Página inicial Notícias Flamengo segue na briga pelo título da Copinha

Flamengo segue na briga pelo título da Copinha

456
2
COMPARTILHAR

O Flamengo não encontrou dificuldade para garantir a classificação para a terceira fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Anacleto Campanela, em São Caetano do Sul, o Rubro-negro da Gávea goleou o Nacional-SP por 6 a 0 e manteve a esperança de conquistar mais um título da competição. Na próxima fase do torneio, o time carioca vai encarar justamente os donos da casa: o São Caetano.

O jogo Apesar do campo pesado por causa da forte chuva, o Flamengo começou com todo o gás. Logo aos três minutos, o time da Gávea marcou o primeiro gol. Theo cruzou e o lateral-direito Kleber subiu com estilo e cabeceou para as redes. Mesmo em vantagem, a equipe carioca manteve a pressão, enquanto o Nacional se mostrava assustado com o poderio do adversário.

Aos 14 minutos, Vinicius Júnior arrancou pela ponta e foi derrubado. Patrick bateu rasteiro e o goleiro Lucas desviou para escanteio. O domínio rubro-negro seguia cada vez maior e o segundo gol não demorou. Aos 17 minutos, o Flamengo ampliou a vantagem. Depois de boa jogada de Vinicius, a bola sobrou para o lateral-esquerdo Moraes que bateu de primeira e mandou a bola para as redes paulistas.

Aos 26 minutos, o técnico Nacional decidiu trocar três jogadores para tentar melhorar a produção da equipe, mas o Flamengo seguiu com o domínio das ações. O terceiro gol saiu aos 33 minutos. Jean Lucas lançou Vinicius Júnior, que descobriu Patrick na área. O jogador rubro-negro dominou e tocou por baixo do goleiro do Nacional.

O time paulista se entregou completamente e sofreu o quarto gol aos 38 minutos, quando Vinicius Júnior caiu pela direita e cruzou para Lincoln que, sem dificuldades, completou para as redes. Só aos 43 minutos, o Nacional teve a primeira chance de marcar. Após cruzamento na área, o goleiro Gabriel deu rebote e o atacante Daniel desperdiçou a oportunidade.

O segundo tempo começou com o Nacional tentando mudar a sua sorte na partida. A equipe paulista passou a marcar a saída de bola do adversário para tentar roubar a bola perto da área do time do Rio de Janeiro. Aos nove minutos, Steylor arriscou de fora da área, mas mandou longe do gol defendido por Gabriel.

O Flamengo voltou a ameaçar aos 14 minutos, quando Patrick foi lançado na área, mas o goleiro Lucas saiu nos pés do atacante e ficou com a bola. Três minutos depois, Milton Borges fez falta dura em Kleber e recebeu cartão vermelho. Com superioridade numérica, o time carioca voltou a ter o controle absoluto do jogo.

Aos 26 minutos, Vinicius Junior recebeu na área e chutou fraco, perdendo a chance de marcar; Dois minutos depois, o Flamengo assinalou o quinto gol. Após cobrança de escanteio, Vinicius Souza chutou, o goleiro Lucas deu rebote e João Pedro completou para as redes.

Inteiramente batido, o Nacional sofreu o sexto gol aos 34 minutos, por meio de Lucas Silva. Nos minutos finais, o Flamengo apenas tocou a bola, enquanto a torcida gritava olé e desafiava os próximos adversários.

Na outra partida do mesmo horário, o Internacional também goleou o Taboão da Serra por 6 a 0 e foi mais um time a se garantir na terceira fase da Copinha.

Fonte: Flamengo RJ

Comente pelo Facebook

  • Carlos Campos

    Vinícius realmente não tem porte e carcaça pra profissa ainda, base ANOS LUZ DE DISTÂNCIA do primeiro escalão.
    Tem que trabalhar muito ainda o menino.
    Mas tem jeito pra coisa…

    Carioqueta – Meninos mais mescla de titulares. Fase IDEAL para testes com os garotos e separarmos os que se “tornaram homens”, mais prática em tempo real de novos estilos de jogar e variações táticas. Para mim Carioqueta perdeu o sentido de “Título”, se tornou “Torneio Apronto” para o que nos interessa da temporada 2017, HORA PARA ERRAR, testar e conferir acertos.

    Primeira Liga – Formação do Time que jogará a Liberta e “fechar” o elenco principal e afinar 2 ou 3 formações de 11 em campo e 2 ou 3 variações táticas de jogar a temporada.

    Liberta – Entrar com tudo “o mais certo possível” e disputar pra ganhar.

    Brasileirão… NÃO EXIJO, por que futebol não é ciência exata, mas não ESPERO menos que o título.

    Saudações.
    Abraço!
    Mengão sempre!

  • Nação Rubro-negra

    Vinicius Jr, Lincon, Patrick, são os melhores e diferenciados. O cabeça de área, Hugo Moura, o Theo, e o zagueiro Rafael, têm grandes chances de se tornarem bons jogadores. Agora, o Dener, o capitão… pelo amor de Deus, é MUITO atabalhoado. Tem porte de zagueiro, mas é muito “duro”, afoito, e sem habilidade alguma.
    SRN