Página inicial Colunas Anderson Alves 2017 tem que ter caneco!

2017 tem que ter caneco!

805
19
COMPARTILHAR

2016 já passou, meus amigos. O que posso fazer no momento é dizer que o ano foi realmente bom, nos trouxe várias eliminações sim, mas também terminou de forma bastante esperançosa. Algumas peças horríveis saíram, outras ficaram e boas peças têm sido prospectadas pela imprensa para o clube.

Não vai ser novidade nenhuma se eu disser que essa defesa não me agrada profundamente, contudo ela não é a melhor defesa que temos em muitos anos a toa. Portanto penso que a continuidade da Defesa não é um erro

O meio-de-campo também é uma unanimidade entre os torcedores do Flamengo, à exceção de Márcio Araújo, todos concordamos que Diego e Arão devem ter suas manutenções efetuadas. A dúvida é se vamos jogar no esquema com três ou quatro homens no meio de campo. Para alegria da Nação, Rômulo deve confirmar a contratação e colocar no banco de uma vez por todas o nosso Baidu Antivírus.

O ataque é a fonte dos pesadelos da torcida rubro-negra. Guerrero não é goleador e seus parceiros de ataque muito menos. O sonho é contratar um solucionador para esse problema.

Certo mesmo é o que queremos para 2017. Queremos um campeonato carioca disputado por um time alternativo, recheado de pratas da casa e jogadores que voltam de empréstimo e que não sabemos se serão aproveitados na equipe principal. Baggio e Trindade já não fazem parte dessa possível equipe, visto que foram emprestados ao Ceará.

A Libertadores tem que ser a prioridade, sobretudo para que não passemos pelo desconforto de estar no pote 3 no ano que vem novamente. Acho essa situação bastante constrangedora. Ficamos atrás de quase todos os Brasileiros que vão disputar. O nosso grupo é difícil, mas o mesmo respeito que temos com os adversários é o que recebemos, também comprovado pela chuva de tuítes vindo da Argentina e do Chile.

O recado à direção é simples. Vocês são feras! Tiraram o Flamengo da lama, recolocaram o clube no caminho, pagaram dívidas, construíram o CT, estão em vias de conseguir ou de construir o nosso estádio e para coroar o vosso esforço falta apenas uma coisa, que é o objetivo de qualquer clube de futebol: Títulos.

O que nós esperamos para 2017, que é o ano mágico falado lá atrás, é um título de expressão. Libertadores ou Campeonato Brasileiro, incluo aí a copa do Brasil. Nada mais interessa. Carioca só nos servirá de teste para ver quem podemos usar nos outros campeonatos. A Liga deve ser valorizada, principalmente porque são poucos jogos e contra bons times, podendo até servir de teste para o time principal já que seus jogos não coincidem com a libertadores

Direção, sempre estaremos com vocês, mas para vocês ganharem busto na Gávea e serem tão lembrados quanto 1981, falta que vocês nos entreguem as taças. Estamos nesse caminho e vamos estar lado a lado com vocês nessa luta. No Maracanã, no Engenhão, na Ilha ou em Cariacica. Mas nos entreguem as taças. Foi o que nos prometeram na chapa Flamengo campeão do mundo.

Em tempo: Ainda hoje o TV Coluna do Flamengo falou sobre a libertadores e nossos comentaristas falaram sobre dar prioridade à competição. Dá uma conferida.

Anderson Alves, O otimista.

Comente pelo Facebook

  • Vinicios Mendes

    Chegar as fases finais dos campeonatos terá que ser obrigação,nao adianta so ter qualidade mas tbm garra e vontade que faltou em alguns jogos esse ano,viagens nao será o problema pois seremos os que menos teremos quilômetros percorridos na fase de grupos.

    • Anderson

      Exatamente. Joguemos na Ilha, mas não viajemos tanto

  • Agnaldo Alves

    2017 tem que ter caneco?Gostaria que tivesse, mas não dá para jogar essa responsabilidade em cima da diretoria e exigir que os títulos venham, principalmente em se tratando de Libertadores, Copa do Brasil e Brasileiro, haja vista, tais torneios são disputados por outros bons clubes. A diretoria está fazendo o correto, devolvendo ao Flamengo o status de grande clube brasileiro e sul-americano, e o melhor, fazendo isso sem se endividar com jogadores e empresários, tenta fazer bons negócios contratando jogadores de alto nível sem fazer loucuras, ficar na ânsia por ganhar títulos pode fazer morrer a árvore que foi plantada, que cresceu e que TALVEZ , eu digo, TALVEZ dê frutos, se olharmos os frutos estão aí, estão madurando, na hora certa colheremos, mas é preciso paciência e acima de tudo confiança, afinal, estamos desde 1981 sem ganhar a Libertadores, ficamos 17 anos sem um título Brasileiro, tudo isso contraindo dívidas e suportando gozações de torcedores por causa da nossa situação financeira. Descemos num poço sem fundo, nossa subida é árdua e cansativa, mas não podemos desanimar, vamos caminhando, com passos as vezes lentos mas sempre em frente, na hora certa (e tomara que seja em 2017) colheremos os frutos e nossa colheita vai durar um bom tempo. SRN

    • Rclima

      Só posso alaudir seu comentário. Talvez o mais sensato que leio em anos de visita a este site. Não posso acrescentar uma vírgula no que escreveu, posso apenas assinar em baixo. SRN

      • Agnaldo Alves

        Fico agradecido, feliz 2017 para todos nós que não vivemos sem o Flamengo. SRN

    • Anderson

      Ok. Acho importante todo o trabalho que tem sido feito, mas se não frutificar não adianta. Imagina a próxima eleição do Flamengo. Se Bandeira não ganhar títulos, essa será a tônica. Claro que ele não pode se reeleger, mas pode ser um dos vices e assim continuarmos nesse caminho. Esse ano tem que ser nosso, até porque essa era a promessa!

