Página inicial Destaque Diretor do Fla: “Maracanã só é viável para jogos de grande porte”

Diretor do Fla: “Maracanã só é viável para jogos de grande porte”

1361
14
COMPARTILHAR
Diretor do Fla:

Em entrevista ao Blog Ser Flamengo, o Diretor de Novos Negócios do Flamengo, Marcelo Frazão, dá em detalhes a operação dos jogos do Flamengo no Maracanã.

Após dissertar sobre como era a operação com o Consórcio em jogos de grande e pequeno porte, quando o Flamengo tinha um contrato que encerrou no fim do ano passado, Marcelo fala sobre a operação após as Olimpíadas do Rio, em 2016 quando o Flamengo fez toda a operação dos seus jogos no estádio já nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro.

A gente viveu uma situação diferente na volta do Maracanã na final da temporada de 2016 que era um limbo entre o Governo, Rio 2016 e Odebrecht e não houve cobrança de aluguel. O Flamengo assumiu todas as despesas sem o pagamento de aluguel e operava os seus jogos. Isso fez com que o Flamengo tivesse uma média de renda de 60%. Com o Consórcio era de 40%. O Flamengo passou operar com custos menores do que na época do Consórcio“, disse Marcelo Frazão que acredita que essa média de arrecadação e operação seja mais ideal.

Seguindo mais adiante na entrevista, Marcelo Frazão fala da nova realidade que o Flamengo vem vivendo no ano de 2017 com o Consórcio cobrando aluguel do Maracanã a cada jogo. Valor que chega a R$ 700 mil em jogos da Libertadores.

Em 2017 não existia a perspectiva do Maracanã ser aberto e nós fizemos um investimento grande para isso na estreia da Libertadores. O primeiro jogo ficou por conta do investimento que a gente fez. A partir desse jogo, o Maracanã ficou funcional e passamos a ter uma relação pontual com a Odebrecht, onde temos uma cobrança de aluguel alta. Nos jogos da Libertadores, eles cobraram R$ 700 mil, na final do Carioca 20% da renda que deu uns R$ 630 mil e além disso cobra água, luz, gás, contas de consumo por jogo que dá uns R$ 160 mil, então você já parte para um borderô de R$ 850, R$ 900 mil em peso. Sem contar os 10% da FERJ e mais todos os custos, você tem que ter uma renda de R$ 1,5 milhão para ficar no zero a zero.

Mesmo com os altos custos, Frazão disse que o Flamengo teve resultados positivos, exceto contra o Botafogo na semifinal do Carioca por causa do baixo público. Em seguida ele complementa: “Hoje a situação do Flamengo com o Maracanã é que ele é viável e não satisfatório para jogos muito grandes. Para jogos pequenos é um prejuízo na certa, não tem sentido jogar lá e em jogos médios como o de quarta-feira (Contra o Atlético-GO pela Copa do Brasil*) talvez fique no zero a zero ou com um pequeno prejuízo nos resultados. O Maracanã nesse formato só é viável para jogos especiais como a Libertadores“.

* A CBF ainda não publicou em seu site, o borderô da partida Flamengo 0 x 0 Atlético-GO pela Copa do Brasil

Veja a entrevista na íntegra:

Comente pelo Facebook

  • Marty Mcfly

    Maracanã é um Câncer sugador de dinheiro, esse “elefante branco” precisa de 40 milhões de reais por ano pra poder existir.

  • Por isso que eu queria saber, se o Flamengo só quer jogar o filé mignon no Maracanã, quem é que vai arcar com os custos mensais de manutenção, que chegam a 40 milhões por ano, como disse o colega Marty Mcfly?

    Nessas condições só vejo um panorama: mais um sanguessuga “parceiro” pra tirar da renda pra sustentar o Maracanã. Vale a pena isso?

    • Glauco

      Aluga para o Fluminense mandar alguns jogos, shows, patrocinadores, etc. O Flamengo contratou uma consultoria da FGV que mostrou que era viável e já deve ter isso tudo detalhado.

      • Henrique

        Foi o Governo do estado que contratou a FGV , não foi divulgado mas mostrou que o Maraca é viável.

