Melane: “Palmeiras e Flamengo já passaram do limite. A bomba explode em breve”

Outro dia conversei com um treinador e ele estava abismado com o que está acontecendo especialmente no Palmeiras e Flamengo que não param de contratar. Foi categórico: “Impossível trabalhar com 50 contratados. A bomba explode já”. Referiu-se mais ao Palmeiras, garantindo que o diretor Alexandre Mattos está fazendo loucuras e destacou que o Flamengo, depois de organizar a casa, trabalho de mais de dois anos, está cometendo excessos.
Imediatamente o critico tem de abrir os olhos para os fatos e analisá-los. Cuca não vai resistir por dois fatos: um grupo inchado, praticamente com jogadores da mesma qualidade técnica e ele na obrigação de dar os resultados que não chegam. No papel, o melhor do País. No campo, desempenho como de qualquer equipe média. Ele, infelizmente, será mais uma vitima. Abel Braga, antecipando, até falou da necessidade de uma grave dos técnicos, diante das demissões, mesmo não sendo os culpados pelos fracassos.
O Flamengo não foge à regra. Fiquei atento com a produção do time na derrota por 1 a 0 para o Grêmio. Incrível como as coisas ficam claras. Observei até jogador que não passa a bola para o outro e ainda o que a gente sempre ouve no encontro dos boleiros: “Se ele ganha mais do que a gente, então vai ter de correr mais”. Esta regra aplica-se também nos outros clubes. Atlético-MG e Cruzeiro não escapam.
É importante contratar com critérios e no máximo entregar 26 jogadores para os técnicos. Não mais, nem para aqueles que disputam  três competições: as Copas do Brasil, Libertadores ou Sul-Americana  e ainda o Brasileiro. As derrotas começam dentro dos próprios clubes por exageros cometidos. Necessidade de mostrar poder. Que tem dinheiro para investir e ai cai do cavalo.
123 Comentários
Carregando comentários...