Página inicial Notícias “Low Batery – De pé na lata até o fim”

“Low Batery – De pé na lata até o fim”

531
0
COMPARTILHAR

Se os meus amigos daqui iniciaram 2017 ansiosos por reforços, decepcionados com o descaso no Maracanã e revoltados com as pressões que estamos sofrendo da FERJ e dos clubes pequenos do Rio (para que aceitemos condições de contrato lesivas aos nossos interesses), não se assustem: vocês não estão sozinhos.

O que estão fazendo com o Maracanã é CRIME e, se o Brasil não fosse o país da impunidade, os responsáveis já estariam atrás das grades. NADA justifica o ABSURDO da situação e o abandono de um patrimônio de tamanha importância no país.

A pressão exercida pela FERJ e seus “cúmplices” nada mais é do que desespero, ao perceberem que o Flamengo já é capaz de abrir mão de um valor nada desprezível (15 milhões de Reais), na sua luta contra um modelo administrativo CORRUPTO e ESCRAVAGISTA. Felizmente, isso parece estar com seus dias contados.

Mas, sobre reforços, cabem aqui algumas ponderações. Será que precisamos acompanhar o furor consumista, que assola o time de “Mecenas”?

Em país onde aposentado fica sem receber, não chega a surpreender que Empresas de AGIOTAGEM invistam TANTO em propaganda, permitindo ao Patrocinado toda essa capacidade de “ir ao mercado”. Mas, esse filme não tem cara de reprise? E o final não costuma ser feliz para nenhuma das partes.

Em função disso, é até possível que o Flamengo, neste momento, não tenha a mesma capacidade de investir. Só que, ao contrário deles, se apóia em de um formato administrativo MUITO mais consistente, responsável, inteligente e seletivo.

A diferença entre Flamengo e Palmeiras é semelhante a daquela mulher que tem um parceiro que “comparece” com a maior competência e a outra que diz não precisar de homem, por possuir um vibrador de última geração. Será?

– UM DIA A PILHA ACABA, AMIGA!

Nossa Diretoria não abre nem o nome dos jogadores com quem negociamos e não vai sair por aí divulgando quanto temos para nos reforçar.

Nos prometeram três, ou quatro, e já estão cumprindo. Vieram dois, um terceiro está muito próximo e, não tenham dúvidas, VEM MAIS por aí.

Nossos Gestores sabem perfeitamente a importância que damos a essa Libertadores e vão fazer de tudo para nos libertar das dores sofridas nas últimas edições (me desculpem, mas não pude resistir).

08/03 (quarta), 21h45 – Flamengo x San Lorenzo
15/03 (quarta), 21h45 – Universidad Católica x Flamengo
12/04 (quarta), 21h45 – Flamengo x G1
26/04 (quarta), 21h45 – G1 x Flamengo
03/05 (quarta), 21h45 – Flamengo x Universidad Católica
17/05 (quarta), 21h45 – San Lorenzo x Flamengo

O grupo é difícil? TODOS são. Libertadores tem características próprias e uma delas é sua total imprevisibilidade. Como tenho HORROR a “Barbadas”, achei nosso grupo ÓTIMO. Vai ter que ser de “pé na lata” o tempo todo e confesso que prefiro assim.

Temos elenco para encarar? TEMOS SIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIM !!!

Especialmente se confirmando a contratação do Rômulo, a recuperação do Conca dentro do previsto e com nossos meninos pedindo passagem. Quem sabe até com o EXTRACLASSE que está surgindo na Copinha atual, Vinicius Jr? Quem ainda não o viu, VEJA !!!

Não se impressionem se, para essa mídia das TVs (e site da CORJA GLOBAL também), o “Fla” não receber o rótulo de “um dos favoritos”. Para esses, isso parece ser exclusividade dos clubes paulistas. Por sinal, em 99% dessas resenhas, o tempo e importância que nos dedicam é o de quinta torcida de São Paulo, não como A MAIOR DE TODAS, o que eles ODEIAM admitir.

Muitas vezes, assisto ou gravo esses programas e chego a me assustar com a falta de preocupação dos integrantes de alguns deles em disfarçar suas preferências. Impressiona como alguns se permitem emitir opiniões TÃO corroídas por bairrismo e despeito, deixando de lado a dignidade que deveria existir em profissionais de jornalismo.

Sem dúvida, o Flamengo pode até não vencer a Libertadores deste ano, pela tal imprevisibilidade da competição citada acima. Mas tem um grupo com totais condições técnicas para isso e todo um trabalho extremamente profissional por trás dele, se movimentando nesse sentido.

A recuperação do Flamengo – técnica, institucional, financeira, além da consistência e transparência dos resultados alcançados até aqui – incomoda BASTANTE. Os adversários são MUITOS e alguns talvez até mais perigosos do que os do campo de jogo.
Os do campo a gente deixa a cargo do nosso grupo, que é forte o bastante para encarar quem vier pela frente.

Já os da mídia somos NÓS quem tem que enfrentar, boicotando seus programas e nos valendo das Redes Sociais para expressar todo o nosso repúdio pelo tratamento que recebemos. O nosso silêncio, diante do que acontece, pode acabar se tornando a brecha que precisam para se aproximarem de seus objetivos bastante explícitos, no sentido de nos tirar do posto de MAIOR torcida do país.

PRA CIMA DELES, MENGÃO !!!

Ricardo Perez

Fonte: Flamengo RJ

Comente pelo Facebook