Home Destaque Mattos: “Com ameaça de Série B, clubes pagaram mais de R$ 100...

Mattos: “Com ameaça de Série B, clubes pagaram mais de R$ 100 mi em dívidas”

2783
11
SHARE

Desde a criação do Profut, os clubes brasileiros estão em dia com o pagamento das parcelas de suas dívidas e já destinaram mais de R$ 100 milhões ao governo federal. A informação é do presidente da Apfut, Luiz André Figueiredo Mello, que deu palestra na CBF nesta semana. Ao contrário dos anteriores, esse programa prevê punições esportivas até com rebaixamento desde que a confederação inclua no regulamento.

Dos 40 clubes das principais séries do Brasileiro, A e B, são 31 incluídos no Profut para parcelamento de suas dívidas. E essas agremiações representam 90% do débito total das entidades esportiva. A dívida total soma R$ 6,4 bilhões.

”A fiscalização frente a esses clubes (Séries A e B) será mais próxima porque queremos que o programa seja um sucesso”, contou Figueiredo. ”Sempre me perguntam: se Corinthians e Flamengo não cumprirem, você vai aplicar a lei? Vou. Mas rezo para que cumpram.”

Aplicar a lei significa excluir o clube do programa de refinanciamento. Neste caso, o governo federal poderia cobrar de uma vez todo o passivo daquela agremiação. E a CBF afirma que, se o clube não estiver com a dívida regularizada a partir de 2018, será rebaixado no Brasileiro. Isso tem que ser incluído no regulamento do Brasileiro.

Há outras regras financeiras que os clubes têm que seguir, algumas ainda passíveis de regulamentação. Por exemplo, times são proibidos de antecipar mais de 30% das receitas da próxima gestão. Mas ainda não foram estabelecidos os critérios do que é antecipar receita. Há outros pontos em aberto como o valor mínimo exigido para o futebol feminino.

Para monitorar os pagamentos dos clubes em todos os órgãos, a Apfut deve estabelecer uma parceria com os organismos para monitorar esses times. ”Queremos verificar o passado e o presidente. Não adianta pagar o para trás e deixar de pagar imposto agora”, completou o presidente da Apfut.

Em conversas com clubes, Figueiredo disse que notado uma mudança de atitude como no caso de um diretor financeiro dizer que não assina documentos que possam descumprir a lei. Mas, ao mesmo tempo, ainda recebe perguntas com desconfiança questionando se ele de fato vai cumprir a lei.

Fonte: Rodrigo Mattos | UOL

Comentarios

comentário

  • Daniel Silva

    Quais clubes estão inclusos no Profut? E esse modelo de rebaixamento é um absurdo! Imaginar que um time pode ser campeão e ser rebaixado seria uma tremenda palhaçada! Pra mim a regra deveria ser que o clube não pudesse fazer contratações e também perder pontos a nível de classificação para competições, agora essa ideia de rebaixar é bem bizarra!!

    • Fabricio Schleder Dantas

      Na Inglaterra e na Alemanha é exatamente assim. Disciplina aliada com rigor nas Leis e em suas aplicações fazem com que busquem seguir o ordenamento imposto e cumpram com as suas obrigações. Medida corretíssima!

      • Daniel Silva

        ….mas vc não pode comparar um orçamento de um clube da Serie B do Brasil com um clube da mesma série da Inglaterra ou Alemanha, por isso acho melhor punições aos clubes, onde realmente prejudica suas finanças, e concordaria também em salários dentro do orçamento geral dos clubes das duas principais divisões. Se essa regra começar a valer de uma hora pra outra será o maior vexame da história do futebol. Times sendo campeão por pagarem em dia. Por isso citei melhor punições classificatórias pra que os clubes comecem a andar na linha, aí sim depois a lei poderia funcionar. A medida é corretíssima, mas o momento é caótico.

    • Breno Silva

      Faz sentido

    • José Vitor Farias Barbosa

      Ridículo e bizarro é a situação que os clubes se encontram, como é que pode a dívida dos clubes chegar a um patamar de 6,4 bilhões.

      Temos que deixar o clubismo e paixão pelo futebol de lado e exigir que seja feito o certo e se cumpra a lei.

    • andre wy

      esse modelo é ótimo, rebaixar é perfeito para o clube aprender a nao gastar mais do que ganha

    • Bruno Tavares Ferreira Do Amar

      Porque absurdo? digamos que um time dá o calote nos impostos e outro não, o que deu o calote terá mais dinheiro do que deveria ter, por isso contrata melhores jogadores e vem a ganhar o campeonato e é injusto o governo rebaixar esse time que gastou o dinheiro que iria para hospitais, escolas, segurança publica e etc contratando jogadores? acho que não é nenhum absurdo não, a mas nossos governantes desviam o dinheiro etc etc, um erro não justifica o outro! sou flamenguista mas antes de qualquer coisa sou Brasileiro e por isso sou a favor do Profut e da prisão do Godinho!

      • Daniel Silva

        quem disse que sou contra o profut? sou flamenguista também, não defendi nenhum clube, só fiz um posicionamento coerente; um time ser rebaixado por problemas financeiros, mesmo terminando um campeonato em primeiro seria um absurdo; o que sugeri, comentei e evidentemente não têm nenhum valor impactante assim como seu; é que em vez de rebaixar o clube, poderia aplicar punições “leves”, ex:. um ano sem fazer contratações, “perder” pontos classificatórios para competições internacionais, isso começaria a educar o clube, também sou a favor de equiparação salarial de acordo com as condições econômicas dos 40 principais clubes do ranking da cbf e por aí vai…e isso poderia está funcionando há muito tempo, para preparar os clubes para a punição máxima que seria rebaixamento mediante fraude ou falta de transparência financeira.

  • Bernardo Mesquita

    Eu acho mais é que tem que rebaixar mesmo…deixando o clubismo e a paixão pelo futebol de lado, onde já se viu ser ‘normal’ os clubes terem uma dívida de mais de 6 Bi…chega a ser ridículo o Governo ter deixado chegar a esse patamar..

  • Rafael Oliveira

    Essas dívidas são por causa de dirigentes que cedem à pressão da torcida e gastam mais do que podem. Por isso não reclamo da demora dessa diretoria pra contratar.
    Demora pq não saem do orçamento e estão certíssimos.

  • VFSC

    Mengão, depois da gestão Bandeira de Mello, tá pagando até promessa. Tenho pena é dos CUrintiÂNUS. Esses estão fudidos.