      • Agnaldo Alves

        Se o Bandeira não ganhar títulos a torcida tem que entender que o trabalho foi bem feito, muitas vezes fazemos o correto esperando um retorno imediato, se esse retorno não vem temos o péssimo costume de desistir e partir para o caminho mais fácil , nosso projeto tem que ser a longo prazo, não tem jeito. Eu quero muito que o Flamengo ganhe títulos em cima de títulos, mas quero muito mais que o clube Flamengo seja respeitado, admirado e tomado como exemplo para outros, em todos os meus anos de Flamengo (e são muitos) não vejo o clube numa fase tão esplêndida, seguro, estável, sendo referência administrativa (éramos de forma negativa), centro de treinamento excepcional, jogadores querem jogar aqui e quem sai tá querendo voltar, isso é algo que enche de orgulho qualquer torcedor que se diz rubro negro. Uma coisa é certa: Vai frutificar! Quando? Não sei…mas quanto mais eu vejo, mais esperança eu tenho que não vai demorar….Que 2017 seja um ano de alegrias para todos nós rubro negros, estamos merecendo. Feliz Natal a todos…

  • Ltom Macêdo

    Temo pelo nosso treinador que na se mostrou capaz de complicar jogos, embora tenha que reconhecer que pro trabalho do dia dia ele aparente ser bom. Falta experiência e uma visão melhor do que está acontecendo na partida. Por exemplo teve uma partida que o AP avisou pra ele o que fazer e deu certo.

    Grupo difícil na libertadores, mas diferente dos outros anos nosso time está mais coeso e as lideranças não são líderes apenas na farra e nos bares da vida. Confio muito no Diego e no rever como exemplos positivos.

    Agora depois desse sorteio eu estou com uma dúvida que não sai da cabeça.

    Quem irá levantar a taça: O Diego ou o Rever?

    • Anderson

      Eu ficaria com Réver ainda. Time que está ganhando…

  • Henrique Santos

    Estadual não serve. A gente sempre se ilude com a conquista do Carioca e esquece o que realmente importa.

    • Anderson

      Se a base ganhasse o estadual eu ia curtir muito, mas não pode ser o objetivo.

  • Sarah Sergio

    Como me identifiquei com esse trecho, pois é o que eu penso:
    “O recado à direção é simples. Vocês são feras! Tiraram o Flamengo da lama, recolocaram o clube no caminho, pagaram dívidas, construíram o CT, estão em vias de conseguir ou de construir o nosso estádio e para coroar o vosso esforço falta apenas uma coisa, que é o objetivo de qualquer clube de futebol: Títulos.”
    Acredito que essa diretoria deve ser lembrada não só pelas finanças, mas também como a que ganhou títulos pelo clube. Pois esses caras merecem.

    • Anderson

      Merecem mesmo. Seria uma pena se não conseguissem. É tipo o Zico não ter ganho a copa. É o nosso ícone máximo, imagina se tivesse ganho?

  • Vinícius Presto

    Depende do “caneco”. Se ganharmos só o carioquinha é a mesma coisa que NADA. O Fla precisa voltar a ser grande na América. Precisamos GANHAR a Libertadores. Sei que é complicado, mas as últimas participações nossa foi tão vergonhosa que o ideal mesmo seria vencermos essa competição para voltarmos ao protagonismo. Galera times bem mais simples que nosso Mengão já ganharam a Libertadores mais de uma vez, tá na hora de voltarmos a “meter medo”. SRN!

    • Anderson

      Verdade. Carioca não é título. Eu até me contento com semi ou final da libertadores, desde que seja campeão brasileiro. Mas tem que entrar pra ser campeão.

  • Ruan Pedro

    De vergonha em libertadores, pra título, tem um hiato legal.

    Me contento com o Flamengo entrando pra disputar tudo. Todos os anos. Mentalidade campeã. O CAM não tem uma administração coesa, mas disputam ha alguns anos os campeonatos. E quem disputa, amigo, ganha.

    Claro que queremos ganhar tudo. Mas, a supremacia não está nessa magnitude. Então, que frequente libertadores todos os anos, dispute Camp brasileiro e copa do Brasil todos os anos.

    • Anderson

      Opa. Então comentei aqui em baixo coisa semelhante. Me contento com uma boa campanha, semi final, final e o título do campeonato brasileiro ou da copa do brasil. Isso precisa acontecer para dar tranquilidade ao trabalho que está sendo feito. Daí por diante os títulos virão naturalmente.

      • Eduardo Sacramento

        Mas em seu artigo há uma cobrança por títulos ano que vem. Gostei do pensamento de usar o Carioquinha como laboratório, penso o mesmo.

        O que eu quero? Primeira coisa ver alma rubro negra no time. Não aguento certa apatia demonstrada em muitos momentos. Em seguida campanhas consistentes. O título pode não chegar (e seremos zoados por isso pelos outros, faz parte), mas será o resultado de um trabalho de reestruturação que queremos que seja longíquo. Fatalmente iremos ganhar vários campeonatos de peso com um trabalho consistente.

        • Anderson

          Mas a cobrança continua. A única coisa que eu falei é que não precisa ser o da libertadores. Mas a campanha tem que ser consistente e um título nacional para dar tranquilidade.