Flamengo e Palmeiras são os times com maior equilíbrio financeiro

Flamengo e Palmeiras são os clubes que mais faturaram e os que mantiveram suas contas mais bem equilibradas em 2015. As conclusões são de um relatório do Itaú BBA que avalia receitas e despesas dos 12 maiores clubes de futebol do Brasil em 2015. No total, o faturamento desses times foi de aproximadamente de R$ 2,58 bilhões, alta de 12% em comparação com os números anteriores. Já as despesas somaram R$ 2,34 bilhões, aumentando 6% em relação a 2014.

Fazem parte da lista Atlético Mineiro, Botafogo, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos, São Paulo e Vasco da Gama. As estimativas foram feitas através de balanços intermediários disponibilizados por alguns clubes ao longo de 2015 (Corinthians, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Palmeiras e Santos) e informações veiculadas pela imprensa.

Na visão do banco, 2014 foi um ano ruim e 2015 não parece promissor. “Vamos aguardar os dados finais de 2015 com expectativa bastante ruim. Há uma chance não desprezível de que o cenário geral tenha se deteriorado ainda mais, o que pode forçar os clubes a se ajustarem de maneira ainda mais dura”, diz o relatório.

Receitas e despesas

“A maior parte dos clubes avaliados nessa nossa tentativa de projeção de resultados não parece apresentar condições melhores que as vistas em 2014”, afirma o documento. O destaque fica para Flamengo e Palmeiras, que são apontados como os clubes mais equilibrados financeiramente. Para o restante, a visão é de que “a grande maioria ainda padece de melhor equacionamento entre Receitas e Custos”.

Botafogo, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Inter, Palmeiras, Santos e Vasco apresentam capacidade de honrar dívidas renegociadas sem muitos ajustes relevantes. Atlético MG, Corinthians, Grêmio e São Paulo precisam adequar melhor os custos para encaixá-los na realidade das receitas que possuem.

Entre os times que mais faturaram, o mais ‘rico’ é o Palmeiras com R$ 322 milhões, seguido por Flamengo em R$ 305 milhões e Cruzeiro com R$ 273. Já entre as maiores despesas, o ‘gastão’ também é o Palmeiras com R$ 289 milhões. Logo atrás vem o Internacional com R$ 267 milhões e mais uma vez o Cruzeiro com R$ 257 milhões.

Fonte: Terra

  • Dieki

    O que um estádio não faz. O Palmeiras tava quebrado uns anos atrás, dependendo de dinheiro de dirigente. Embora não receba renda do estádio, ele ajudou a potencializar o sócio torcedor. De qualquer modo, não adianta nada, porque o Palmeiras não é lá um clube vencedor, gasta demais e não ganha nada.

  • Bruno Bueno dos Santos

    A previsão do ano passado era 365 milhões; e não 305.

  • Hildemberg Fernandes

    Mais uma matéria bosta.

  • Gabriel Lemes

    o balanço do flamengo foi de 365 milhões e não de 305 milhões, e de 2015 à 2016 o presidente do palmeiras injetou no clube 140 milhões, esses cálculos tem que ser detalhados e explicados. 100 milhões em 2015 e até março foi de 40 milhões.

  • BVZ Top

    Pequena diferença é que o Flamengo sem nenhum multimilionário bancando teve 170 milhões de lucro ano passado e o palmeirinhas teve déficit.