Home Destaque “Éverton Cardoso tem acertado mais os lances decisivos”

“Éverton Cardoso tem acertado mais os lances decisivos”

570
2
SHARE
Créditos: Gilvan de Souza

Depois do gol da vitória no polêmico e confuso “Clássico dos Milhões”, Éverton Cardoso “está na boca” do torcedor. Vindo de atuações crescentes, o atacante tem cada vez mais consolidado seu espaço no time titular, mesmo com grande concorrência.

Na atual temporada, o camisa 22 já tem sete gols e cinco assistências, em 28 partidas com o manto sagrado. Estes números superam os de 2016, quando marcou cinco vezes e deu seis passes para gol, em 41 jogos. Justamente por conta deste desempenho que o atleta foi um dos temas do Resenha Ao Vivo desta segunda-feira (10).

Para o comentarista Marcão Beton, o ponta é o típico jogador operário, que corre o campo inteiro e se mata pelo time. Apesar de não ser um jogador de extrema habilidade, como seus parceiros Diego e Éverton Ribeiro, ele tem conseguido acertar mais os últimos lances.

“O que eu acho que mudou, para ele ter este protagonismo, é que está acertando os lances decisivos. Não só os arremates para gol. Ele tem acertado mais no último terço do campo. Inclusive andou fazendo gols, alguns importantes, como na final do Campeonato Carioca contra o Fluminense”, afirmou Beton

O outro comentarista do programa, Rodrigo Ferreira, concordou com Marcão, mas lembrou que em alguns momentos o atacante deixa a desejar. Entretanto, o fato de demonstrar raça e estar vivendo um bom momento, o credita a ser titular.

“O Éverton nunca me irritou como Cirino, Fernandinho, Gabriel, mas ele é muito mais transpiração que inspiração. Só que hoje você tem Diego, Éverton Ribeiro e Guerrero. Com o Éverton a gente ganha em transpiração e deixa a inspiração para os outros três”, finalizou

O camisa 22 terá outra chance de ser decisivo nesta quinta-feira, quando o Flamengo enfrenta o Grêmio, às 19h30, na Ilha do Urubu, em partida válida pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

E você? Concorda com nossos comentaristas? Éverton tem sido cada vez mais decisivo? Merece a titularidade? Deixe seu comentário

Comentarios

comentário

  • João Silvester

    Essa crescente dele tem dois fatores: trabalho e concorrência. O primeiro é de mérito próprio. O segundo mérito da direção. Ele já vinha jogando muito bem, mas após a chegada do Geuvânio ele cresceu ainda mais, pois agora sabe que na cola dele tem um jogador que pode tirar seu lugar se ele não corresponder. Se ele não jogar bem, ele sai do time, pois não tem posição pra ele a não ser a que ele ocupa hoje, que é a mesma que o Geuvânio PODE (o mesmo prefere o lado direito, mas esse já é do ER7) atuar.

    • Rodrigo

      Falou tudo.