Home Colunas Anderson Alves Contratar é preciso. Mas, como?

Contratar é preciso. Mas, como?

3219
84
SHARE

O Flamengo é o clube que mais tem crescido em gerenciamento em todo o Brasil. O nosso presidente, Eduardo Bandeira de Mello, brada aos quatro cantos de que o elenco do Flamengo vem melhorando ano após ano. É verdade. O Flamengo melhorou sua gestão financeira, o Flamengo melhorou sua gestão de marketing, melhorou nos esportes olímpicos, o basquete autossustentável. Ainda assim o Flamengo peca num assunto relativo ao futebol: os contratos.

Para avaliar como se dão as contratações no futebol do Flamengo, devemos observar algumas contratações. Um dos jogadores mais contestados do elenco atual é Gabriel. Gabriel chegou ao Flamengo em 2013 e está no clube desde então. Nunca foi emprestado. Vive de lampejos e passa momentos sem sequer ser relacionado. Às vezes nem vai para o banco, em outras oportunidades é titular. O salário de Gabriel gira em torno de 120 mil reais. O que quer dizer que ao fim do contrato, Gabriel terá custado próximo de 8 milhões ao clube. Mesmo tendo ficado fora de jogos durante vários períodos.

Outro caso emblemático é o de Lucas Mugni. O argentino foi contratado a peso de ouro do Colón para ser o novo Zico. Foi disputado a tapa com o Internacional, Santos, Atlético Paranaense e o Flamengo ganhou a disputa. O salário de Mugni é de 50 mil dólares. O que dá, no câmbio de hoje, 174 mil reais. O jogador já teve ótima proposta para ser vendido para as Arábias, já teve proposta de empréstimo para Vitória, América Mineiro, Atlético Paranaense, já esteve, inclusive, emprestado a um clube da Argentina. Brigou por lá por algum motivo que não ficou claro e voltou para o Flamengo. O jogador parece acomodado com a situação em que está. Infelizmente em seu contrato não existe nenhuma cláusula que o obrigue a ser produtivo. O jogador parece gostar do clima tropical do Rio de Janeiro, de seu apartamento na Barra da Tijuca, de fazer academia no Flamengo e desfrutar do plano de saúde grátis, pois quando se machuca é o departamento médico quem cuida. Seu contrato vai onerar o clube ao todo em  14,390 milhões*. Foi até difícil de escrever isto aqui.

Como a metodologia do futebol ficou perversa nos últimos tempos. Se o clube contrata o jogador por um período curto, talvez, se o jogador se valorizar, vem um clube de fora e o pega ao final do contrato sem que o clube lucre com isso, se o clube faz um contrato longo pode acontecer de não vingar e onerar os cofres do clube por um período enorme, se o clube faz um contrato em que o salário do jogador é muito baixo a multa fica muito fácil de ser paga em caso de valorização, se o clube faz um contrato com a multa alta o salário do jogador sobe demais. É o tal do “Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”, e para se proteger o clube acaba fazendo contratos mais longos por salários mais altos.

Ó e agora quem poderá nos defender?

Olhemos então para outros modelos de negócio feitos ao redor do globo e que muito têm dado certo em outros centros de futebol. Contrato de produtividade, no Brasil ficou conhecido de forma pejorativa e muitos o confundem com contrato de risco. Este é o tipo de contrato que se faz quando um jogador oferece algum perigo, como o caso de Adriano, por exemplo. O jogador ficava fora das partidas e onerava o clube com salário alto, quando da terceira passagem. O Flamengo, então, fez um contrato de risco com o jogador. Atenção. contrato de produtividade não é a mesma coisa que contrato de risco! Quando você não confia saúde do jogador, no histórico de problemas dentro e fora de campo e você se precavê de um prejuízo maior pelo que possa acontecer, este é um contrato de risco.

O contrato de produtividade, diferentemente, é um contrato que visa premiações por determinadas metas alcançadas. O jogador recebe premiação por gols, por artilharia, por assistências, por importância nos jogos, vitórias, campeonatos etc. Melhor ainda se for adicionado cláusulas do contrato de risco fazendo, assim, o jogador se cuidar. Para nós não interessa saber se Cirino vai para a balada. Alan Patrick, Everton e Paulinho podem ficar na noite carioca bebendo todas as cervejas que quiserem. Para nós interessa o resultado dentro de campo, o que o jogador faz na sua folga deve ser, de fato, livre. Mas ele tem que ter uma responsabilidade com o clube e nada melhor do que colocar em contrato a responsabilidade com o próprio bolso.

