O que 2017 ainda nos reserva?

Estamos nos aproximando do fim do primeiro turno, semifinalistas da Copa do Brasil, virtualmente classificados para as oitavas da “Sudamericana”; e abraçado nos velhos 12 pontos que parecem ser proibidos de diminuir, permanecem fortemente preparados para a sequência do campeonato brasileiro.

Ontem o Flamengo enfrentou “o time da moda” do Brasileirão e conseguiu uma das melhores atuações recentes da equipe, apesar do empate, ficou o sentimento de que a vitória ficou próxima, sentimento muito parecido com o do Fla-Flu desse mesmo campeonato, “se tivessem mais uns 3 ou 4 minutos, o gol sairia”.

Após finalmente essa grande atuação que o Flamengo precisava, cabe a todos nós parar um pouco e pensar, assimilar, entender o que 2017 ainda pode representar para o Rubro-Negro Carioca; Três competições (fora primeira liga), duas delas com chances claras de título, já o principal campeonato nacional, ainda há muito campeonato pela frente.

Não sou o cara que vai virar pra você, torcedor, e te dizer que o Flamengo vai ser campeão das três competições, mas a atuação de ontem anima, se for o inicio de muitas iguais, colocaria o clube como fortíssimo candidato a todos os torneios.

Cansei de ouvir ao longo de 2017 que “temos elenco”, essa frase foi muito repetida sempre após os vexames que o ano reservou ao Mais Querido… Eliminação na Libertadores: Temos bom elenco; 12 pontos do líder: Temos elenco…

De fato temos talvez o melhor elenco do país… Então que o jogo de ontem seja o marco de quando o Flamengo começou a mostrar essa força… Dentro de campo!

Nick Marques                                                                        

Siga também no Twitter: @TheNickMarques

28 Comentários
Carregando comentários...