Página inicial Colunas Gabriel x Gabriel

Gabriel x Gabriel

1465
24
COMPARTILHAR

Caros Rubro Negros,

Hoje faremos nossa segunda partida na libertadores 2017, rumo ao tão sonhado bi campeonato. E hoje eu gostaria de falar sobre um dos nossos nobres representantes que, se não for titular logo mais é quase certo que entrará no decorrer da partida: Gabriel.

Como todos sabem Gabriel chegou ao Flamengo em 2013 depois de ser um dos destaques do Bahia no Campeonato Brasileiro de 2012. Um jovem rápido, com habilidade, incisivo e promissor, que podia jogar pelas pontas e até mesmo pelo meio se fosse necessário. Foi esse o jogador que chegou ao Fla e que gerou expectativa na torcida.

Tem sido figurinha carimbada nos jogos nas últimas temporadas, (40 partidas ou mais), seja como titular ou entrando durante as partidas, certamente Gabriel gerou um misto de sentimentos na nossa torcida nesses anos. Se em alguns momentos, como no segundo semestre de 2014, se mostrou um jogador muito importante, em outros decepcionou bastante, como no ano de 2015. E mesmo em 2016, com um time e um elenco que evoluiram muito durante a temporada pouco acrescentou em termos de ofensividade e criação de jogadas, mesmo tendo se mostrado um jogador útil taticamente. Nada viamos daquele garoto promissor, que partia para o drible e tentava a jogada. Parecia que faltava confiança. E mesmo nos momentos que essa confiança aparecia via de regra a jogada não dava certo. E nesse ínterim a sensação da torcida é que as oportunidades dadas a este bom baiano eram na verdade um desperdício e que os jovens da nossa base estavam sendo preteridos em função de um jogador “nota 5”.

E assim chegamos ao ano de 2017. E mais uma vez o torcedor do Flamengo vê o já não tão jovem assim Gabriel tendo oportunidades. Para desespero de alguns, que viam mais uma vez a base ser preterida em função de um jogador que parecia já ter mostrado tudo que ele tinha a oferecer. Parecia. Começamos a ver um Gabriel um pouco diferente, em especial na partida contra o San Lorenzo pela Libertadores. Vimos um jogador que partiu pra jogada individual com confiança. Vimos um jogador que foi incisivo. Vimos um jogador muito veloz e útil pro time. Vimos algo que só tínhamos visto no Gabriel em 2014. E mesmo que tenha sido algo ainda pontual torcida vocês sabem como funciona… o que era “por que renovou com esse cidadão??” passou a ser “Nunca critiquei”. Brincadeiras à parte, eu mesmo tenho sido crítico com o Gabriel justamente por conta dessa passividade ofensiva em muitos momentos. Por acreditar que era necessário que ele fosse mais agudo e que tivesse mais acurácia nos passes e principalmente nas finalizações. Que acrescentasse mais do que apenas comprometimento tático. E parece que ele está disposto a isso nesta temporada.

E ai…o que vocês acham? Na disputa Gabriel x Gabriel qual nós veremos em 2017? O de 2014, que era um jogador insinuante e perigoso, que fez muita falta na Copa do Brasil por conta de uma lesão? O de 2016, importante taticamente, mas que levou a torcida à loucura por não ser o jogador agressivo que precisávamos como ponta? Ou o de 2015, que parece ser o mais lembrado por grande parte da torcida, aonde a impressão que se tinha era que ele estava ali apenas para ocupar o espaço que poderia ser de um jovem talentoso da base e para passar raiva no torcedor? Opine, elogie, critique…Participe!! E se você ainda não é Sócio Torcedor…faça o seu imediatamente!!! O seu maior benefício é ver um Flamengo cada vez mais forte!!!

Nota 0: Ferjão 2017. Pra mim não tem condição de o Flamengo jogar um campeonato no qual ele jogue para 1500 testemunhas. Time reserva, jogo em Volta Redonda…enfim. Simplesmente não é compatível com o tamanho e o investimento do Flamengo. Se é um campeonato nota 11 para os outros times, problema deles.

