail redacao@colunadoflamengo.com que avaliaremos ela


O conteúdo dessa “Coluna do Torcedor” pode não coincidir com o pensamento do Coluna do Flamengo. A responsabilidade é do autor.

39 Comentários
Carregando comentários...