Fabio Monken opina sobre venda de ingressos: ‘Um plano mais acessível deveria ser criado’

Nos últimos meses, uma grande discussão tem sido travada em relação à precificação dos ingressos para jogos do Flamengo, que para muitos, o valor é considerado alto, o que afasta os torcedores de menor poder aquisitivo do estádio.

Com a final da Copa do Brasil, que ocasionou alta procura por entradas, a discussão se acentuou, principalmente pelo fato de que poucos não-sócios conseguirão ir ao Maracanã no dia da decisão.

O colunista Fabio Monken opiniou sobre a situação, sugerindo a criação de um novo plano de sócios-torcedores, além de um método diferente para priorização das vendas. Veja a opinião dele:

“Quanto aos sócios-torcedores, continua do jeito que está, não se mexe nos valores dos sócios que existem. Cria-se uma faixa com preços mais em conta, pra aquela parcela da população que está alijada de frequentar a Ilha do Urubu e o Maracanã.

Cria-se também um ranking de pontos, de acordo com a frequência das pessoas nos jogos, quanto mais a pessoa for, ela terá prioridade para comprar ingressos, independente do plano. Ou seja, o torcedor teria prioridade pela pontuação que fez, baseada na quantidade de compras que fizer, com as pontuações de acordo com cada plano.

Pra quem mora fora da região sudeste, principalmente fora do Rio de Janeiro, também haveria prioridade de compra, pois como a demanda não deve ser grande, abriria para o restante dos torcedores.”


Você concorda com a opinião de Monken? Deixe o seu ponto de vista!

Comentarios

comentário

Compartilhar


Mais notícias...



Ver mais notícias