Home Colunas Anderson Alves Maracanão! O Estádio do Flamengo ainda vai nascer

Maracanão! O Estádio do Flamengo ainda vai nascer

6726
42
SHARE

Muito se tem falado no assunto estádio aqui e acolá. Nossos amigos colunistas também já deram seus pitacos. Muita gente acha melhor esquecer o Maracanã, outra corrente diz que o maraca é a casa do Flamengo, mas o que de verdade temos em nosso horizonte?

Como o assunto já é de conhecimento geral vou dar apenas umas pinceladas para pintar o panorama do que se tem até agora.

O complexo Maracanã está saindo da administração do ex maior do mundo. Depois de muitos escândalos, diretores presos, prejuízos, a Odebrecht e cia resolveram sair da enrascada.

Contudo, como esperado, ela não cedeu o estádio para administração do Flamengo, nem com parceria com empresas, nem com parceria com o Fluminense. Hoje o Maraca está indo para as mãos de uma administração que não fala o mesmo idioma do Flamengo, que se nega a abrir negociações com a empresa devido a problemas de incompatibilidade.

Neste ínterim, o Flamengo deflagrou uma parceria com a Portuguesa da ilha e, depois de fazer melhorias na estrutura do estádio que receberá públicos de até 20 mil pessoas, vai mandar seu jogos lá pelos próximos três anos renováveis por mais três.

Acontece que na configuração em que está o Flamengo vai precisar do Maracanã. Além de sua torcida que é imensa o Flamengo não pode mandar jogos das fases finais da Libertadores no estádio da Ilha, que não comporta a quantidade exigida pela Conmebol.

A resposta veio relativamente rápida. No dia seguinte ao resultado de que a Lagardere vai administrar o Maracanã, o Flamengo criou o edital para troca do prédio no Morro da viúva por terreno de igual valor ou que retornassem o excedente.

No dia seguinte a este, houve reunião com o prefeito do Rio de Janeiro que supostamente prometera maior boa vontade com a construção de um estádio na Gávea. Falou-se primeiro em uma quantidade semelhante à da Ilha depois esta capacidade foi aumentando.

Até agora só elencamos os fatos. A primeira coisa que devemos ter bem claro é que o presidente Eduardo Bandeira de Mello parece ser bem firme no que tange a relação com a empresa francesa, reduzindo ao pó qualquer sonho de retorno à casa/maracanã. O estádio está em péssimo estado de conservação, tem um alto custo de manutenção (cerca de 35-40 milhões anual, fora a operação também alta nos dias de jogos) e este ponto é crucial. Adicione a isso o inconveniente enorme de não ser mais o estádio das glórias do passado.

Virando a página do Maracanã, temos a questão do estádio na Gávea. Fala-se que seu projeto envolve um isolamento acústico. O projeto sendo aprovado, esta será a hora de separar o que o Flamengo quer do futuro.

Se a ideia do Flamengo for criar um estádio para 20 mil pessoas, com um levantamento de investimento necessário superficial, podemos afirmar que o estádio na Gávea custará muito aos cofres do Flamengo. Depois, estamos remodelando o estádio da ilha para a mesma quantidade de pessoas. Por que motivo o Flamengo faria então um estádio na Gávea para a mesma quantidade de público? Alguém pode falar “por que é Patrimônio”, “já existe um estádio lá, só precisaria de alguns ajustes”. Não! Não é bem assim.

O estádio da Gávea não comporta imprensa, precisaria de confecção de novas arquibancadas que dificilmente seriam tubulares, afinal de contas quando você faz uma obra numa casa alugada, compra móveis provisórios, quando faz obra na sua casa, você compra móveis definitivos. Somado a isso ainda, deve-se pensar em iluminação, novas bilheterias, setores de camarote, remodelação de vestiário… É bastante mudança. “Ah, mas seria nosso”! A conta também!

Tudo isso não faz sentido algum quando confrontado com o estádio da Ilha, que já existe. Claro, não é nosso, mas o flamengo pode propor um contrato renovável de dez em dez anos que pareça muito interessante para o clube. Algo parecido com o que o Atlético MG faz com o Independência.