Vamos pegar o exemplo de Gabriel. O salário de Gabriel é 120 mil hoje, mas isso é um problema porque nós não queremos esse tipo de contrato no nosso futebol. Neste modelo de contrato, Gabriel não mais receberá 120 mil, mas 60 mil (que já é um valor maravilhoso devido ao futebol apresentado) se ele estiver disponível para 60% dos jogos do Flamengo naquele mês. Se por acaso ele estiver disponível para 80% jogos naquele mês, o salário aumenta a para 80 mil. 100%, 90 mil. Assistência soma 5 mil ao salário. Gol, 10. Isso faria o menino Jamal comer a bola. Vamos fazer uma conta simples. Gabriel disponível para todos os jogos faz num mês 3 gols e 3 assistências. O Salário do rapaz sobe para 145 mil, é mais do que ele recebe, mas os gols e assistências do jogador garantiriam duas, talvez três vitórias. Em contrapartida, caso Gabriel só estiver disponível para cinco partidas no mês, não fizer Gol, nem der assistência, seu salário vai ser apenas de 60 mil e outro jogador estará comendo a bola como louco para entrar em seu lugar. Claro que dizer apenas 60 mil parece idiota, mas atualmente nós pagamos 120.

Muitas coisas ainda precisam entrar em seu devido lugar. Por exemplo, pode gerar uma vaidade entre jogadores de ataque não tocarem mais a bola para dar assistência, questão de cartões amarelos etc. Mesmo assim vale muito a pena tentar.

E você? O que acha desta possibilidade? Vamos conversar a respeito? Comenta aí!

* Dados corrigidos as 23:44 após choque de realidade e correção do usuário João Vitor. Agradeço.

Obs.: Estamos aqui para somar, galera. Se errarmos podem nos corrigir que teremos prazer em acertar.

Anderson Alves, O otimista.

Twitter: @Andersonroch

Comentarios

comentário

  • Vinicius

    Discordo.É uma boa ideia, mas não daria certo aqui.

    Digamos que no time A um jogador bom comece ganhando 100 mil reais de início num contrato de produtividade. Seu salário pode aumentar a partir de gols, assistências e desempenho em partidas que valem títulos.Caso contrário, o salário irá diminuir.

    No time B, ele poderia ganhar 450 mil logo de cara, onde seu salário permaneceria estável, com baixo ou alto rendimento, até o fim de seu contrato.

    A tendência seria esse jogador ir para o time B, onde o seu salário seria mais estável e bem menos volátil, mesmo com um desempenho ruim. Vide o caso do Gabriel.

    Essa proposta de gerar incentivos ao atleta para ter um maior salário é legal, mas a maioria não segue essas ideias.Os clubes em sua totalidade não assinam esse tipo de contrato por aqui e jogadores no Brasil querem vida mansa.

    Não adianta se propor um contrato assim sendo que a maioria dos clubes não o exercem (a não ser que se crie uma liga e em consenso eles decidam mudar tudo). Se só o Flamengo começasse a usar, perderíamos contratos ainda mais.

    • Jorge

      Mais, quem sabe, o Gabriel, o Caramujo ou o Mugni, Saiam, pra GANHAR mais ?

      • Gustavo Lima

        Só o Flamengo é trouxa de pagar o que eles recebem, infelizmente.

  • Nick Sousa

    E se fazer gol contra, paga? o Samir ia tá devendo pro flamengo kkk

  • João Vitor

    Mugni não ganha isso nem aqui e nem na china, Ele ganha 175 mil reais.
    único jogador que joga no Brasil que recebe em dólares e o Lucas Barrios do Plameiras já saiu a reportagem sobre isso.

    • Nick Sousa

      O cara confundiu o Mugni com o Messi, acontece, ambos são meias, argentinos, de iniciais LM. A diferença é que o Messi o flamengo não quis

    • silasT

      Mancuello também pelo que sei.

