Home Destaque Governo perdoa R$ 579 milhões em dívidas de clubes grandes; veja lista

Governo perdoa R$ 579 milhões em dívidas de clubes grandes; veja lista

5346
20
SHARE

O governo federal deu perdão de pelo menos R$ 579 milhões em dívidas fiscais para os grandes clubes brasileiros no programa Profut. Esse valor foi obtido em levantamento do blog nos balanços de 14 dos maiores times nacionais. Mas o número é superior a isso já que algumas agremiações não declararam qual foi o desconto obtido ao aderir ao projeto.

Diante dos valores, a renúncia fiscal do governo federal será maior do que estimado por especialistas. No blog, tributaristas calculavam um desconto total de R$ 800 milhões, e de cerca de R$ 300 milhões para os maiores clubes.

E, apesar do perdão de multas e encargos, os débitos fiscais das agremiações caíram bem menos. As dívidas desses 14 times somam R$ 2,109 bilhões, cerca de R$ 50 milhões a menos do que no ano passado. Isso se deve aos juros aplicados aos débitos, mas há indicativo de que vários times deixaram de pagar impostos já à espera do Profut.

Foram analisados os balanços de Botafogo, Vasco, Flamengo, Fluminense, São Paulo, Santos, Palmeiras, Corinthians, Atlético-MG, Cruzeiro, Grêmio, Internacional, Coritiba e Bahia – o único que não aderiu ao programa foi o time alviverde. Outros times do mesmo tamanho não foram incluídos porque têm dívidas fiscais menores, ou não entraram no Profut.

Pelas condições do programa, houve redução de 70% das multas, 40% dos juros e 100% dos encargos legais. Mais do que isso, as parcelas a serem pagas pelos clubes caíram consideravelmente. Nenhum dos times terá de pagar sequer R$ 1 milhão por mês, apesar das altas dívidas.

O maior desconto foi dado para o Botafogo em um total de R$ 146 milhões. Foi seguido pelo Vasco por R$ 113,5 milhões, e pelo Flamengo com R$ 91 milhões. Todos esses valores proporcionaram superávits aos clubes. O Atlético-MG teve um perdão de R$ 26 milhões, mas já tinha obtido um desconto anterior de R$ 76 milhões. São desses quatro as maiores dívidas fiscais.

Outras agremiações tiveram aumentos de débitos com o governo apesar da adesão ao Profut. Foi o caso do Corinthians cuja dívida saltou para R$ 182 milhões, um crescimento de quase R$ 39 milhões. O clube não informou o desconto obtido junto ao governo.

E dois times que costumavam pagar seus impostos também tiveram saltos no valor devido. O São Paulo, cuja diretoria admitiu ter deixado de pagar tributos em 2015, teve aumento para R$ 82,4 milhões, R$ 21 milhões a mais do que em 2014. O mesmo ocorreu com o Cruzeiro cujo rombo fiscal chegou a R$ 166,5 milhões, R$ 40 milhões a mais do que no ano anterior. Nenhum deles declarou qual o pedrão obtido do governo.

A partir de agora, se algum clube deixar de pagar impostos ou a parcela do Profut, está sujeito a ser excluído do programa e a punições da CBF quando o licenciamento para times entrar em vigor. Isso, claro, se a confederação levar a sério mesmo a norma que está em estudo na entidade.

Veja a lista dos descontos e a dívida fiscal (não é o débito total):

Botafogo – R$ 146 milhões – desconto / R$ 266 milhões – dívida fiscal

Vasco – R$ 113,5 milhões – desconto / R$ 191 milhões – dívida fiscal

Flamengo – R$ 91 milhões – desconto / R$ 265 milhões – dívida fiscal

Fluminense – R$ 59 milhões – desconto/ R$ 163 milhões – dívida fiscal

Internacional – R$ 47 milhões – desconto / R$ 85 milhões – dívida fiscal

Grêmio – R$ 40,5 milhões – desconto / R$ 82 milhões – dívida fiscal

Bahia – R$ 34 milhões – desconto / R$ 87 milhões – dívida fiscal

Atlético-MG * – R$ 27 milhões – desconto / R$ 258 milhões – dívida fiscal

Coritiba – R$ 21 milhões – desconto / R$ 88 milhões – dívida fiscal

Corinthians – Não informou desconto / R$ 182 milhões – dívida fiscal

Cruzeiro – Não informou desconto / R$ 166 milhões – dívida fiscal

Santos – Não informou desconto / R$ 128 milhões – dívida fiscal

São Paulo – Não informou desconto / R$ 82 milhões – dívida fiscal

Palmeiras – Não aderiu ao Profut / R$ 68 milhões – dívida fiscal

* O Atlético-MG tinha obtido um desconto anterior de R$ 76 milhões por adesão a programa fiscal anterior.

Fonte: Rodrigo Mattos

Comentarios

comentário

  • Leandro

    Pq que o governo não faz uma dessas comigo?!

    • Edson Mattiuzzi

      Acho que o papo aqui é futebol……..
      Foco no futebol, jogador. Foco no futebol.

      • Leandro

        Volta pro mundo da fantasia e seja feliz lá.