“Então, Anderson. Você só vai criticar”? Calma! Em coluna recente do amigo Claudio, o colunista destaca que o Flamengo precisa de um estádio do tamanho dele. Na minha opinião, talvez nem o Maracanã o seja. E eu não sou contra tudo. Sou muito entusiasta de ter um estádio na Gávea, sim. Mas para 50 mil. Para fazer 20 ou 30, mantêm a ilha, que ainda será alternativa para jogos menores. O Estádio não será acústico? Não é essa uma das maiores preocupações? Então façam para 50, Inclusive, o Bandeira chegou a falar nesta possibilidade numa entrevista. Aí sim! Não é tão exagerado assim. Sem cadeiras atrás dos gols caberão muito mais pessoas que com arquibancada. Há estudos que se dizem que o ganho em capacidade é de 1,5 ou duas vezes mais. Ou seja se cabem 15 mil com cadeiras, caberão entre 22,5 e 30 mil sem. O ganho é bem interessante. Ou seja, com um projeto até modesto, é possível transformar um estádio de 33-35 mil em um com 50.

Mas aí alguém pode perguntar: “Mas e o Maracanã”? O Maracanã, amigo, será entregue a quem está fazendo campanha para arrendá-lo. “Deixe que os mortos enterrem seus mortos”. O Mengão construindo um estádio para 50 mil, atinge alguns objetivos. Não precisará depender do Maracanã para nada. Depois de um tempo, a Lagardere pede pinico como a Odebrecht, e aí sim o Maracanã poderá ser nosso. E, sim, o aceitaria. Afinal, com setor de geral atrás dos gols a quantidade pode aumentar em até 40 mil lugares, o que possibilitaria ter o maior em público da América Latina. Já pensou?

Ainda assim por hora a estratégia do Bandeira, é o que parece, é gritar que não jogará no Maracanã para demover a empresa de que vá enriquecer às custas do Flamengo e uma possível posição como era a do Kalil com o Mineirão possa acontecer, como já disse uma vez o Mauro Cezar Pereira. Joga na Ilha e quando precisar, vê qual é o valor. Agrada? Joga lá. Não agrada? Vai na TV e reclama: “Estão roubando o Flamengo”. Essa me parece uma boa estratégia. Ao menos enquanto o estádio não fica pronto. Simultaneamente providencie os alvarás, estão atrasando? Muda a estratégia e vai construir noutro lugar. Ameaça ir para outro estado. Eles vão ter boa vontade.

E você? O que acha que o Flamengo deve fazer? Chega mais, vamos prosear?

Anderson Alves, O otimista.

Comentarios

comentário

  • zarakem

    Estadio na Gávea é impossível nunca será permitido.
    Maracanã deixou de ser a casa do Flamengo a muito tempo.
    Estadio próprio melhor opção em Niterói não tem apenas a ponte tem também as barcas e fica tudo próximo ao terreno.
    Não precisa ser arena basta ser estadio o que deixa a obra muito mas barata.
    já dei aqui o ex. do estadio do Peñarol do Uruguai estadio grande bonito e barato pq é estadio e não arena. o Flamengo poderia arrumar o dinheiro para construir com venda dos NAMING RIGHTS ( palmeiras conseguiu 260 milhões vendendo o naming rights para alianz) se o Flamengo conseguir esse valor já seria metade do valor para construir, tem ainda a venda do prédio no morro da viúva pediu 160 se vender já seria 420 milhões valor suficiente para se construir um estadio para 50 ou 60 mil pessoas só lembrando construir estadio não arena, arena elevaria o valor em mas uns 200 milhões. minha opinião sei que muitos irão discordar.

    • Louhan Sodré

      Tem razão em muitos pontos. Fiquei curioso quando você diferencia “estádio” de “arena”… O que os diferencia na sua visão? SRN6

      • zarakem

        estadio não tem cadeiras em todos os setores, não tem que ser bonito, todo revestido por fora, são alguns ex. vou colocar duas fotos aqui de um estadio e de uma arena vc mesmo diz se tem diferença. me responde o que vc acha que encareceu tanto. https://uploads.disquscdn.com/images/dba63f79873dfb996e86efdfccbb8c59165929a1f3bb30811ae5dae57dea963b.jpg https://uploads.disquscdn.com/images/18056eab504aa6295dcc1c02715522e2d13e6c71dbbc818ba8e3d1769b3b8857.jpg

        • zarakem

          um é estadio do Peñrol custou 137 milhões de reais o outro é arena do palmeiras custou 650 milhões de reais.