    • Anderson

      Obrigado. Consertado os valores, ainda que não mude o fato de ele não onerar o clube. Sobre o salário, as últimas reportagens dão conta de 50 mil dólares. Tem em vários veículos, então preferi ficar com essas, o que dá quase isso aí mesmo. Valeu.

  • Douglas Reis

    Essa do Mugni foi boa, kkkkkkkkk. Mugni custou 1 milhão de dólares e veio como aposta, nunca foi destaque na Argentina, veio porque era um jogador barato e primissor e quem o queria era o Atletico PR, nunca houve interesse de Cruzeiro, Inter, Santos, Real Madrid, Barcelona. Foi uma aposta que não deu certo, agora falar que veio como status de novo Zico, encheu aeroporto, foi disputado contra o Brasil inteiro foi forçar demais a barra.

  • Fla 2017

    Simples: Aprendam com os erros e acredite na base. O problema que esse pensamento é surreal se tratando da pressão que vai ser em cima desse treinador e dos seus escolhidos para 2017. A torcida com até surpreendente paciência está aguardando há mais 6 anos por um título de expressão (Copa do Brasil é o 2° maior título e isso é coisa para o Vice da Gama). Desde 2009 estamos aguardando um título de expressão é até agora nada. Os vacilos durante o fim deste brasileiro nos custou a perda, por enquanto, de mais um título de expressão. Para 2017 a paciência acabará, caso esse ano de 2016 se repita, não adianta ter austeridade nas finanças e futebol pífel com eliminações para times sem expressão. Em 2017 é título ou título.

    • Elder

      A copa do Brasil não é título de expressão? Então de 1993 a 2008 não ganhamos nenhum título de expressão segundo você e nesse período foram 15 anos.
      Você esquece que estamos no Brasil, onde times que são grandes não ganham títulos de “expressão”(nas suas contas) a décadas, Grêmio, Palmeiras e Vasco, não estou falando que temos que nos nivelar por baixo, mas que dentro de uma realidade estamos projetando estrutura e times para brigarem por títulos todos os anos, mesmo que não venha título em 2017 (acho bem difícil e espero que não aconteça) minha paciência nunca esgotará. É nessas horas que separamos os torcedores de verdade dos torcedores modinhas.
      SRN

      • Fla 2017

        Isso mesmo, título de expressão para o Flamengo agora é Brasileiro, Libertadores e Mundial. A torcida tem que exigir os melhores títulos, se vier a copa do Brasil tudo bem, mas que os outros venham também para compensar esses anos de seca.SRN

        • Elder

          Se vc acha isso, tudo bem, mas obrigação de ganhar ninguém tem…só de fazer boa campanha.
          SRN

          • Fla 2017

            Entendo Élder, mas aqui é Flamengo não é Vasco. Abraço! SRN

        • Anderson

          Não entendo essa fixação pelo Mundial. Acho legal de zuar os outros, mas é um título que se joga contra Mazembe da vida e um forte Europeu de férias…

  • Junior Vinicius

    O grande problema é a competitividade, se você oferece um contrato de produtividade para o atleta que em caso de atuação boa ele ganhe bem e o outro clube oferece um contrato comum que ele ganhe um dinheiro fixo obviamente ele vai preferir o dinheiro fixo, se já está dificil contratar jogador nível A, imagine com esse contrato de produtividade.

    • Jorge

      Se o cara, pensa “pequeno, fique, onde está !!!

      • Junior Vinicius

        Só fala isso até perdemos a chance de contar com um atleta que vai brilhar em outro time.

        • Anderson

          Mas se ele se garante, vai poder receber mais. Para se ter uma noção, só em gols, Hernane teria abocanhado 350 em 2013. É muito dinheiro. Uma média de 30 mil por mês, fora o salário.

  • Douglas

    Acho que a galera já resumiu bem o que aconteceria se esse tipo de contrato fosse implementado. Não adianta mais hoje reclamar de salário de jogador, reclamar de custo de contratação. Claro que tem casos totalmente fora do comum, mas achar ruim o Gabriel receber seus cento e poucos mil reais em um mercado totalmente inflacionado não ajuda nem resolve nada. Isso não tem volta, quanto mais dinheiro os clubes ganham, mais caros ficam os jogadores, mais recordes financeiros são quebrados, assim que funciona, não dá para evitar.