  • Helio Silva

    Olá Rubro Negros , estamos vivenciando o novo modos operandi dos
    proprietários da CBF Del Nero e da FERJ Rubens Lopes , extorquindo os bordereaux , clubes sem piedade , causando indiguinação de todos
    que infelismente , não conseguem se livrar deste facínoras . O poder
    público , sempre virou as costas para o problema , e deixam os clubes
    entregues a sanha destes mal carácter , que já estão merecendo ter a
    intervenção da Policia Federal , para analisar o emprego das receitas
    proveniente destas cobranças indevidas, sacadas ilegalmente a cada
    jogo . Sou Rubro Negro , e o Flamengo tem sido constantemente
    desrespeitado , pelo todo poderoso Rubens Lopes , que chegou ao exagero , de tentar impor cobranças comissionadas nas autorizações
    para colocações de placas de propaganda nos estádios , onde jogaria
    as partidas o nosso Flamengo . Não acabava aí a ganancia do senhor
    Rubinho , querendo receber a cota da Tv Globo , para depois destinar
    a parte do Flamengo , em um abuso autoritário , que pelos erros sem
    a devida correção das autoridades , corroborando para a presença não
    desejável deste ‘MAU CARACTER’ que ja deveria ter sido extirpado
    do poder
    desta instituição Esportiva

    Saudações Rubro Negras

    • BVZ Top

      Modus Operandi…NOVO?

  • William

    Por isso que digo, chega desse negócio de 2 estádios. É loucura….Já protocolamos pra 25 mil pessoas, mas se o EBM fosse esperto mesmo faria um dentro da própria Gávea pra 40 mil, basta molhar $ a mão do Crivella. Outra coisa não me venham com espaços, pois poderiamos derrubar boa parte da Gávea que é aproveitada de forma inútil.

    SRN

    • BVZ Top

      Não precisa (e nem deve) molhar a mão de ninguém. Flamengo já está doando cestas básicas, vai fazer isolamento acústico, vai valorizar ainda mais a região, e ainda pode dar outras contra partidas como de costume. Nada “por fora”.

    • Seremos Campeões

      Sério? Basta molhar a mão? Você é um típico brasileiro, se a corrupção for para lhe beneficiar tudo bem.

      • RcLima

        Verdade, amigo. E depois reclamam de corrupção. SRN

  • BVZ Top

    Quando ele diz “ficou um limbo”, ele está sendo gentil e usando um eufemismo para “ficou todos esses vagabundos sem querer assumir responsabilidades e sobrou pro Flamengo”

  • Fawks

    Ai é que entra a minha (e acho que de muitos) preocupação em relação a possível nova licitação, que provavelmente, cairia no colo do Flamengo mesmo.

    Quanto vai custar ao clube tornar o Maracanã viável? E além disso, o governo vai permitir? Toda a estrutura do entorno, excluindo o Maracanazinho, deveria ser convertida em algo que gerasse renda na ausência de jogos de grande porte. Que é o que a Odebrecht queria fazer e o governo empatou. Além disso, caberia uma reforma na disposição das cadeiras e setores para aumentar a lotação. Enfim, a cada notícia, isso só fica mais preocupante.

  • Pepe Anjos

    Flamengo tem que partir pro estádio próprio e esquecer Maracanã , chega de viver dependendo dos outros. Se já tivesse seu estádio , hoje teria muito mais lucros com as rendas podendo aumentar seus investimentos em contratações de jogadores , melhorias na parte do CT destinado a divisão de base , possibilidades de atrair investidores para uso de bares ou lanchonetes no estádio , fora outras coisas desde alugar para eventos , shows , outros clubes e etc.

  • Junior Alemão

    Engraçado que todo mundo que é contra o Fla no Maraca tem a solução, menos a diretoria do Fla, que não sabe nada de financias e administração, é que está errada…
    Se o Fla administra o Maraca, junto com outras empresas, num consórcio, o Fla não paga mais aluguel, certo? E ao mesmo tempo, pode diminuir os custos de administração do estádio que hoje são caros porque a Odebrecht cobra caro… No curto prazo o Maraca é o melhor negócio sim para o Fla…desde que passe a administrar o estádio com outros parceiros… O Fla joga, outra empresa cuida dos shows, outra do museu e visitação, outra que cuide dos camarotes, etc…. Dá dinheiro sim, e muito. SRN