          • Louhan Sodré

            Sim, questão de acabamento. Uma arena tem camarotes, propósito multiuso, shows, espetáculos.

            Um estádio se propõe a ser palco de jogos.

            Entendi… Valeu! SRN6

        • Dieki

          Se o estádio do Peñarol fosse coberto, custaria o dobro, no mínimo. Prefiro um estádio tipo arena, com distância mínima pro campo (6 metros, como na Arena da Ilha) e acustica matadora, do que fazer um estádio só para ter.

          • zarakem

            prefiro que o Flamengo tenha um estadio próprio onde jogar e não fique sempre nas mãos de atravessadores que levam boa parte da renda dos jogos, hoje não temos nada, se puder construir um estadio como o do Peñarol que seja assim o importante é ter um estadio bom. e o estadio do Peñarol e padrão FIFA mesmo não sendo coberto. alem de ser mas barato para ser construido é mas barato a manutenção tudo deve ser levado em consideração.

      • edney denis

        Se fosse pra fazer estádio, o Flamengo já tinha feito um a muito tempo. Só que o Fla quer uma arena e eu apoio, pois estádio não dá pra cobrar ingresso caro, não tem camarotes, não dá pra montar shows e espetaculos decentes, e não tem aquela pressão da torcida como se tem numa arena. Sem falar que os estádios não são cobertos e são bem feios. Prefiro Arena é muito melhor, apesar do alto custo de construção e manutenção.

    • ralphpinheiro

      Temos de saber a real intenção da Prefeitura de Niterói para esse empreendimento. Seria um estádio apenas ou uma arena para shows e outros eventos também?

    • Dieki

      A Arena do Grêmio custou 600 milhões. Capacidade total, 60 mil, capacidade liberada, 55600. É melhor ter isso por base. O Alianz Parque custou 630 milhões, capacidade 48000. Deve ser difícil fugir disso. Um estádio como a Arena Corinthians seria 400 mi porque é aberto, sem uma acústica tão tensa, o que é importante para o efeito caldeirão. Eu trabalharia com os valores obtidos pelo clube gaúcho. E o mesmo porte também. Na Barra da Tijuca.

    • Henrique

      O prédio do morro da Viúva está sendo trocado e não vendido.

  • Jobson Massollar

    Voce disse “estadio para 50 mil na Gavea”? Voce acha viavel construir um estadio do tamanho do Engenhao na Gavea? Nao vejo nenhuma chance. Nenhuma administracao municipal ou estadual aprovaria isso.

    • Luiz Ernesto Guerra

      Além de não haver espaço suficiente para manter o clube social e um eventual estádio para 50 mil pessoas na Gávea.

  • Luiz Ernesto Guerra

    Essas maquetes projetadas por torcedores para estádio do Flamengo são horrorosas. Um estádio deve possuir uma identidade, e não ser projetado empilhando-se o que há de mais moderno em termos tecnológicos. O escritório japonês que desenhou o Nou Camp Nou desenvolveu um conceito de estádio aberto, democrático. O Stadio della Roma remonta a arquitetura do Coliseu. Assim deverá ser o futuro estádio do Flamengo.

    • Borgerth

      seu pensamento bate com a ideia do estádio assinado pelo niemeyer. seria bastante peculiar.

  • Douglas

    Discordo dizer que o estádio da Gávea seria caro. Creio que ficaria no máximo uns 150 milhões, acho até que é um valor meio exagerado. Lógico que não é de graça, mas é um valor totalmente viável e bem melhor que jogar em arquibancadas modulares, acesso difícil e estádio dos outros o resto da vida.

    O atlético mineiro vai construir um estádio de 42 mil pessoas estimado em no máximo 400 milhões. O Marcelo Odebrecht disse em sua delação premiada que o estádio do Corinthians custaria 400 milhões não fossem as loucuras de copa do mundo. Então cai por terra o mito que um grande estádio próprio seria extremamente custoso. Tudo depende do planejamento do clube e isso tenho certeza que nossos dirigentes atuais sabem fazer muito bem.

    • SylarK

      Muito mais do que 150M. Reformar e readaptar é muito mais caro que construir do zero. E construir em locais nobres tbm é mais caro, porque a produtividade é impactada pela restrição de circulação e horários.

