O início do fim da FERJ

O futebol carioca respira por aparelhos. O Fla x Flu da final da Taça Guanabara segue marcado com torcida única, acabando com o último fio de graça que ainda restava nessa várzea que é o Campeonato Estadual.

A atitude da nossa co-irmã de jogar com portões fechados caso esse panorama não seja revertido é corretíssima, afinal de contas, não podemos aceitar tal desrespeito a história do futebol carioca. Como um ato de protesto, uma final em silêncio.

Desde a partida contra o Ba2sco que essa bagunça prejudica o torcedor. Conseguir se esquematizar para assistir a partida em pleno sábado de carnaval, com ameaças de adiamento, mudanças de horário, e de local, era impossível.

Esse é o início do fim da FFERJ, podem anotar! A federação vai assistindo tudo de mãos atadas, ela já não tem mais a mesma força política de outrora, pois os clubes que a apoiavam estão se apequenando cada vez mais. Ela inclusive já está abrindo as pernas para o Flamengo em um claro ato de desespero.

Na contramão disso tudo, o Flamengo segue fazendo enormes filas cibernéticas, e estourando servidores, na venda dos ingressos para a estreia na Libertadores da América 2017 contra o San  Lorenzo-ARG na próxima quarta-feira.

Ou seja, o produto é ótimo, o problema é a gestão. Mesmo se tivéssemos torcida mista na final do próximo domingo, acredito que o Engenhão (sim Engenhão, me obrigue a falar outro nome) ainda assim não estaria lotado, é claro que o apelo não é o mesmo.

Com essa fórmula de disputa que é uma verdadeira piada, com times de tão baixo nível técnico, com palcos caindo aos pedaços, com jogos onde não se sabe o dia, o local, o horário, é óbvio que o Campeonato Carioca está fadado ao fracasso, ano após ano, sucessivamente.

O pensamento provinciano, e amador que o futebol do Rio de Janeiro vem sendo gerido, somado a falta de conscientização de alguns torcedores, levou a esse estopim. A queda da atual direção da federação é o primeiro passo para sairmos da lama.

Domingo, torcedores combinam um encontro do lado de fora do estádio, para celebrar a paz, e provar o que não tinha necessidade alguma de provas, que a avassaladora maioria da torcida é paixão, e que apenas uma pequena minoria ainda arruma confusão.

De qualquer forma, se realmente os portões ficarem fechados, ou se tivermos apenas uma torcida nas feiosas arquibancadas do estádio da prefeitura, jogaremos o problema no ventilador, para o mundo inteiro ver o circo que se tornou aquele que já foi o campeonato mais charmoso do Brasil.

Enfim, precisamos discutir a existência, a duração, e a importância do Campeonato Carioca, tomara que essa sequência de vergonhas abra essa brecha.

Que os deuses do futebol estejam com o Flamengo!

Vinny Dunga

Siga no Twitter:  twitter.com/DungaVinny (@DungaVinny)

Curta no Facebook: facebook.com/ColunaDoVinny

62 Comentários
Carregando comentários...