Home Destaque Os altos e baixos do Flamengo no 1º turno do BR-17

Os altos e baixos do Flamengo no 1º turno do BR-17

271
3
SHARE

Neste final de semana, teremos o início do segundo turno do Campeonato Brasileiro. É a reta final para sabermos o campeão, os classificados para as competições internacionais e os rebaixados para a Série B de 2018. O Flamengo encerrou a primeira metade com 29 pontos, quinto colocado, e com um futebol que não empolga os torcedores.

O Mais Querido iniciou a competição sendo um dos favoritos do torneio. O clima era de otimismo. Vinha do título do Campeonato Carioca, vaga praticamente assegurada ao mata-mata da Libertadores e Vinícius Jr. quase sacramentando sua transferência para o Real Madrid-ESP. Na estreia, empatou em 1 a 1 com o Atlético-MG no Maracanã. Partida que marcou o debute da joia rubro-negra no profissional.

Eliminação para o San Lorenzo causou o início das críticas ao trabalho de Zé Ricardo

Porém, antes da segunda partida, o time da Gávea foi eliminado, de forma traumática da Libertadores. Foi o início das críticas mais contundentes ao trabalho de Zé Ricardo. Contra o Atlético-GO, fora de casa, venceu por 3 a 0. Parecia que o time ia conseguir dar a volta por cima.

Somente parecia. Na sequência, três empates (Atlético-PR, Botafogo e Avaí) e uma derrota (Sport). Time totalmente contestado, Alex Muralha barrado, Zé Ricardo pressionado e equipe na 15ª colocação. Muitos contavam que os resultados ruins, somado à eliminação na principal competição sul-americana, propiciariam uma troca no comando técnico. A diretoria, através de Eduardo Bandeira de Mello, começou a bancar o treinador.

A sobrevida veio na abertura da Ilha do Urubu, com uma importante vitória diante da Ponte Preta, por 2 a 0, na sétima rodada. Depois, empatou com o Fluminense por 2 a 2.

Jogos na Ilha do Urubu deram uma sobrevida ao rubro-negro

Neste momento da competição, o rubro-negro conseguiu emplacar a melhor sequência de vitórias ao longo do torneio: quatro. Goleou a Chapecoense (5 a 1) e venceu Bahia (1 a 0), São Paulo (2 a 0) e Vasco (1 a 0). Com a vice-liderança garantida e confiança em alta, foi encarar o Grêmio, dentro de casa. Contra o tricolor, encarou a primeira derrota na Ilha. Luan fez o único gol da peleja.

Zé Ricardo não aguentou mais uma sequência de maus resultados e foi demitido

Mantendo suas convicções, Zé Ricardo continuou escalando jogadores contestados pela torcida, como Márcio Araújo e Rafael Vaz. Entretanto, os resultados começaram a não aparecer. O time sucumbiu psicologicamente e o comandante ficou cada vez mais acuado. A má fase imperou e a equipe empatou com Cruzeiro (1 a 1), Palmeiras (2 a 2) e Corintihians (1 a 1); perdeu para o Santos (3 a 2) e Vitória (2 a 0), vencendo apenas o Coritiba, no sufoco, por (2 a 1).

Após os confrontos contra os baianos, na última partida do primeiro turno, Zé Ricardo foi demitido. Para a confronto deste domingo, diante do Atlético-MG, às 16h, no Independência, o Mengão será comandado por Jayme de Almeida. A expectativa é que o novo técnico, Reinaldo Rueda, esteja no estádio para assistir ao confronto, antes ou depois de assinar oficialmente com o Mais Querido.

Para muitos, o Brasileirão acabou, e para você? Ainda dá para almejar grandes coisas no certame? Deixe sua opinião nos comentários. 

Veja mais:

De olho no rival: Luan e Fred são dúvidas para jogo contra o Fla

Flamengo “corre” para recuperar Guerrero até semis contra Bota

Reinaldo Rueda é o novo técnico do Flamengo

Após 10 anos, Diego Alves reencontra Atlético-MG

Comentarios

comentário

  • Bruno Mattos

    Irmãos e irmãs rubro negros. Venho convidar a vcs a fazerem parte da família Flazapp, grupo de whatsapp familiar, com enquetes, curiosidades, resenha esportiva e bolão, ambiente para se descontrair e se atualiza sobre as novidades de nosso Mengão, e bom bate papo. através desse número.

    (24) 988467179

  • PlayerLEL

    o flamengo perdeu muitos pontos muito em função da mentalidade do técnico de achar tranquilo empatar com atletico mg, atletico pr, empatar de novo, de novo e de novo
    se tivesse tentado ganhar mais jogos…. talvez ainda estivéssemos na libertadores…

  • Giovane Rodes

    O maior erro foi ter mantido um técnico amador para esse ano. Um cara que inventa um esquema com três volantes para bancar seu amor caramujo e depois em plena Argentina inventa Gabriel de meia armador