Home Colunas Vencemos mais uma batalha, literalmente! Quinta-feira tem outra, muito mais difícil, mas...

Vencemos mais uma batalha, literalmente! Quinta-feira tem outra, muito mais difícil, mas apenas tecnicamente!

1084
23
SHARE
Créditos: Gilvan de Souza

Salve, Salve, Nação Mais Linda do Mundo!

Inicio a coluna desta semana com uma nota de pesar: ao futebol, à civilidade, à honradez, ao respeito, ao direito de torcer, de ir e vir, de podermos vestir a camisa de nosso clube e transitar livremente em QUALQUER lugar que seja!

Na noite do último sábado presenciamos mais cenas lamentáveis de uma “torcida organizada” pseudo banida do futebol. Foram imagens de barbárie com requintes dantescos. Eles deram um tapa na cara do futebol brasileiro! Esperemos que sejam cobrados e punidos à altura!

Dito isso, atenhamos-nos ao jogo. Que partida de nosso time de futebol! Que bela exibição o nosso amado e querido Flamengo fez no palco mais tacanho do futebol nacional!

Não foi uma atuação fenomenal do ponto de vista técnico e tático, mas pudemos presenciar um jogo sólido, uma equipe ciente do que deveria fazer em campo e, principalmente, um time com a cabeça fria e voltada apenas para a prática do futebol.

Sim, é claro que nos exaltamos em alguns momentos, mas a tranquilidade do time era nítida, apesar do arsenal de ataques psicológicos por parte dos vices e da caixa de ferramentas aberta do time adversário.

Durante a partida pudemos presenciar algumas “afinadas” monstruosas de um Anderson Daronco que até aquele momento da carreira não se deixava intimidar. Faltou pulso, faltaram cartões. Sobrou tolerância por parte do árbitro, lamentavelmente, para coibir um adversário que apenas batia e matava contra-ataques. Apesar disso tudo, ganhamos!

Devo ressaltar aqui um dos pontos negativos do time: Paolo Guerrero. É inadmissível que nosso jogador mais bem pago do elenco tenha um comportamento tão descontrolado e tão infantil durante as partidas em que literalmente “o bicho pega”! Mais uma vez Paolo preferiu ficar reclamando e cavando faltas nas disputas de bola do que enfrentar os zagueiros adversários.

Ainda bem que, nestes casos, temos o Damião! Percebam, não acho que ele seja melhor que o Guerrero. Nunca será! Mas tenho a certeza absoluta que é um jogador muito mais útil que o badalado peruano em jogos desta estirpe. Na hora do pau, o Damião é mais jogador! Simples assim.

Disputa todas as bolas, não fica se lamentando por não marcação de faltas e aceita a disputa com os zagueiros, não foge da raia. É certo que o Flamengo dominou a partida durante os noventa minutos e mais os acréscimos, mas quando o Damião entrou em campo, o time foi mais perigoso e conseguiu seu gol, pelo menos na minha visão. Fomos mais focados!

Não estou aqui para fazer o advogado do diabo, mas no decorrer da partida a troca foi benéfica. E como foi! E ainda temos uma agravante da postura displicente do peruano: por receber tantos cartões ridículos como este, ele desfalcará o Mengão na quinta-feira em jogo importantíssimo contra o Grêmio, foi o terceiro amarelo.

Confronto direto e jogo feito para a maneira de atuar de Guerrero, pois não será de tanta rivalidade assim e marcará o divisor de águas para o poderemos esperar do Flamengo no restante do campeonato. Mas ele não estará presente devido a um cartão tomado aos (pasmem!) dois minutos do primeiro tempo!

Com uma vitória diante do Grêmio e uma derrota do Corinthians para o rival Palmeiras ficaríamos a seis pontos do líder, justamente a pontuação que precisamos para descontarmos em dois confrontos diretos contra eles.

Dito isso, é entrar com o pensamento de que cada jogo é uma final. TODOS os pontos em disputas são importantíssimos. O Flamengo esqueceu-se disso no começo do campeonato. É hora de termos isso como premissa daqui por diante! Estou esperançoso de que isso já começou a acontecer. Vai pra cima deles Mengo!!!

O Flamengo simplesmente é!
Saudações Rubro-Negras a todos!!!

Fabio Monken

Gostou? Comente, participe! Siga-me no Twitter: @fabio_monken
Não gostou? Critique, deixe sua opinião!
Mas faça-o com respeito e educação.
Lembre-se: a intolerância e a má-educação são os combustíveis dos fracassados.

Comentarios

comentário