Nota 10: Estádio da ilha. Cada imagem nova que aparece me deixa mais contente. Como está ficando bonito o estádio da ilha, no qual nós provavelmente vamos passar alguns dos próximos anos mandando muitos jogos e tendo muitas alegrias!

Nota 10: Palavra. Toda vez que vejo a maioria dos dirigentes do nosso futebol falando sou lembrado do valor da palavra, da dignidade e da posição assumida independente da conveniência do momento. E lembro que União entre os clubes aqui no Brasil só se for a marca de açucar…

Seção Gato Mestre: Venceremos a Católica por 2×1, em um jogo difícil.

Luiz Henrique Amorim

contato@colunadoflamengo.com

 

Comente pelo Facebook

  • Rodrigo Felix Dutra

    Gabriel e um jogador de mediano para fraco , porem e muito obediente taticamente e tem muita raça , assim como MA ambos merecem compor o elenco , mas jamais titulares .

  • Carlos Campos

    Fecho também com o seu placar 2 a 1.
    Saudações !!!!

    • Luiz Henrique Amorim

      TMJ

      • Carlos Campos

        Gosto muito dos seus textos.
        Parabéns pelo Rubro Negrismo “Positivo” !!!
        Grande abraço !!!

        • Luiz Henrique Amorim

          Muito obrigado!!!! Continue nos acompanhando!!!

          Abraços!!!

          • Carlos Campos

            Sempre !!!

  • Nick Sousa

    Não adianta se iludir que o Gabriel vai fazer muito mais do que fez ano passado, era apenas um jogador útil e continuará sendo

  • Haroldo

    Gabriel é um coadjuvante. Uma espécie de ator mediano.
    Se ele jogar do lado de 3 jogadores ofensivos que resolvem, tipo Diego, Adriano e Tiago Neves, por exemplo, ele acaba sendo útil, pois não é um pereba, sabe tocar a bola, e tem certa compreensão tática, de modo que ajuda a recompor o sistema defensivo desgastando pouco os caras que resolvem de verdade o jogo. Coisa que um Adryan da vida, que é até mais técnico do que ele, não faz por ser preguiçoso ou mal condicionado fisicamente desde a época da base.
    Mas se ele jogar do lado de 3 jogadores que não resolvem, tipo Deivid, Carlos Eduardo e Zé Buteco, por exemplo, a presença do Gabriel é uma lástima, pois é mais um do sistema ofensivo incapaz de decidir a partida. Nessas situações, ao contrário da situação anterior, o Adryan pode até ser mais útil, pois de vez em quando ele tem um lampejo por jogo e cria alguma jogada muito boa.
    Ou seja, o Gabriel, na minha opinião, como todo coadjuvante, seja em um filme, seja em um time de futebol, tanto poderá ser útil quanto poderá ser uma lástima. Ele depende do resto. Se o elenco do time ou do filme é bom, ele ajuda, se o elenco é ruim, ele afunda junto com o resto.

    • Luiz Henrique Amorim

      Me parece um comentário justo…

      Abraços!!!

      • Haroldo

        Mais paciente do que justo, levando-se em conta que o Gabriel já teve 4 anos para mostrar serviço hehehe.
        SRN

    • Thiago

      Muito bom seu texto, descreveu exatamente como é o Gabriel no time, e podemos fazer um gancho pro MA, que de cara contestado em 2014 e 2015 passou a ser um grande jogador em 2016, mais o que muitos nao entendem , é que o nível técnico dos jogadores que estão do lado dele era melhor, ajudavam o cara na marcação. Se você pegar um ATM e o Palmeiras onde o MA jogou, hj não seria titular NUNCA desses times.
      Voltando ao Gabriel, ele fez uma boa partida contra o SL, mais o que o povo não vê que ele entrou no momento que o time deles ja estavam perdendo o jogo, estavam cansados, fez o que por exemplo, o Negueba fazia quando entrava nos jogos, inclusive o Negueba entrou num jogo da libertadores e fez m gol da vitória do nosso time.

