Home Bastidores Inclusão do Fla vira crise entre Globo e organização da Florida Cup

Inclusão do Fla vira crise entre Globo e organização da Florida Cup

5638
20
SHARE

A inclusão do Flamengo seria uma das principais atrações na edição 2017 da Florida Cup. Em vez disso, virou motivo para uma crise entre os organizadores do torneio de pré-temporada e a TV Globo. A menos de dois meses do início, não há acordo para transmissão dos jogos que o time rubro-negro fará nos Estados Unidos. Existe até a possibilidade de as partidas não serem exibidas no Brasil.

Disputada desde 2015, a Florida Cup teve nove participantes neste ano – o Brasil foi representado por Atlético-MG, Corinthians, Fluminense e Internacional. Os organizadores fizeram um acordo com a Globo para cessão de direitos de mídia – um ano para TV aberta, com opção de renovação, e cinco edições para rede fechada (Sportv).

Em agosto, os responsáveis pelo evento deram início a um plano de expansão. Incluíram o Flamengo, que foi colocado em um torneio chamado Challenge (com Atlético-MG, Bayer Leverkusen, Wolfsburg e Estudiantes). São Paulo e Vasco foram incluídos no Playoff, que também terá Corinthians, Internacional, River Plate e Millonarios (Colômbia).

Oficialmente, a explicação para a divisão do torneio é a agenda. O Challenge será disputado entre os dias 8 e 15 de janeiro e terá um sistema similar ao da Copa Davis de tênis (o título será dado ao país que somar mais pontos, e os times não enfrentarão rivais locais). As partidas do Playoff acontecerão entre 15 e 21 de janeiro, num formato de mata-mata.

Consultado pelo UOL Esporte, o Flamengo disse ter dado preferência ao Challenge por duas questões: além de ter preferido a agenda desse módulo, o time carioca tinha mais interesse de fazer partidas apenas contra rivais de outros países. A equipe rubro-negra não viaja aos Estados Unidos desde 2007.

A estratégia do clube e a justificativa oficial, porém, não contam toda a história. Quando conseguiram um acordo com o Flamengo, os organizadores da Florida Cup resolveram vender um segundo produto para a TV brasileira. Por isso, acomodaram os cariocas em um evento diferente do que havia sido feito em 2016.

A Globo não aceitou pagar mais uma vez por um evento que ela já havia comprado, ainda que o torneio tenha sido ampliado. Com isso, ainda não há certeza de que os jogos do Flamengo serão exibidos. Ao UOL Esporte, clube e responsáveis pela Florida Cup disseram que as negociações persistem. Entretanto, fonte ouvida pela reportagem apontou que a chance de acordo é remota no atual formato.

Um dos principais motivos para a chance remota de acordo é justamente o desgaste motivado pela negociação. A tentativa dos organizadores de vender um segundo produto para a TV criou um problema entre as partes.

Organizadores negam crise de relacionamento com TV

Procurados pela reportagem, os responsáveis pela Florida Cup negaram que exista uma crise de relacionamento com a TV Globo. Afirmaram que o contato com a emissora sempre foi “transparente” e “muito bom”. A empresa de comunicação também foi interpelada, mas não respondeu até o fechamento do texto.

Clubes brasileiros pagam para disputar Florida Cup

Apesar de ser uma grande chance de exposição no mercado dos Estados Unidos, a Florida Cup ainda não é um bom negócio para os times brasileiros no aspecto financeiro. Ninguém recebe para disputar a competição, e os participantes têm de custear estadia e viagem.

O Flamengo é uma exceção. O time brasileiro só aceitou jogar o torneio depois de ter certeza de que isso não representaria um custo. A Adidas, patrocinadora rubro-negra e do torneio, vai contribuir com verba e ainda bancará ações de marketing nos Estados Unidos.

Fonte: Uol

Comentarios

comentário

  • André N Lessa

    O Flamengo é sempre diferenciado.
    Espero também que essas ações de marketing da Adidas durante a Florida Cup sejam apenas o início de um projeto bem estruturado e longevo.
    SRN

  • Fla 2017

    Não precisamos da globo para assistir os jogos do Flamengo, outras emissoras estão entrando com tudo para derrubar o monopólio.
    O Esporte Interativo é uma delas, embora não goste dos narradores, pode ser uma alternativa.

    • Tendō Pain

      O povo reclama muito da estrutura do EI mas tem que entender que ele está “começando” agora, depois que a Turner comprou ele.

    • Eduardo de Freitas

      E quem ganha com essa disputa são sempre os clubes (clientes) que recebem ofertas maiores, além de outras vantagens. SRN

  • Daniel Silva

    Ainda duvidam de nossa grandeza….eu rio na cara dos antis hahahah Vamos Mengão

  • Almir Ribeiro

    Essa Globo é um problema. Quer ser a dona de tudo, mas fica de picuinha para tirar $$$$$ do bolso. Tem que ter concorrência. Mudar as regras e incentivar a concorrência. Em todos os níveis. ***O Fla é diferente de tudo mesmo.

  • Wagner Alves

    Flamengo cup kkkkkkkk

  • William

    Flamengo o único gigante da América.
    Segundo lugar vem Boca Juniors, o resto é tudo marola.

  • Ciro Pellegrini

    A Globo não quer pagar mais? Vende para outro.

  • Junior Vinicius

    “O Flamengo é uma exceção. O time brasileiro só aceitou jogar o torneio depois de ter certeza de que isso não representaria um custo. A Adidas, patrocinadora rubro-negra e do torneio, vai contribuir com verba e ainda bancará ações de marketing nos Estados Unidos”.

    • BVZ Top

      Eu ia colar esse techo épico aqui, mas você já fez isso!

      • Junior Vinicius

        Tmj!

    • Marcos Henrique

      Flamengo é Flamengo rs

      • Junior Vinicius

        Chefe é chefe né pae. Kkk

  • Vinicius

    Até que fim a Adidas tá fazendo algo de interessante.

    • Marcos Henrique

      Só falta trazer o Podoski antes que o contrato dele com o atual clube acabe…

  • Eduardo de Freitas

    “Ninguém recebe para disputar a competição, e os participantes têm de custear estadia e viagem.
    O Flamengo é uma exceção. O time
    brasileiro só aceitou jogar o torneio depois de ter certeza de que isso
    não representaria um custo… ”

    Fazer o que né! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    SRN #IssoAquiéFlamengo

  • Borgerth

    essa sovinice da presidência ainda cai fazer do fla uma potência. austeridade financeira mesmo.

  • Rodrigo – Depto. de TI

    O Flamengo é uma potência. SRN

  • Tucano

    Eu me pergunto! Onde vêem futebol nesse podolski, era mais ou menos , agora não é tirar nem na Turquia e querem esse cara, é outro Leandro Damião, outro Fernandinho, outro Cirino. Porque alguns torcedores só gostam de jogador em fim de carreira e encostados, assim como esse DP. Aí eles falam, não custa pra comprá-los, é mas o salário é como se fosse uma compra, alto e o futebol baixo. Só porque o cara fica jogando pra torcida é puxando o saco que tem que jogar no clube. Podolski só como torcedor, assim como Felipe Melo, ou do contrário o flamengo vai ficar jogando essa merda que tá jogando sempre que pensar assim. Tem que mudar isso, temos de contratar jogadores que possamos vender no futuro como os outros clubes do Brasil fazem. Não querer quem venha, ganhe muito dinheiro, não corresponde e ainda pendura as chuteiras no clube, qual a vantagem disso?