    • Anderson

      Compreendo. E aqui não estou defendendo o clube pexinchar, é quase o inverso. O clube poderia aumentar a sua folha mensal, desde que o resultado fosse satisfatório.

  • Ednei P. de Melo

    Não acho interessante os termos propostos, pois acredito que tornaria a relação dos jogadores dentro de campo ruim. Por exemplo, vão haver mais fominhas tentando fazer gols à todo custo (quando um passe para o colega seria melhor), sem contar as inúmeras tentativas de passes para gol e ainda as brigas pela titularidade. Mas acredito que em um contrato de produtividade, o elenco inteiro deveria ser beneficiado em casos de vitórias e gols… &;-D

    • Anderson

      Os dois bônus podem ser contemplados e há que se desenvolver um mecanismo para prevenir os fominhas. Ainda outro dia, havia uma penalidade no Cruzeiro para jogadores que tomassem vermelho direto. Há de se criar aqui.

  • silasT

    Esqueceu de citar que o Diego já tem esse contrato de produtividade, se não me engano Guerrero também.

    • Jorge

      Vdd amigo ??

      • silasT

        Na ESPN há época da contratação do Diego a matéria dizia que dependendo da produção o salário dele aumentaria (cerca de 100.000 a mais)

        • Anderson

          É que não é bem o mesmo modelo. O salário dele aumenta com bônus de campeonatos e convocações para a seleção.

  • Ruan Pedro

    Senhores, base! A palavra, a ideologia, a perspectiva.. tudo gira em torno de uma coisa:

    VALORIZAÇÃO DA BASE!

    • Anderson

      Espero que esse ano seja o ano da virada nesse quesito. Acredito muito nessa nova parceria que o Flamengo vai fazer. A da Exxos para mim, foi um sucesso.

  • Edson Leal

    Futebol não é uma ciência exata, estamos todos cansados de saber disso. É um ‘negócio’ de risco, não existe contratação que garanta 100% de resultado. O que existe é possibilidade e probabilidade.

    Gabriel foi contratado novo, era jóia do Bahia, e a venda dele causou a ira da torcida nordestina. Inclusive o presidente deles na época sofreu impeachment pouco depois disso.

    Eu sou otimista, e acredito que esse trabalho de ‘garimpo’ vai ficar cada vez melhor na diretoria. Porque tem gente séria lá e que trabalha para melhorar. O que me incomoda é o tratamento com a base, mas também acredito que um dia se acerta isso.

    • Ednei P. de Melo

      Se esqueceu do Carlos Eduardo… &;-D

      • Edson Leal

        Exatamente meu amigo. E olha, o cara foi disputado por Santos e Fluminense, foi a contratação mias chamativa. Enquanto o Elias niguém deu nada por ele. Futebol tem dessas coisas.

      • Anderson

        Verdade.

    • Anderson

      É verdade. Mas se implatássemos esse modelo de contrato, acredito que até as jóias de mentira renderiam mais. SRN

  • alfredo

    Isso todo mundo já sabe!o problema é que nem todos os times adotam,ou seja,o tal contrato de produtividade vai ser uma dificuldade a mais para tal jogador vir!os times não tem união,se todos adotassem seria ótimo,mas…

    • Anderson

      O Flamengo é o time da Vanguarda. Ele é quem deve começar tudo no Brasil. Não acredito que esse será O problema na hora de contratar um jogador. Basta ver que o jogador pode receber muito mais que no outro time com “renda fixa”

  • Adriano Gomes

    A lógica é o Flamengo renovar com Gabriel, Fernandinho e MA.
    Dispensar ou emprestar Sheik, Chiquinho, Juan e Cirino.
    Contratar um LE, um primeiro volante e um atacante.
    Contratar um meia em fim de contrato que pode ser Montilho para saída do Alan Patrick.

    Provável time titular em 2017:
    Muralha, Pará, Réver, Vaz, Jorge, Felipe Melo, Arão, Diego, Everton, Vitinho, Guerrero.

    Provável time B em 2017:
    PV, Rodinei, Donatti, Léo Duarte, LE??, Ronaldo, Cuellar, Montilho, Mancuello, Fernandinho, Vizeu.

    * Não acredito que a diretoria vá contratar jogadores do nível de Diego para libertadores, pois terão que pagar dívida muito alto em 2017.

