Página inicial Colunas Os gringos rubro-negros e sua importância na Libertadores da América

Os gringos rubro-negros e sua importância na Libertadores da América

379
4
COMPARTILHAR

Salve, Salve, Nação Mais Linda do Mundo!

Há duas colunas atrás escrevi sobre como é importante disputarmos seguidamente a Libertadores para nos acostumarmos a ela e, consequentemente, conquista-la. Hoje farei breve explanação sobre a importância dos gringos do nosso elenco para encorpar o time que disputa a tão sonhada taça.

Em um primeiro momento a maioria da torcida (inclusive este que voc escreve) achou que a diretoria estava cometendo um grande erro no planejamento ao contratar 7 estrangeiros para o elenco. Em competições nacionais, é de conhecimento geral a regra que limita a 5 jogadores estrangeiros atuando por partida, podendo constar do elenco tantos quantos estrangeiros o clube decidir contratar. Mas na Libertadores não existe limite de jogadores estrangeiros no elenco. Esse foi o principal pensamento estratégico da diretoria quando formou um grupo com 7 estrangeiros para a disputa, além do calendário extenuante e com 5 competições simultaneamente disputadas.

Dito isso, após analisar friamente a situação, percebi que esse suposto “erro”, tanto mencionado pela nossa torcida, foi uma estratégia de nosso departamento de futebol pensando prioritariamente na competição mais importante das Américas. Vejam bem: todos, eu disse todos os estrangeiros que estão em nosso elenco já participaram e, inclusive, protagonizaram em suas equipes pregressas na badalada competição sul-americana. E isso fará uma enorme diferença a nosso favor.

Além desse fato lanço um desafio a vocês: peguem nossos gringos, separadamente, e vejam se eles seriam titulares nas outras equipes sul-americanas que disputam a taça (deixem de fora as equipes brasileiras). Eu não tenho dúvidas de que pelo menos 6 seriam titulares em todas elas, quiçá os sete. É uma questão de preferência, pura subjetividade, mas existem algumas comparações relevantes que devem ser feitas a nível micro para termos a noção mais aproximada possível quando a aplicarmos macro-esportivamente.

Liderança, cautela, cadência, superação, perseverança, discernimento, doação! Poderia continuar listando adjetivos que caracterizam os jogadores sul-americanos, afora os brasileiros, mas prefiro ater-me às qualidades mais importantes. É por essas e outras que afirmo peremptoriamente: o Flamengo está no caminho certo para conquistar a Libertadores. Primeiro veio a austeridade financeira, a casa foi arrumada, as dívidas estão equacionadas (longe de estarmos tranquilos, mas a corda já saiu de nosso pescoço há tempos), o elenco foi sendo qualificado: primeiro à moda Bangu, quando estávamos na pindaíba e depois pontualmente, onde hoje identificamos que ele necessita de uma lapidação, troca e ainda dispensa de algumas peças para sermos cada vez mais fortes e temidos quando entrarmos em campo.

Essa tarimba gringa é fundamental para o amadurecimento do elenco, pois com a ajuda de nossos irmãos de língua castelhana avançaremos mais rápido, pulando algumas etapas, visando acharmos a melhor postura de como encarar e disputar um campeonato tão distinto em todos os quesitos. A Taça Libertadores é diferenciada. Para o bem e para o mal (principalmente). E como eu disse anteriormente, temos que saber e, principalmente, nos acostumarmos a disputa-la. A ajuda de nossos gringos será de suma importância se quisermos lograr êxito nessas empreitadas que tornar-se-ão cada vez mais frequentes. Vamos com raça, com garra, mas com a manha e a bagagem sul-americana jogando a nosso favor, aliando pré-requisitos fundamentais para conquistarmos seguidamente o mais importante torneio das Américas.

O Flamengo Simplesmente é!
Saudações Rubro-Negras a todos!!!

Fabio Monken

Gostou? Ótimo! Não gostou? Ótimo também!
Ninguém é o dono da verdade! Isso é fato!
Venha debater conosco suas idéias, mas faça-o educadamente, pois a falta de respeito e de educação são os combustíveis dos fracassados e de parca argumentação!

Comente pelo Facebook

  • Nick Marques

    excelente, sensacional, concordo 100%

    • Fabio Monken

      Obrigado pela participação Nick!
      TMJ! SRN!

  • Uruburei

    Fábio, acho que o Mancuello é um jogador de boa técnica, mas sem raça! Não o vejo como jogador do Flamengo, Guerreiro é jogador importante para o time e para o esquema, mas não pode perder tantos gols como perdeu no jogo contra a U. Católica, Cuellar não me enche os olhos, parece até o Paulinho que jogou no Flamengo há muito tempo atrás. Precisamos ganhar o AP de qualquer jeito na próxima rodada da liberta!

  • Vinicios Mendes

    A maior importância e simples, são melhores e mais baratos que a maioria dos pé de rato brasileiro que são supervalorizados, um exemplo, Berrio que é superior ao Marinho (que tbm e um bom jogador, somente isso.), Veio mais barato é ainda vinha de anos consecutivos (2014-15-16) jogando bem e sendo um dos principais jogadores do maior título, Mancu foi um pouco caro mas se fosse brasileiro assim como Cuellar e Donnati, seriam cobrados o dobro e olha que todos seriam titulares em 90% dos times brasileiros.