Página inicial Notícias Com maior constelação de ‘camisas 10’, Flamengo sofre com lesões, desconfia de...

Com maior constelação de ‘camisas 10’, Flamengo sofre com lesões, desconfia de promessas e improvisa

719
2
COMPARTILHAR
(Foto: Flamengo)

A posição do “camisa 10” está em extinção do futebol?

No elenco do Flamengo, não. Diego, Conca, Mancuello e Ederson, além de Lucas Paquetá e Matheus Savio, que vieram do sub-20, podem fazer a função. Contudo, nenhum deles deve ser escalado pelo técnico Zé Ricardo para o confronto diante do Botafogo, pelo Campeonato Carioca, no próximo domingo.

Diego sofreu lesão no joelho e deve voltar apenas no final de maio; Conca ainda não tem previsão para voltar aos gramados; Ederson, que não joga desde julho de 2016, está em fase final de recuperação, mas não está fisicamente preparado para entrar em campo; Mancuello é uma incógnita, já que sequer ficou no banco contra o Atlético-PR, na última quarta-feira, e vem reclamando de incômodos na coxa direita.

Sem confiança nos jovens Paquetá e Savio, o treinador deve suprir o buraco na equipe improvisando o lateral-esquerdo Miguel Trauco.

O peruano até já foi utilizado no meio campo, mas atuando pelos lados, não centralizado. Foi o caso, por exemplo, da última partida da equipe, contra os paranaenses na Libertadores. Trauco atuou ao lado esquerdo de Diego, enquanto à direita foi escalado Gabriel.

Se optar então por manter o esquema tático com dois volantes e um “camisa 10”, o técnico Zé Ricardo deverá improvisar o camisa 13, com Bérrio no seu lugar.

Outra opção é que Rômulo, recuperado de lesão, entre em campo e forme um trio de volantes com William Arão e Márcio Araújo.

Neste cenário, Trauco poderia fazer a dupla de armação com Gabriel ou então ser o único criador, enquanto o camisa 17 comporia o ataque com Paolo Guerreiro.

A mais remota possibilidade é a escalação de Adryan, antiga jóia hoje esquecida pelo clube. Contudo, é quase impossível que isso aconteça, uma vez o atleta jogou pela última vez no final de fevereiro.

Zé Ricardo tem até domingo para escolher o time que atuara diante do Botagofo, nas semifinais do Campeonato Carioca.

Fonte: Espn

Comente pelo Facebook

  • Breno Araujo

    Realmente, o Flamengo ainda não tem o melhor esquema definido para atuar sem o Diego.

    Os testes feitos pelo Zé Ricardo em jogos sem o Diego não foram suficientes para bater o martelo.
    Pensando pelo lado positivo, temos agora uma prova de fogo para aprimorar uma opção sem o Diego e, quem sabe, termos mais um padrão tático na manga – além do já estabelecido com nossos pontas.

    O jogo com 3 volantes funcionou bem contra o Católica e poderia melhorar ainda mais com o uso frequente, mas é necessário um jogador de criação e o Diego estava em campo naquela ocasião.

    Vamos ver o que Zé vai escolher.
    Na torcida para acerte em cheio e tenhamos mais um padrão para o time variar mesmo quando o Diego estiver de volta!

  • Henrique alves

    Trauco neles é a melhor opção. Canela de vidro nem a China quer ele.vai chegar final do ano e o nosso grande diretor vai renovar mais dois anos de contrato com esse bichado.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com