    • silasT

      Eu tiraria o Arão que já não vem bem e colocaria ou Cuellar ou Mancuello fazendo a função de 2 volante.

      • Daniel de Souza da Silva

        cp

      • Anderson

        Mancuello é uma boa pedida.

    • silasT

      Não entendi o último parágrafo (*), pode explicar?

    • Anderson

      Eu não contrataria o Montillo, principalmente para o time B. Gabriel não precisa renovar porque já tem contrato. E eu não renovaria com nenhum que colocaste. Todos da lista de dispensa, a exceção do Cirino, encerram contrato. Não contrataria meia para o lugar do AP. Vamos ver o Paquetá. E, sim. Acho que tem que fazer ao menos uma contratação nível Diego.

      • Adriano Gomes

        Tb não renovaria com ninguém que estivesse terminando contrato, porém o flamengo ainda tem uma dívida muito alto a ser pago em 2017, por isso que a diretoria deve renovar com alguns que estão em fim de contrato.
        Montilho só pq está em fim de contrato. Não acho Montilho pior do que Gabriel.

        Tem razão que seria uma boa trazer alguém do nível de Diego mas com que dinheiro?

        • Anderson

          Sempre tem uma boa oportunidade de mercado rolando por aí. O Tyson por exemplo está terminando o contrato com o Shakhtar. parece uma boa.

  • Não há o que fazer, você contrata um jogador promissor (como eram Gabriel e Mugni em seus clubes) e espera que eles repitam as atuações no seu time. Nem sempre acontece, não dá pra adivinhar. Isso acontece com todos os clubes do Brasil.

    Agora e o outro lado? E os jogadores que deram certo no Flamengo, como Muralha, Réver, Paulinho (o problema dele é a cabeça e não o futebol), Diego, Vaz, e etc, e etc.

    Contrato de risco é pra quem tem histórico de problema físico ou idade avançada, não tem como virar a regra.

    • Anderson

      Beleza, Almir? Jogadores jovens na Europa são contratados assim. Não tem a ver com a idade. E eu não estou questionando o que está dando certo. Muralha e Réver não são apostas. Paulinho foi. O caso do Paulinho já é da mesma linha que o Brocador. Flamengo não soube desapegar como o Hernane. Mas estou de acordo com as apostas e sou capaz de enumerar muitos mais jogadores fiascos em outros clubes que no nosso.

  • Felipe Canetti

    Acho a Proposta interessante.
    No entanto vamos analisar um lance em comum no futebol:
    Ex: O mesmo Gabriel esta entrando em diagonal com o goleiro fechando o angulo e ele tem a possibilidade de passar a bola para o companheiro que está na mesma linha e que com certeza fará o GOL, mas ele prefere arriscar em tentar o gol próprio para receber 10 mil ao invés de 5.

    • Anderson

      No final ele pode ficar sem receber nada, caso não faça o gol. Ainda assim há de se desenvolver a fórmula do contrato para proteger dessa situação. SRN

  • Daniel de Souza da Silva

    Planejamento falta de planejamento…

  • nico

    É “SIMPLES”… USAR o Que TEM DISPONIVEL NO ORÇAMENTO. calculando os riscos sempre… agora quanto maior o investimento, maior o risco… investimento menor tambem tem seus custos e riscos… e não digo só em questão do clube GASTAR.. falo do clube tambem deixar de GANHAR (ARRECADAR) … NÃO INVENTA.. tem o centro tecnológico “inteligente ” que mapeia os jogadores.. para que serve isso ? faço um trabalho melhor, vendo jogo na tv e usando o youtube..quem joga bola sabe quem joga tb … se vai dar certo ai e outra coisa …

  • – Ryan –

    Fazendo contratações em parceria com o treinêro e não demitir o treinêro logo após alguns meses, jogando todo elenco pra outro cara q não teve nda a ver com a montagem do elenco….pq foi o q acontecue com o ZR, pegou o elenco do Muriçoca e teve q se virar. Ou alguém acha q Mancú e Cuellar esquentariam banco se o treinero fosse o Muricy? Não to dizendo que com eles no banco estamos mal, pelo contrario vamos bem obrigado, mas esse tipo de atitude é desperdiçar tempo, dinheiro e planejamento. Pq fazer pesquisas de mercado no inicio da temporada se com 1/3 de ano tem q refazer tudo as pressas? Temos q planejar a longo prazo, por tudo isso a manutenção do ZR pro próximo ano é mais q acertada!