      • Douglas

        Será? No distrito Federal tem um estádio onde o Flamengo jogou esse ano e a reforma custou pouco mais que 50 milhões. Isso porque é um estádio 3 estrelas na avaliação do ministério dos esportes (mesma classificação do Pacaembu e são Januário). Lógico que na Gávea teria que levantar arquibancadas e isso tornaria mais custoso. Mesmo assim, já existe uma estrutura e deve ajudar a diminuir custos.

    • edney denis

      Isso é uma vergonha, o gaylo vai fazer estádio e nos nada. Tudo mundo consegue só o Fla que não. É muito humilhante isso.

  • Paulo Vinícius Siviero

    Só fiz esse comentário pra poder perder minha oportunidade de ficar calado.
    É tanto blá, blá, blá com assuntos ligados à estádio, que queria aproveitar o ensejo e fazer uma enquete com a Nação: Será que amanhã vai chover ou fazer Sol?
    (….) chuva
    (….) sol.

    Não deixem de votar, pois pode ser mais útil que assuntos repetidos…

    SRN

    • Anderson

      Obrigado pela participação, Paulo.

  • Tucano

    Em nenhum lugar no Rio o flamengo conseguirá todas as licenças, todos os documentos pra fazer seu estádio. Globo, CBF e ferj trabalham contra essa possibilidade. Outra coisa, basta lembrar que qualquer um que leva o flamengo na justiça ganha. Pelo que sei quem perdeu foi só o Luís António. No caso da gávea, me parece que não teria custos pro flamengo, a arena seria feita pela empresa Mcdonald, com direito a exploração por tantos anos. Se for concretizado seria bem vindo para jogos de portes pequeno e médio, e o flamengo tentaria um outro parceiro pra fazer uma arena pra 60 mil pessoas em outro local, muito embora, como já disse, pro flamengo vai ser difícil conseguir liberações de documentos por parte do estado e suas entidades.

    • Paulo Vinícius Siviero

      Já começaram a construção dos alicerces da arena do basquete ou ainda tão fazendo os cálculos de quantas polegadas (ou centímetros) mede cada tijolo?

      • Tucano

        O que sei é que o flamengo ainda não conseguiu e tá muito difícil de conseguir a liberação de toda a documentação pra fazer a obra. Em qualquer coisa que o flamengo quiser fazer vai ser assim.

    • Anderson

      Você está falando sobre a arena do basquete que já está aprovada. O estádio tem que pedir todos os alvarás. Depois dá reunião com o prefeito, ficou parecendo que o problema era só o isolamento acústico.

  • Primeiro, ou vocês ainda não entenderam, ou não levam muita fé na palavra do nosso presidente: o Flamengo não vai jogar no Maracanã com a Lagardere EM HIPÓTESE ALGUMA!! Por que é tão difícil de entender? Joga em Brasília, joga na China, constrói estádio, mas não usa o Maracanã nunca mais. Troço chato isso.

    E segundo, não existe “estádio da Ilha”. Aquilo são arquibancadas provisórias, impossível fazer contrato de 10 em 10 anos.

    • Anderson

      Beleza, Almir? Sinceramente, acho incrivelmente difícil não jogar. Carece olhar o regulamento, mas salve engano não pode jogar em Brasília pela Libertadores. Sobre o seu segundo ponto, sabe o ditado do provisório que virou permanente? Então. Srn

  • alfredo

    O cara só fala que isso ou aquilo é caro,uai quem disse que construir é barato!

  • Dieki

    Aposta tudo num estádio só, seja aonde for. Com capacidade de 50 mil, até 60. Seria suficiente para ser o segundo maior estádio particular do país (perde pro morumbicha). Se o esquema de operação for bem feito, jogos com menor público podem ter custo menor de operação. Nada de dois estádios, isso é furada. NInguém tem dois estádios, nenhum grande time do mundo joga em dois estádios ou construiu seu estádio deliberadamente pequeno visando usar um estádio maior como desafogo. O projeto do Atlético mineiro é para 44 mil pessoas. Porque o nosso tem que ser menor que São Januário? Contar com aluguel de 500 mil ou mais toda vez que quiser jogar no Maracanã? Construir um estádio menor para mandar 20 jogos na temporada e o resto no Maracanã? Qual é o sentido disso, se o custo de manutenção do estádio é o mesmo estando em uso ou não?

