Tá saindo da jaula o Ederson

Ederson está voltando. Sim, é verdade. Como se diz na brincadeira saudável: “está saindo da jaula o monstro”. Acredito que as piadas maldosas que o envolvam cheguem carregadas de um pouco de ignorância e MUITA injustiça.

Muito se fala sobre a qualificação de nosso elenco, muitos falam de como Conca poderá tornar nosso meio de campo ainda mais criativo, tirando das costas do Diego a obrigação pela criação vertical do time.

Também olhamos pra nossa base com orgulho e muita expectativa. Além de Matheus Sávio, que vem tendo chances, Paquetá parece aflorar e faz com que sonhemos em dias ainda melhores num futuro que se aproxima.

Eclipsado pela chegada de Conca, às vezes esquecido por suas lesões e até desrespeitado em algumas situações, temos Ederson. Acho que não preciso explicar o quanto acredito e admiro esse cara. Quem tem o hábito de acompanhar o que digo sobre Flamengo sabe que considero Ederson um grande valor do nosso elenco.

Entendo que a história crie em muitos o imaginário do jogador chinelinho, mas Ederson teve grande reconhecimento em sua carreira também por sua dedicação como atleta e seu comportamento profissional.

Polivalente, inteligente e muito técnico, Ederson pode ser um de nossos principais reforços na temporada e acredito que assim será. Mais do que acreditar no retorno técnico que podemos ter com ele saudável, creio também no merecimento daqueles que se dedicam e superam as adversidades.

Conhecido por nós e assíduo nas listas de Tite, Renato Augusto passou por drama similar no Corinthians, mas voltou a render e deu alegria aos torcedores do time que é muito popular no lá lado mais feio da Dutra.

Fazendo uma abordagem mais prática, é fácil perceber que Ederson pode cavar seu espaço em quase todos os esquemas praticados ao longo do ano.

No 4-2-3-1, Ele pode ocupar o espaço de Everton, desde que os volantes saíssem menos e corrigíssemos a composição que dá suporte ao Trauco.

No 4-4-2, Ederson ocuparia o posto de segundo atacante, jogando mais atrás de Guerrero (4-4-1-1, como gostam os mais jovens). Ou até mesmo flutuando pelos lados.

Em um suposto 4-1-4-1, conseguiríamos utilizá-lo na linha de meias, inclusive podendo fazer trocas posicionais bastante interessantes com Conca e, principalmente, Diego.

Não há fórmula mágica, estando saudável, temos um jogador raro no futebol, com muita disposição, vontade e técnica.

Diego está feliz com a 35 e veste a 10 na Libertadores. Ederson seguirá com a 10 nas demais competições e também fica bem com a 7. Acho que devemos superar esse assunto e comemorar esse reforço de peso.

Pelo que vem passando e pela forma como se dedica, merece espaço e quem sabe algum presente do destino em um jogo marcante vestindo vermelho e preto.

No que depender de mim, Ederson terá meu apoio e minha torcida.

Seja bem-vindo de novo, Ederson! A Nação está contigo.

Thigu Soares
Twitter: @thigusoares

178 Comentários
Carregando comentários...