Que mês é esse? Carioca, Libertadores, Brasileiro, Copa do Brasil. E agora?

Fala, nação. Tudo beless? Mais uma vez analisando o calendário do mês do nosso Mengão. Sempre é bom fazer um balanço do mês anterior e é o que penso fazer rapidamente.

O Flamengo completará no mês de abril seis partidas. A eliminação para o Vasco, mesmo que alguém tenha se chateado, ajudou o time a ter uma semana e meia para esperar o próximo compromisso. Diego, Everton, Donatti, Réver e até Ederson (que nem voltou e teve lá sua torção) tiveram problemas médicos. Diego ainda está em recuperação, mas devido ao seu comprometimento deve estar apto a nos dar alegrias e fazer o Thigu sorrir logo.

São quinze cartões amarelos. Sete só nos dois últimos jogos. Média de 2,5 por jogo. Pará levou um vermelho e, repito, é preciso observar essa questão de cartões, sobretudo vermelhos. Não dá para ficar com 10 durante jogos importantes.

A média de gols caiu. Guerrero fez três, um na libertadores, Arão dois e Diego um. Para seis partidas a média é baixa. Fomos vazados cinco vezes, Botafogo, Atlético-PR e Fluminense, uma vez em cada. Depois mais dois contra o Furacão fora. Média de quase 1 por jogo. Tem que melhorar. O aproveitamento é de dois empates e três vitórias e uma derrota, 61%. Mais do que olhar a derrota, temos que diminuir os empates.

Há também uma coisa interessante a se observar: Fosse um jogo de mata-mata, Flamengo e Atlético-PR iriam para os pênaltis. O comportamento fora de casa precisa de ajustes para tomar menos gols, sobretudo porque tivemos aquele jogo na mão.

No mês de Abril a base desapareceu, para variar. Só Matheus Sávio teve oportunidade que se conte. E na soma o resultado é 59 minutos. O garoto aproveitou bem. Ronaldo jogou 16 minutos, Vizeu 18 e Cafú 35. Onde esconderam Paquetá? Tadinho do Léo Duarte que só assiste aos jogos. A partir de agora será ainda mais difícil ver os meninos jogarem… Claro que o Vinícius Jr tem dificuldade em renovar! O menino observa as oportunidades que os outros têm e fica receoso de perder tempo. Cada vez mais difícil defender assim.

Entremos então no mês de Maio. Mês da abertura do campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil. As nossas forças se concentram nos jogos da Libertadores. Hoje fazemos o jogo chave da fase de grupos em que precisamos vencer e podemos nos classificar já, caso o CAP vença o San Lorenzo. O resultado é factível e o Mengão da Libertadores tem comportamento muito justo em casa, para que creiamos.

Depois virá a final do Campeonato Carioca. Devemos escalar com inteligência, para não estafar ninguém. Rodar o elenco é preciso. Que tal descansar Arão, que dificilmente sai, Everton, que volta de lesão, e Muralha? Seria uma boa, além de nos permitir observar o elenco.

Então virá a Copa do Brasil e aqui refletimos há duas semanas sobre o assunto, mas, para resumir, esta competição vai inchar o calendário do Flamengo em mais oito partidas o que pode significar falta de fôlego no fim do ano. Defendemos jogar toda a competição com um time alternativo. Thiago, Rodinei, Léo Duarte, Juan e Renê; Ronaldo, Jean Lucas, Paquetá, Vinícius Jr, Lincoln e Ederson. Mas se olhar o texto encontrará mais elaborado.

Depois a estreia do brasileiro contra o Atlético-MG, numa das nossas séries mais lotadas de atléticos possível. Este jogo vai marcar o fim da série de quatro partidas em casa. Não viajar será um trunfo bastante interessante para triunfar nesta série, e lembro-vos que o Flamengo em casa tem ido muito bem, obrigado. Tem que começar com vitória.

O jogo contra o San Lorenzo, dependendo dos resultados e pode ser o mais desinteressante possível, com o Flamengo classificado e o San Lorenzo eliminado. Esperamos muito que este seja o panorama.

É possível que o Atlético-GO poupe jogadores contra nós no final de semana para jogar contra nós com força máxima em seus domínios pela copa do Brasil. Em ambos os casos o Flamengo tem que fazer valer sua força e vencer as partidas.

O mês se encerra com o jogo contra o Furacão fora pelo brasileiro. Aí não teremos libertadores até Julho e o foco será total no brasileiro. Como diz Vinny Dunga: “Que os deuses do futebol estejam com o Flamengo”.

Anderson Alves

34 Comentários
Carregando comentários...