  • André N Lessa

    Anderson.
    tudo bom? Começando com cobrança (de leve he he he): e a nossa lista de jogadores por empresário? Conseguiu evoluir algo nesse sentido?

    Bom, de volta ao papo da semana:

    Estádio na Gávea: Seria muito legal se conseguissem viabilizar um projeto de engenharia e arquitetura bem feito.

    Meus receios:
    1. política interna do Clube: por increça que parível, entendo que o Flamengo, em seu caldeirão de vaidades, está longe de estar pacificado e isso contribui sempre negativamente para tudo o que o Flamengo como instituição tenta fazer. Isso porque se você for olhar pelo google maps, será bem complicado fazer um Estádio sem mexer de forma definitiva com uma série de espaços esportivos dentro do Clube. Tenho absoluta convicção que isso dará uma dor de cabeça interna absurda.

    2. competência no projeto: estou levantando essa lebre apenas por conta do erro grotesco que aconteceu da última fez que o Flamengo fez uma grande obra por lá. Com a atual diretoria vejo esse problema minorado mas gato escaldado tem medo de água fria.

    3. O gabarito de altura para a construção no espaço do Clube é o mesmo do condomínio Selva de Pedra que fica ao lado? Será que essa construção não iria causar áreas de sombra e matar a ventilação?

    4. Para ficar realmente bom, o Flamengo teria de ganhar da prefeitura o terreno da praça Nossa Senhora Auxiliadora para que possa nela construir um complexo de hotelaria, estacionamento rotativo, talvez escritórios administrativos e uma “ponte de acesso” da mesma para o Estádio.

    Um Forte Abraço,
    SRN

  • Tulio Mêne Melo

    eu compraria o estadio da ilha ( portuguesa ). vai pro leilão. trocaria o estadio da ilha pelo terreno da morra da viuva.

    E ja que colocamos as arquibancadas, poderíamos fechar laterais, e tirar as cadeiras atras dos dois gols. o Estádio passaria para mias de 40mil pessoas.

  • Henrique

    O Flamengo não tem recursos para construir um estádio agora, a solução é o Maracanã.

    • edney denis

      Recurso não tem, mas pode conseguir uma parceria ao estilo do Palmeiras com a Wtorres….O Flamengo não pode se acomodar com Maracanã, o estádio é caro demais. Não tem condições administrar esse elefante branco.

      • Anderson

        Acho que é possível administrar o Maraca sim, mas não dá para ser o foco agora.

    • Anderson

      A dívida tá escalonada. Tem um valor fixo para pagar por ano. Você acha mesmo que não é possível com recursos próprios e estamos a mercê do Maracanã?

      • Henrique

        Escalonada está a dívida com o Governo , mas ainda tem 111 milhões em empréstimos bancários que em 1 ano geram mais 30 milhões de juros. Como investir em estádio e ainda em elenco ao mesmo tempo?

  • wassil junior

    Só acredito nessa história qdo começarem de fato levantar o estádio, eleição se aproximando… Já vi demais esse papo de estádio, e nunca dá nada. Vi hj uma reportagem no GE comentando sobre estádio do Penarol, que cabe 40 mil e custou 150 milhões….

  • wassil junior

    Acho que apagaram meu comentário. Mas via das dúvidas vou repeti-lo. “Só acredito nessa história de estádio quando de fato começarem a levantar o estádio, eleição chegando…. Ja vi esse filme, e nunca dá em nada. Vi hoje uma reportagem sobre o estádio do Penarol, que cabe 40 mil e custou 150 milhões.” E aí vai apagar de novo!?

  • wassil junior

    Desculpe, não apagaram não.

  • wassil junior

    acredito nessa história qdo começarem de fato levantar o estádio, eleição se aproximando… Já vi demais esse papo de estádio, e nunca dá nada. Vi hj uma reportagem no GE comentando sobre estádio do Penarol, que cabe 40 mil e custou 150 milhões…

    • Anderson

      Exatamente. É só cimento. Um estádio de geral. Por que não?

  • wassil junior

    Tomara que eu esteja errado, mas quero ver quanto tempo esse papo de construção de estádio vai durar… Repito, eleição chegando… Estádio…. Rum