Página inicial Notícias Uol: “”Cheirinho virou fumaça queimada”. Como blogueiros viram eliminação do Fla?”

Uol: “”Cheirinho virou fumaça queimada”. Como blogueiros viram eliminação do Fla?”

310
0
COMPARTILHAR

A eliminação do Flamengo na primeira fase da Copa Libertadores da América deu o que falar. A equipe carioca precisava de apenas um ponto para avançar às oitavas de final da competição continental, e até saiu na frente do San Lorenzo, mas levou a virada no fim do jogo e acabou eliminado do torneio.

Cheirinho? Mal escalado? Faltou vontade? Os blogueiros do UOL Esporte tentam explicar o que aconteceu com o Flamengo na Argentina.

Confira abaixo a opinião dos blogueiros do UOL Esporte:

JUCA KFOURI
“O Flamengo deixou escapar a sua classificação nos últimos minutos ao permitir a virada do San Lorenzo para 2 a 1, num jogo dramático que pareceu na mão rubro-negra e que escapou por causa da velha mania de recuar e deixar o adversário jogar”.

PAULO VINÍCIUS COELHO

“O Flamengo recuou. Esperou no campo de defesa de maneira desesperadora. Todo mundo no campo de defesa. O castigo veio e o Flamengo sofreu o segundo gol, de Belluschi. Somada a derrota à fantástica virada do Atlético Paranaense, com Carlos Alberto marcando o gol da classificação, o Flamengo está eliminado. A terceira eliminação, porque o Flamengo já havia caído na fase de grupos em 2012, contra Lanús e Emelec, e em 2014, contra León e Bolívar”.

RODRIGO MATTOS

“O Flamengo era como um condenado à espera do carrasco. E o golpe veio com Belluschi, como veio antes com Cabañas (2008) ou com o gol do Emelec (2010), foram outras mais recentes em 2012 e 2014. Muitos méritos ao Atlético-PR que se mostrou bravo em contraponto à inércia rubro-negra”.

MENON

“Recuado ao extremo para garantir o empate e a classificação. Sufocado atrás. Plantado na defesa. Muralha fez defesa milagrosa, mas veio o gol da festa argentina. E da desclassificação. Mais um resultado ruim em competição internacional. Mais uma vez, o cheirinho virou fumaça queimada”.

ANDRÉ ROCHA

“O Flamengo somou os nove pontos disputados no Maracanã. Não foi suficiente. Em 2017, porém, não foi o pecado capital. Sem qualidade para transformar oportunidades em gols, o Flamengo fica sujeito às aleatoriedades no futebol. E à sua incrível capacidade de passar vergonha na Libertadores. Aconteceu de novo”.

Fonte: Uol

Comente pelo Facebook