    • Kuringa72

      Voce gera milhares de empregos ? Voce movimenta Milhões de Reais por ano ?
      Essa é a diferença entre uma pessoa normal e um grande clube de futebol. Não deveria ser mas, como vivemos em um mundo 100% capitalista, infelizmente é assim que a banda toca por aqui. Na verdade o governo ta é corrigindo uma cagada monstra que já vem de décadas atrás, onde deveriam ter feitos leis e atuarem para que niguém chegasse a essa situação. E para não fecharem um clube gerador de receitas ele faz esse bem bolado aí.

      • Leandro

        Se eu gero milhares de empregos ou não, não justifica nada disso. Se vc não sabe, os Clubes simplesmente recolhiam os impostos dos seus empregados (aqueles que são descontados em folha) e não repassava para o Governo, gastando na compra de jogadores e/ou roubando mesmo.
        Por mim não tinha que ter porra nenhuma de Profut. Todos os Clubes tinham que passar pelo que o Flamengo passou, indo lá no Ministério/Secretaria de Fazenda e negociar a porra da dívida nem que tivesse que botar o Clube como garantia e se ferrar durante uns anos pra aprender a não mais dar uma de esperto.
        Por causa dessas merdas que o país não vai pra frente.

        SRN

        • lucas moliari

          Concordo com vc Leandro, Dinheiro p pagar dividas eles não tem, mas para comprar jogadores ele gastam milhoes e milhoes…

        • Tucano

          Puts cara, vai entender. O cara paga os impostos rala pra burro, paga todas as contas, é o que mais paga impostos pois desconta na fonte, não recebe descontos, se for pego na malha fina o valor é acrescido de juros e muda, pra ladrões, marginais e mafiosos tem desconto e quando pagam. É de lascar.

    • Abutre

      Muitos clubes e também federações, que também se beneficiarão do Profut, estão ligadas a políticos…
      Por isso saiu essa Lei…
      O Governo não faz nada de bom sem um interesse escuso por traz não…

      • Bruno Tavares Ferreira Do Amar

        porque vc não reclama da isenções fiscais dadas a empresas sem fins lucrativos(kkk tá para nascer uma que realmente não tenha fins lucrativos) ou as religiões?

    • mtakh

      Existe no caso de clubes cariocas, a gratuidades, sem controle, e trocentos carteira das.Professor de escola pública, estudantes,idosos,polícias,políticos,magistrados.até escoteiros (sim,isso mesmo).Imagina q vc tenha um serviço van,e essa galera,vem pegar a tua van,e vc tem q cumprir a lei,ou seja trabalhar de graça. Vc acha isso justo? Não, né. O governo, faz “caridade” c dinheiro dos outros, isso é o Brasil…

  • Douglas Reis

    Os clubes do Rio são sinonimos de ma gestão, sempre encabeçando a lista, felizmente o Flamengo saiu desse circulo

  • Léo Faria

    Uma vergonha. E quem paga a conta é a populaçã.. O dinheiro que o governo deixa de arrecadar dos clubes certamente vira de algum outro lugar. No Brasil geralmente isso se transforma em mais impostos para população.

    • mtakh

      Concordo com vc em partes,sempre sobra aumento de impostos p povo.Mas aumento de impostos ou maior arrecadação, não são sinal,q serão revertidos ao povo. Pelo contrário, os últimos anos bateram recorde de arrecadação, mais a Corrupção é maior.Seria como encher uma piscina com uma colher,e um ralo Gigante(Corrupção, e super salário). Só Deus pode salvar esse país.
      SRN

      • Léo Faria

        As contas do governo serão pagas. A diferença é se será com o dinheiro de quem paga os impostos em dia ou com a cobrança aos sonegadores.

    • Bruno Tavares Ferreira Do Amar

      amigo o PROFUT foi renegociação de divida, melhor receber um pouco menos e dividido do que não receber, o bem social que um clube traz a população é enorme, dentre eles o esporte, os empregos gerados, o desenvolvimento local da onde o clube se instala e etc, mas faz o seguinte se vc é favorável a uma arrecadação maior do governo, vamos lutar pela volta da CPMF, pelo fim das anistias fiscais das autarquias federais, igrejas, instituições sem fins lucrativos, ongs, e etc, para que brigar pela gota de água se a piscina está vazando bilhões de litros de água?

      • Bruno Tavares Ferreira Do Amar

        pelo fim do auxilio reclusão, pelo fim da reforma agrária e do MST, pelo fim do auxilio desemprego, pelo fim do bolsa família, tudo isso gera custos astronômicos ao governo e somos nós trabalhadores de verdade que pagamos a conta

        • Bruno Tavares Ferreira Do Amar

          vamos privatizar o sus e desvincular ele do INSS

          • Bruno Tavares Ferreira Do Amar

            vamos privatizar o INSS

          • Bruno Tavares Ferreira Do Amar

            mas por fim oque adianta isso tudo se vamos continuar sendo roubados por nossos governantes?

      • Léo Faria

        Nada justifica uma empresa que sonega impostos ser isenta de uma parte deles. O Estado precisa equilibrar a arrecadação e seus gastos. Cobrar quem deve já é um bom caminho. É uma vergonha o Flamengo arrecadar centenas de milhões, o governo isentar quase 100 milhões e depois o clube anunciar um lucro.
        Quanto às cobranças que citou sou contra a volta da cpmf e a cobrança sobre ONG s que fazem trabalho social de verdad,, sem nenhum tipo de lucro futuro. O resto deve ser cobrado como uma PJ qualquer