      • Haroldo

        Valeu.
        O Negueba era mais birutinha dentro de campo, né. Mais ansioso, mais atrapalhado, mas até batia melhor na bola.
        Mas ele tem uma coisa semelhante com o Gabriel.
        Ambos, quando apareceram em seus clubes, jogavam centralizado. Negueba jogava centralizado na Copa SP2011.
        Com o tempo, por serem muito magrinhos, os treinadores resolveram que seriam jogadores de velocidade pelo lado de campo.
        Talvez isso tenha atrapalhado os dois. Ou não.
        SRN

        • Ltom Macêdo

          Achei isso muito válido pro Negueba. Lembro de Gabriel no Bahia e ele jogava na direita já. Mas não tinha responsabilidade defensiva.

          Chegar inteiro no lance faz toda a diferença, principalmente para jogadores tipo Gabriel que não tem um tipo físico muito bom.

    • Flamizade Capixaba

      Falou tudo amigo

      • Haroldo

        Valeu! SRN

    • Ednei P. de Melo

      “Coisa que um Adryan da vida, que é até mais técnico do que ele, não faz por ser preguiçoso ou mal condicionado fisicamente desde a época da base.” — Esse é o motivo pelo qual “olho torto” para o Adryan quando é escalado… &;-D

  • – Ryan –

    O menino gábi deve ter tomado mt caldo de mocotó nas férias, pq até q não ta comprometendo, jogou bem contra os argentinos e se apresentou bem contra a portuguesa tbm, provavelmente vai de titular hj, vamos ver como vai ser portar.

  • Ruan Pedro

    Vai ficar difícil de marcar nosso time.

    Na pelada de meio de semana como a minha de hoje, tu olha pro outro time e sabe os caras que tu tem que tirar o chute, que não pode deixar dominar perto da area com espaço..

    Imagina o time adversário olhando pro nosso:

    “Bom, o Peruano com aquele cabelo ridículo ali tem um controle de bola absurdo, não pode ter espaço pra dominar e girar, nem se movimentar nas costas, um na marcação e outro na cobertura”

    “Hm, aquele ali não é o menino do Atlético de Madrid? O primeiro volante vai ter que colar nele, e quando cair pelos lados, o lateral tem que diminuir os espaços”

    “Aquela geladeira lá na direita não pode ter espaço no flanco direito, então meu time precisa ficar compacto em 10, 11 metros no máximo, além de toda atenção do lateral com ele”

    “O Valderrama ali tem que ser vigiado de perto quando subir ao ataque, pois é um volante que infiltra muito bem e leva perigo como elemento surpresa, olho nele”

    “Ei, meus atacantes, vão ter que acompanhar o baixinho com jeito de pereba ali na direita, cruza bem, apoia bem o ataque, e na esquerda é tirar espaço total, foi o melhor jogador Peruano ano passado”

    “Bola aérea quero os 11 na pequena área, tem um zagueiro ali que dificilmente perde uma bola pelo alto”

    Vai faltar jogador adversário pra dobrar marcação nesses caras em determinadas situações, e ai sobra espaço, oportunidade e criação de jogadas para Gabrieis, que vem aproveitando esses momentos do jogo.

    PREPARA A LARISSA RIQUELME, QUE HOJE O MÁRCIO ARAUJO TÁ CHEGANDO EMBRAZADO, DOIDO PRA FAZER AMOR!

  • Giulia Vargas

    Parou de comer Acarajé, agora só come Mocotó.

    Por isso evoluiu

  • PlayerLEL “tHe ZiK’A dO bAgUi”

    carabao neles!!!

  • Pablo Caiado

    E’ chapa no angulo papai!
    Gabriel versao 1.7 vai arrebentar!

  • Caio Sá

    Alguém escreveu nos comentários a um texto anterior, que puseram carabao no todinho de Gabriel. Nos dois jogos, o da libertadores e o último do carioca, até parece que é verdade. Torço pra que ele continue assim.

  • Ltom Macêdo

    Mesmo que eu o ache mediano é um jogador de rotação e tático, então não é nenhum absurdo o ter no elenco.

    Só não pode ser titular 2x seguidas.

  • BVZ Top

    Falta jogar muitos jogos ainda de forma regular para começar a considerar ele. Não são 1 ou 2 jogos que vão apagar todos os anos jogando de forma arroz com feijão, “voltando para marcar”. Sinceramente, acredito que pode acabar fazendo uma temporada como a do Bahia em que levou o título de 2º melhor jogador do campeonato. Depende dele.