    • Anderson

      É que o Muricy saiu por problemas de saúde, apesar de ter sido bom para nós.

  • Tucano

    Penso que o modelo de.contratar do flamengo é danoso ao clube. Jogadores encostados que nesse momento pararam de funcionar e se.reflete nos últimos resultados, é visísivel a queda do time. Contrataram Mancuello por 12milhões, em seguido os fisiologistas descobriram que o Mancuello só aguenta jogar um tempo, assim como Fernandinho. Rever, Vaz, Sheik, Damião, Fernandinho, chiquinho, Alan Patrick, Juan, todos encostados, não serviam pra njnguém, porque servem pro flamengo? Não dá, se continuarmos contratando assim não o vamos mudar de patamar no futebol, seremos simples figurantes na libertadores. Alems desses johadores, temos a mania de co tratar jogadores lentos e aposentados. Os super lentos são Arão, Mancuello, Cuellar, rever, Vaz. O Cirino tem velocidade mas não é ágil. Márcio Araújo só serve pro flamengo. Gabriel já foi falado no texto acima. Heverton corre muito mas é só. Guerreiro é uma pedra na frente do gol. O que precisamos é de uma reformulação geral, a começar por mandar embora todo esse Dp de futebol. Se fizer uma reformulação com quem entende de futebol, o custo benefício da folha de pagamento do clube para o mesmo será vantajosa. O futebol atual exige jogadores com velocidade, intensidade, saúde física, entendimento tático, além do básico do futebol; passe, domínio e chute. Chega de.johafores encostados, lentos, aposentando e com histórico deuitas contusões.

    • Douglas Galvão

      Excelente comentário Tucano!
      A maioria dos jogadores do nosso elenco é formado por jogadores que ninguem mais quer, REFUGOS propriamente ditos, que vem só pelos salários quase sempre altos, então, temos uma folha de pagamentos oneradíssima!!!!!!!

    • Anderson

      Mancuello sempre jogou 90min na argentina, não vi essa notícia de que só aguenta um tempo. Quanto aos refugos, é possível montar um time campeão com eles, vide Cruzeiro bicampeão. Não acho que tenha que reformular tudo. E o pior é ter que dizer que MA foi titular recente no galo e porcos.

      • Tucano

        Antes de vir pro flamengo tinha jogado cinco partidas em um ano, pra ser mais preciso quinze meses, e a afirmativa de que ele só aguenta um tempo é dos fisiologistas do clube, aliás não sei se participou de uma partida completa, se participou cansou com um tempo.

  • frederico seidel

    Parece fácil mas quando o clube vai o jogador fica a mercê do mesmo pois o contrato só é assinado se o mesmo for vantajoso para ele e empresário e eles pedem uma segurança como tempo de contrato e a multa em caso de dispensa. Caso contrário o jogador não vem e fecha com outro clube que oferecer tais segurança. Caso de Luxemburgo que está milionário só recebendo suas multinhas e fazendo dos clubes reféns.

    • Anderson

      Ah, mas o contrato é vantajoso para quem quer jogar e crescer no futebol. Só não é para Chinelinho. E Multa e tempo de contrato não tem que mexer.

  • Anderson Siqueira

    Na teoria é tudo bonito, mas na pratuca o clube chega e oferece um contrato desse ai, ai chega outro que oferece mais segurança no contrato, e o jogador vai preferir ir pra onde?
    ai o flamengo perde o jogador, os mesmos que apoiam irao se revoltar por ter levado ”chapeu” e começam a pressionar a diretoria, cobrar resultados imediatos, a diretoria acuada tem qe dar uma resposta ao torcedor, e vai la tentar negociar alguem pra trazer e dar um abafa na pressao….e ai se torna um ciclo sem fim!

    • Anderson

      Acho que ainda tem muita coisa a ser desenvolvida. Não sei se funcionaria assim. O jogador aposta certamente preferiria o Flamengo. Melhor vitrine e possibilidade de ganhar mais. Se pegar o exemplo do Gabriel, ele poderia ganhar mais do que o salário atual com esse contrato. Mas é verdade que tem que desenvolver bem.

