Home Colunas Inexplicavelmente maior que o mundo

Inexplicavelmente maior que o mundo

2157
2
SHARE

Sentimento, devoção, emoção, razão, religião? Como explicar o que pulsa dentro de um coração rubro-negro? O Flamengo que desafia o mundo, ao ser tão amado e tão odiado, que não tem torcedor, tem uma nação, que não tem camisa, tem um manto sagrado, que transcende os limites da paixão e do amor!

Tente explicar o porquê esse bando de “mulambos”, como pejorativamente tentam nos atingir, é capaz dos mais grandiosos espetáculos? Eles não apenas torcem, mas vibram e provocam um tremor no estádio, na terra, no coração.  Amor incondicional. Não é apenas um jogo, uma torcida, um programa, é um movimento, cultural, espiritual, onde a razão é detalhe perto da emoção.

Seja na chuva, seja no sol, no estádio ou na rua, nada é capaz de parar essa Nação. Pode ser o campeonato carioca, aquele que para nós já deixou de valer algo há algum tempo, que mesmo assim a torcida está lá, empunhando sua bandeira, esforçando seu pulmão, em um grito uníssono declarando seu amor.

Não se explica o que acontece com um rubro-negro. Talvez aí esteja a maior causa da raiva dos outros. Ser rubro-negro se sente, se vive. É algo inexplicavelmente maior que o mundo. Se tudo na vida tem um limite, apresento-vos o ilimitado amor rubro-negro.

Tal qual uma religião, com seus fiéis seguidores, o Flamengo arrebata seus torcedores e cria uma nação apaixonada, inebriante, magnética. Aquela que diz que sempre o amará, aquela que diz que sempre o seguirá por onde estiver, aquela que canta ao mundo inteiro a sua alegria em ser rubro-negra.

Poucas vezes na vida, você encontrará uma atmosfera tão mágica e mítica quanto a de um Maracanã lotado com a torcida Rubro-Negra. Não é descritível, só quem viveu é capaz de sentir. Não é um show onde a mais popular banda se apresenta, é um espetáculo que integra campo e arquibancada.

O Flamengo transcende os estados, transcende os países, transcende os continentes. Arrisco-me a dizer que se houvesse vida além da terra, teríamos torcedores em outros planetas, pois o Flamengo é como o ar, vai sendo levado a todo o canto e quem o sente, se apaixona.

E essa expansão territorial, faz com que o rubro-negro tenha a maior família do mundo, basta ver alguém vestindo o sagrado manto rubro-negro para se identificar com o sorriso característico de mais um apaixonado. E como temos irmãos pelo mundo!

Ao flamenguista não importa a opinião dos outros, não necessita de reconhecimentos externos, de faxes ou subterfúgios escusos, para ele vale o que ele viveu, ouviu ou sentiu, pois é realmente o que importa.

As vitórias e os muitos títulos conquistados  trazem o orgulho, a festa, a alegria, mas amor da torcida pelo Flamengo, vai além do infinito, é maior, é mais bonito, beira a loucura. É único. É maior que o mundo. É até que a morte nos separe. É uma vez, é sempre. É Flamengo.

SRN!

Jerônimo Simeão Júnior

#ColunaDoJJ

Concorda? Discorda? Comente e Divulgue! Ah! e se quiser saber mais sobre o Mengão segue lá no Twitter !É Mengão 24 horas!

Comentarios

comentário

  • Jarbas Lacerda

    Eu sinto exatamente isso. O Flamengo é um Amor fora do comum.

  • SylarK

    Entenderam o que é ser Rubro-Negro, Corneteiros do Apocalipse?