Cotados para vaga de Zé Ricardo, Rueda tem apoio do torcedor; Jorginho, não

Depois da demissão do técnico Zé Ricardo, as conversas nos bastidores se resumem a tratativas para a contratação de um novo treinador. Sem grandes oportunidades no mercado, a diretoria rubro-negra cogita dois nomes: Reinaldo Rueda e Jorginho.

Reinaldo Rueda é colombiano, tem 60 anos, e recentemente acertou sua saída do Atlético Nacional-COL. Atualmente, se encontra na Europa, fazendo cursos nos principais clubes do Velho Continente. Vencedor da Copa Libertadores de 2016, tem no currículo os títulos da Recopa Sul-Americana 2017, dois campeonatos colombianos (2015 e 2017) e uma Copa da Colômbia 2016.

No comando do Atlético Nacional, Rueda disputou 143 partidas, tendo 82 vitórias, 37 empates e 24 derrotas (66% de aproveitamento). A equipe marcou 238 gols (média de 1,66 por partida) e sofreu 109 (média de 0,76). O treinador também acumula passagem pelas seleções do Equador, Honduras e Colômbia.

Por este histórico, é o favorito da torcida rubro-negra, que já invadiu sua conta no Instagram pedindo uma vinda ao Rio de Janeiro.

“É uma boa ideia o Rueda, agora tem uma preparação. O Flamengo dificilmente vai brigar na parte de baixo da tabela. Agora, o risco é não classificar para a Libertadores, trazendo um técnico que não conheça a estrutura do futebol brasileiro”, analisou Paulo Vinicius Coelho, ao programa A Última Palavra, dos canais Fox Sports.

Já Jorginho, de 52 anos, é o oposto. Ídolo da torcida nos tempos de jogador, surgiu no cenário nacional ao ser auxiliar de Dunga, na passagem do treinador à frente da Seleção Brasileira, entre 2006 e 2010. Na carreira solo, passou por Goiás, Figueirense, Kashima Antlers-JAP, Ponte Preta, Al Wasl-EAU, Vasco e Bahia. O título mais importante é o Campeonato Carioca, conquistado quando estava no cruzmaltino, em 2016.

O último trabalho do ex-lateral direito não foi bom. No comando do “Tricolor de Aço”, ficou apenas 14 partidas. Foram quatro vitórias, quatro empates e seis derrotas (38,1% de aproveitamento). O Bahia, neste período, marcou 14 gols (média de 1 gol por jogo) e sofreu 17 tentos (média de 1,21 gol por partida).

Jorginho já foi treinador do Flamengo, inclusive na própria gestão Eduardo Bandeira de Mello. Em 2013, o treinador passou três meses na Gávea, entre março e junho. Foi eliminado do Campeonato Carioca e teve o pior início de Campeonato Brasileiro da história do rubro-negro, desde 2001. Foram 14 jogos, com sete vitórias, quatro empates e três derrotas (59,5% de aproveitamento).

Devido à esta primeira passagem ruim à frente do clube, e os recentes trabalhos razoáveis, comandando Vasco e Bahia, o torcedor flamenguista já lançou uma campanha nas redes sociais pedindo para que o ídolo não seja contratado.

E você, prefere Jorginho ou Rueda? Se não for eles, qual seu nome preferido para comandar o Mais Querido?

Veja mais:

Praetzel: “Márcio Araújo respeita bronca da torcida, mas vê Flamengo bem encaminhado”

Cotados para vaga de Zé Ricardo, Rueda tem apoio do torcedor; Jorginho, não

Mauro Cezar: Presidente do Flamengo foi convencido a demitir Zé Ricardo

Jayme de Almeida deve comandar o Fla contra o Palestino

239 Comentários
Carregando comentários...