  • Vinícius Presto

    O caso Mugni só trouxa comprou a ideia de “craque”. Era só olhar o histórico dele antes, nada demais. Naquela época a diretoria estava contendo despesas e se esquivando de reforçar o time pra valer. Desse modo, comprou o Mugni ( e que realmente acabou saindo caro para um jogador tão ruim) afirmando que era uma nova promessa e blá, blá…Economia porca que acabou ficando caro. A verdade é que somente esse ano a diretoria fez bons negócios (Réver, Donatti e Diego) Deu sorte com o Vaz e o Damião não sei se valeria, mas tudo bem. Ano que vêm é preciso agir com inteligência mesmo, se o fla tem jogadores jovens que podem somar, porque não valorizarmos eles mais e utilizá-los? Adryan, Ronaldo, Paquetá…. etc. E tem mais, contratar com maior facilidade passa pela ideia de não renovar com alguns, isso ajuda e muito. O fla precisa desonerar sua folha salarial com jogadores que não servem mais. o Lixo do Márcio Araújo deveria ser o primeiro a puxar a fila, mas pelo jeito….enfim, vamos aguardar e torcer.

    • DefendaSeuDinheiro

      tem que por o mugni para jogar o carioquinha com time B do fla

      • Anderson

        Para quê? Acho muito melhor observar o Paquetá o Matheus Sávio e o Rodolfo.

        • DefendaSeuDinheiro

          DINHEIROOOOOOO, VENDER ESTE PARASITA CASO JOGUE BEM O CARIOCA

    • Anderson

      Concordo. Mas fui enganado pelo Mugni na época também. O Internacional tratava o cara como herdeiro do Dalessandro, aí fui com eles. Chegou aqui e não vingou. Jogador sem vontade, ambição. Paciência.
      A base deve ter mesmo chances no Carioca. E nem quero falar de MA. Difícil. Valeu o/

  • nico

    É “SIMPLES”… USAR o Que TEM DISPONIVEL NO ORÇAMENTO. calculando os riscos sempre… agora quanto maior o investimento, maior o risco… investimento menor tambem tem seus custos e riscos… e não digo só em questão do clube GASTAR.. falo do clube tambem deixar de GANHAR (ARRECADAR) … NÃO INVENTA.. tem o centro tecnológico “inteligente ” que mapeia os jogadores.. para que serve isso ? faço um trabalho melhor, vendo jogo na tv e usando o youtube..quem joga bola sabe quem joga tb … se vai dar certo ai e outra coisa …

    • Nick Sousa

      Irônico esse comentário feito por alguém que faz referência ao Nico López, a contratação mais imprudente de 2016. SRN

      • nico

        ta de sacanagem né ? kkkkkkkk nico e meu apelido.. meu nome é nicolas, nada a ver teu comentario ai mano.. SRN

        • Nick Sousa

          kkk eu vi o Nico e a camisa 7 e achei que era o Nico López, aliás meu nome é Nicolas também

          • Anderson

            Ótimo. Já acharam um denominador comum.

    • Anderson

      Pior que às vezes é a impressão que dá. Ainda estou estudando o centro de inteligência para escrever sobre eles. Acho que não vamos encontrar só podres. Inclusive, nas minhas últimas colunas fiz esse trabalho aí. Observar e sugerir jogadores. Muito bom o trabalho para quem gosta de futebol.

  • Nick Sousa

    Mas e os jogadores que a torcida venera tipo o Mancu, iriam ficar se salário quase kkk

    • Anderson

      Exato. Mancuello talvez não porque tá entrando com maior regularidade durante o jogo, mas Cuellar e Donatti… Respondi sobre isso num textão aqui em cima para o Haroldo. A observação é muito pertinente.

  • DefendaSeuDinheiro

    Perfeito, belo texto!

    • Anderson

      Obrigado.

  • Marcos Tremonti

    Me explica, o Mugni está encostado?Nem reemprestado ele está? Sacanagem….

    • Anderson

      Infelizmente.

  • Haroldo

    O maior problema de tentar implementar contratos de produtividade é que se os outros clubes não praticam, ninguém vai querer jogar no seu time. Por que um jogador qualquer vai querer receber um mínimo de 60 mil no Fla se ele poderia arrumar outro clube que paga 100 mil?
    Outro problema é que todo mundo que não entrasse em campo perderia dinheiro em um contrato de exclusividade. Se você tem um elenco de 33 jogadores, por exemplo, a cada partida pelo menos 19 jogadores não entrariam em campo e assim deixariam de ganhar dinheiro em contratos de produtividade. Que treinador conseguiria administrar um elenco em que duas vezes de cada semana teria pelo menos 20 jogadores emputecidos com o técnico por estarem perdendo dinheiro? Se o Sheik e o PV já enchem o saco do treinador sem perderem dinheiro, imagina se perdessem dinheiro toda semana em que não são escalados?

    • Anderson

      Tu bem, Harolodo. Muito pertinente suas questões. Acho que tem ainda umas nuances que podem nos ajudar a entender essa questão,
      No caso do jogador de 60 mil é até mais fácil de resolver. O jogador vai trocar o contrato com o clube de 100 mil porque aqui ele pode receber muito mais que isso. Para receber 100 mil, basta que ele esteja apto para jogar e fazer dois gols, ou um gol e duas assistências. É até pouco. Problema mesmo vai ser com os jogadores que recebem muito. Guerrero poderia negar esse contrato de 450 com o Flamengo, se no outro clube ele receber 900. Isso que é uma coisa que precisa ser pensada.
      A questão dos reservas é fundamental. Ainda que talvez eu não tenha me expressado bem e, quero esclarecer, o jogador só precise estar apto a jogar em 80% das partidas, independe do técnico que o escolha ou coloque no banco, mesmo assim pode gerar uma insatisfação. É preciso buscar uma mediação para isto. Na Itália eles resolvem com um salário alto. Mas eles podem. Para nós não faria sentido aumentar o salário e ainda dar bônus… Uma alternativa seria pensar no que você quer para o jogador. Por exemplo, quero que o meu centro avante faça muitos gols, resolva as partidas, e seja o artilheiro do campeonato. Quantos gols, assistências eu quero que ele faça por mês? Aí pega esse valor e acrescenta ao suposto salário. Assim, se eu quero que o Guerrero faça cinco gols, e dê, ao menos duas assistências, o salário dele deveria ser o teto que o clube oferece, 900 menos os 60 que é o que o clube quer para o jogador mensalmente. Lembrando que isso é só uma estimativa precária, visto que ainda não está claro quais as premiações, etc.
      É uma boa dúvida, mas acho possível contorná-la. Não acha?

  • Thiago de Castro

    Ótimo texto… no Palmeiras parece que já tem alguns contratos assim…
    Tem que ser nessa linha mesmo… o jogador que chega e nada faz ganha da mesma forma que se tivesse comendo a bola…
    Uma ressalva… já vi em algum lugar o jogador processar o time pq estava machucado e vinha em boa sequencia… e no processo ele pedia pra ganhar como estava ganhando durante a boa sequencia, já q se machucou em campo…

    • Anderson

      Beleza, Thiago. Queria saber onde foi para procurar saber o que aconteceu. Acho meio difícil o jogador ganhar assim. É meio que um trabalho de futurologia, entende? Mesmo assim o máximo que creio que possa acontecer é um acordo para chegar num valor mediano. Vale a pena.

      • Thiago de Castro

        Na verdade jogador que sabe do seu potencial sabe que vai render e sabe q vai receber… fica ruim para os acomodados…
        Mas mesmo os bons jogadores vão querer clausulas para se resguardar, o que tb é justo.

  • Hélio Ricardo

    Perfeito!
    Acho que não é necessario trazer pessoal de fora o flamengo tem uma base exelente e tem bons jogadores. Concordo que os contratos precisam ser por produção o chato que o técnico precisa enxergar essa produção ex. é o Zé ricardo que depois de varios jogos colocou um Jogador diferente para jogar que foi o Thiago ontem.

    • Anderson

      Verdade. O sonho é que no ano que vem, com o Carioca do time B, o Zé mostre para nós quem é que deve chegar ao time. Espero chegar no Brasileirão sabendo se Thiago Santos, Baggio, Matheus Sávio, Paquetá, Thiago Ennes, Ronaldo. Cafú e Michael vão vingar e se merecem vaga no time principal. Excluí Vizeu da lista porque acho que já está provado.